Culture & Art

Jan 31, 2016

A Maior Indústria Cinematográfica

Existe aqui uma aura de mistério para o mundo ocidental. Um misto de emoção e estranheza para o espectador menos treinado que assiste a um filme de Bollywood pela primeira vez. A maior indústria cinematográfica do mundo tem origem no país com maior assistência. E parece que não vai parar. Aqui fica um pouco da sua história e tradição.

Era Uma Vez…

Os primeiros filmes visionados na Índia não foram realizados em Bollywood, mas o cinema chegou cedo às costas do sub-continente. O ano era 1896, e graças ao domínio dos colonos britânicos, foram os Irmãos Lumiére que ali introduziram a arte do cinema. Bombaim, Mumbai como se chamava na altura, foi a primeira cidade a exibir Cinematografia, sob a forma de seis curtas-metragens dos pioneiros franceses.

Mas foi um fotógrafo retratista, chamado Harischandra Sakharam Bhatavdekar que fez história nas "imagens em movimento" indianas. A sua curta-metragem documental exibida em 1899 chamou-se "The Wrestlers" e mostrava um combate de luta livre local.

Silêncio e Som

O entretenimento indiano passou por grandes mudanças após o virar do Século XX, quando o Pai do Cinema Indiano, Dadasaheb Phalke, lançou o filme "Raja Harishchandra", um marco inovador na era do filme mudo. A película, baseada num personagem mitológico, estreou em 1913 e tornou-se a primeira longa-metragem indiana. Bollywood tinha chegado!

O desenvolvimento tecnológico e a excitação que a introdução de som nos filmes provocou no mundo, deu origem ao primeiro filme indiano "falado e cantado" – Alam Ara, realizado por Ardeshir Irani e exibido em Bombaim em 1931.

Os actores indianos tinham, finalmente, uma voz. Podiam falar, podiam gritar, podiam até chorar, e podiam fazer mais uma coisa: cantar para os seus espectadores. É esta a imagem de marca dos filmes indianos até aos dias de hoje.

A evolução no mundo do cinema indiano foi rápida e, nas décadas de 1930 e 1940, assistiu-se à ascenção de personalidades como Debaki Bose, Chetan Anand, S. S. Vasan e Nitin Bose, entre outros.

Entretanto, a indústria do cinema deu passos rápidos no Sul do país, onde filmes Tamil, Telugu e Kannada invadiram a região. No final da década de 1940 já se produziam filmes em várias línguas indianas, sendo a religião o tema central. 

A Idade de Ouro

A luta pela independência indiana nos anos 1950 abriu a cortina sobre a Idade de Ouro do cinema indiano. Este período histórico deu um forte empurrão à indústria, com os temas a incidir sobre os problemas sociais de então. Claro que eram entretenimento, mas os filmes eram agora um poderoso meio de educação de massas.

Seria a Idade de Ouro – décadas de 1950 e 1960 – que produziria alguns dos filmes mais aclamados pela crítica e pelos melhores intérpretes da altura. Nomes como Guru Dutt, Mehboob Khan, Raj Kapoor, Balraj Sahani, Nargis, Bimal Roy, Meena Kumari, Madhubala ou Dilip Kumar entraram para o Corredor da Fama de Bollywood.

Enquanto actores como Guru Dutt e Bimal Roy mantinham as audiências em transe, o cinema indiano dava mais um passo em frente com o lançamento, em 1960, do filme "Mughal-e-Azam" de K. Asif. A película deu início a uma série de filmes românticos por toda a Índia.

Enquanto o cinema comercial gozava da popularidade entre a assistência, o cinema artístico indiano dava nas vistas. Adoor Gopalakrishnan, Ritwik Ghatak, Aravindan, Satyajit Ray, Shaji Karun e outros realizadores do género, criaram filmes que levaram o país à fama e glória internacionais.

O Estilo Masala

O filme de estilo Masala – quintessência do entretenimento de Bollywood – só saltou para a ribalta durante os anos 1970. O público ficou encantado com a arte dramática de actores como Rajesh Khanna, Sanjeev Kumar, Waheeda Rehman, Asha Parekh, Tanuja, e outros.

É este o auge de Bollywood, uma época em que o realizador Ramesh Sippy nos deu o seu iconoclasta Sholay (1975). A película, que foi aclamada internacionalmente, também garantiu o estatuto de super-estrela a Amitabh Bachchan, que na altura já tinha mais de 30 filmes no currículo.

A década seguinte assistiu à ascensão de várias mulheres realizadoras, como Aparna Sen, Prema Karnath ou Meera Nair. Foi também a década onde a sensual Rekha deslumbrou os espectadores com a sua impressionante actuação em Umrao Jaan (1981).

Domínio da Tecnologia

A década de 1990 marcou o início de uma mistura de géneros combinando-se filmes românticos, de acção, comédia e suspense. Gradualmente, a cara do cinema indiano mudava mais uma vez. A tecnologia dava-nos agora efeitos de som Dolby Digital, efeitos especiais avançados, coreografias e interesse internacional, o que gerou investimentos do sector privado, bem como melhores guiões e prestações artísticas.

