Set 12, 2019

Férias com tecnologia mas tempo para desligar

Nem todos se podem dar ao luxo de fazer um "detox digital" no período de férias. Só que, em vez de se "desligar", pode otimizar a utilização da tecnologia para maximizar o tempo livre.

<

Todos os dias são centenas de emails, telefonemas, mensagens de texto, pedidos de informação nos serviços de mensagens instantâneas e nas plataformas de colaboração, com documentos para aprovar, ordens de encomenda para analisar e propostas para finalizar, ou dashboards de performance que têm de ser mantidos sob controlo.

O cenário é comum no dia-a-dia de muitos profissionais, mas acaba por se estender aos períodos de férias, mesmo que em modelo menos intensivo.

É verdade que as recomendações para conseguir um melhor descanso passam por deixar tudo organizado, delegar as tarefas e partir para as férias sem preocupações, desligando do peso das tarefas diárias e das responsabilidades, mas nem todos se podem dar ao luxo de se afastar completamente do trabalho. Quando há mensagens urgentes, emails que não podem esperar pelo fim das férias e alertas de indicadores de negócio que é preciso vigiar, não se pode desligar todos os equipamentos e ignorar o que se passa na empresa.

Só que isso não tem de ser um peso insuportável, nem tem de estragar as férias da família. Há formas de gerir as solicitações e o tempo que dedica a esta "manutenção" da ligação ao trabalho, e ainda melhorar a qualidade das férias e do tempo de lazer, com menos preocupações.

Escolher os equipamentos que vai levar consigo para as férias é sempre o primeiro passo (e talvez um dos mais importantes). Mas como conseguir fazer isso?  É tudo uma questão de opções e há cada vez melhores formas de escolher o equipamento certo:

Computador, smartphone ou tablet?

Mesmo que o portátil seja muito leve e fino é sempre uma desculpa para trabalhar mais. Em vez de levar os três equipamentos, opte por aplicar a mesma regra de quando está a fazer as malas para uma escapadinha num voo low cost, viajar leve.

O smartphone é um companheiro fundamental e dificilmente pode ser dispensado, mas se em vez do portátil levar um tablet vai sentir-se mais livre, sem perder o acesso a todas as ferramentas essenciais para trabalhar quando for preciso. E pode ainda usar a desculpa que serve para ver as séries preferidas e ler os eBooks que não conseguiu terminar no resto do ano.

Se não consegue mesmo dispensar o teclado físico pode optar por um portátil convertível, que se "transforma" em tablet, ou um tablet com teclado, como o Surface ou o iPad Pro.

Uma máquina fotográfica no corpo de um smartphone

Provavelmente vai questionar-se se vale a pena levar uma câmara fotográfica para registar as melhores fotografias. Uma câmara reflex ocupa muito espaço, sobretudo se tiver várias lentes, e uma máquina compacta, mesmo que pequena, é sempre mais um gadget a colocar na bagagem. A alternativa lógica são os smartphones, cada vez mais usados para fotografias e vídeos espontâneos e para as obrigatórias selfies, com resultados cada vez mais satisfatórios, sobretudo entre os modelos de topo de gama ou gama média das principais marcas.

Para além de pode captar as fotografias e vídeos no momento certo, sem grande preparação ou encenação, pode partilhar imediatamente o resultado nas redes sociais, ou editar e "melhorar" o resultado final, juntando ocasiões de descontração, mergulhos no mar e paisagens de fazer inveja aos amigos.

Conetividade para todos

Mesmo que tenha garantido que o local onde vai passar férias tem uma boa cobertura de rede móvel e WiFi, este é o fator que não deve descurar, sobretudo se tem filhos pré-adolescentes ou já jovens adultos. Vale a pena pensar em levar um router de banda larga de maior capacidade, com um plano de dados generoso, para que todos possam ver os filmes e séries sem limitações, jogar ou ligar-se às redes sociais. Assim também pode colocar algum controle adicional sobre o tempo de utilização e "desligar" a internet quando quiser para garantir o descanso ou momentos de partilha real.

Música em todo o lado

Garantir a música certa, partilhada por todos ou escutada de forma individual, tem de fazer parte das férias. Quem não se lembra de longas viagens de carro e das bandas sonoras associadas? Há muitas colunas de som que pode ligar ao smartphone por bluetooth e usar para desfrutar das melhores músicas, promovendo até a partilha de playlists entra a família e amigos, escolhendo um DJ para cada momento específico. E quando quiser isolamento, uns headphones com bloqueio de som exterior conseguem o recolhimento para descansar, trabalhar ou pensar em novos projetos.