Era altura de mudar o foco para o impacto estético. Estrelas como Shah Rukh Khan, Rajnikanth, Madhuri Dixit, Aamir Khan, Chiranjeevi, Juhi Chawla e Hrithik Roshan começaram a explorar formas de usar novas técnicas para enriquecer o cinema indiano com as suas interpretações.

Interesse Global

Foi neste século que o cinema indiano despertou interesse no mundo. À medida que o mundo se torna uma aldeia global, a indústria alcançou mais públicos fora do seu país.

Além das exibições regulares nos maiores festivais de cinema, o mercado além-fronteiras contribui com uma generosa fatia para a bilheteira de Bollywood. Investimentos feitos por estúdios como 20thy Century Fox, Sony Pictures ou Warner Brothers, foram a confirmação de que Bollywood já faz parte do imaginário colectivo global.

Produtoras indianas em ascensão, como a Zee, UTV e Adlabs também saltaram para o comboio de Bollywood, a produzirem e distribuírem filmes. Este facto, juntamente com o crescimento explosivo de cinemas multi-sala em todo o país, fizeram com que fama e a fortuna atingissem novos patamares.

A excitação financeira à volta da indústria foi tal que, em 2003, estavam cotadas em bolsa cerca de 30 produtoras de cinema.

O cinema continua a ser o maior "entertainer" na Índia. Mesmo com tecnologia como Video-On-Demand a levar os filmes a casa, é a plateia que continua a dominar.

Em termos de produção, Bollywood é a maior indústria cinematográfica a nível global, com mais de 1000 películas em estreia anualmente que, só na Índia, chegam diariamente a cerca de 14 milhões de espectadores. Anualmente realizam-se seis cerimónias para atribuição de um vasto número de prémios.

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • Allan-Baudoin_Josh_Fray_Photography-10

    Luxury & Fashion

    Ago 1, 2017

    ESTILO AOS SEUS PÉS

    Sempre que falamos de estilo referente a calçado, sabemos que certamente iremos falar sobre Ingleses. A tradição inglesa na sapataria feita à mão é bastante conhecida e o país alberga alguns dos melhores fabricantes de sapatos.

    ...

  • jak_3

    Luxury & Fashion

    Jun 1, 2017

    Três em um para o ar livre

    Passar alguns dias ao ar livre é um desafio pela quantidade de material que é necessário transportar: a tenda, o saco de cama, roupa adequada à temperatura, utensílios de higiene diária, calçado extra e, se pretender cozinhar...

  • 6120ee_380c3a7c8b5b4d3db31ca50125ff7f7b~mv2_d_4657_3264_s_4_2.jpg_srz_1081_758_85_22_0.50_1.20_0.00_jpg_srz

    Sport

    Mar 1, 2017

    RUGBY EM CADEIRA-DE-RODAS - NUNCA DESISTIR

    Poderíamos imaginar que o rugby é um jogo demasiado físico, para ser praticado por pessoas com deficiência. Bem, com crianças seria o mesmo, mas elas adoram. As pessoas com deficiência não são flores e, com a postura correcta...


  • Biclas09

    Mecanica e Locomoção

    Ago 1, 2017

    Kross expande para a Holanda

    Em Novembro de 2016 o mundo dos entusiastas do ciclismo ficou abalado com a falência da Multicycle, a maior empresa de fabrico de bicicletas da Holanda e internacionalmente reconhecida pelos avanços tecnológicos que a levaram a...

  • Asus1

    Technology

    Out 1, 2018

    ASUS ZENBOOK PRO SCREENPAD

    "Lançado na Computex 2018, o Asus ZenBook Pro é o novo topo da gama de computadores portáteis 'premium' da Asus e vem com uma nova e apelativa funcionalidade: um ecrã táctil do tamanho de um 'smartphone' no lugar do 'touchpad'...

  • Hotel-deserto-Marrocos

    Lifestyle & Travel

    Jun 26, 2018

    UM CHÁ NO DESERTO, QUERIDA?

    Os tempos modernos tornaram populares o turismo de aventura em locais exóticos, mas no Sudeste de Marrocos há um pequeno oásis entre as dunas que fará as delícias até mesmo do turista mais ocioso e alheio a aventuras

    ...


  • 1

    Lifestyle & Travel

    Jul 1, 2015

    The Pearl of Siberia

    Lake Baikal, the world's oldest and deepest freshwater lake, curves for nearly 400 miles through south-eastern Siberia, north of the Mongolian border.

    It lies in a cleft where Asia is literally splitting apart, the beginnings of...

  • 01

    Mecanica e Locomoção

    Fev 1, 2017

    BALÕES REVOLUCIONAM SERVIÇOS

    Uma empresa norte-americana está a desenvolver balões que poderão ajudar em situação de desastre, bem como a melhorar a efcicácia das previsões meteorológicas.

  • Business & Industry

    Set 1, 2015

    The best hotels demand the best equipment

    Miko Hotel Services provides the best hospitality equipment in Russia and has provided the best hotels in the country with its top products.