Luxury & Fashion

Abr 1, 2017

O MUNDO EM COLLANTS

Lisos, com laços, bolas ou em renda, rasgados, de rede, brilhantes, opacos ou transparentes, com ou sem ligas, de descanso, push up ou especiais para grávidas, os collants são hoje uma peça de vestuário indispensável, que se destaca em desfiles de moda mundiais.  

<

Designers como Balmain, Yves Saint Laurent e Diane von Furstenberg são alguns dos estilistas de renome que têm incluído esta peça de vestuário nas suas colecções. Ícone da moda desde a década de 1920, os collants caíram em desuso nos últimos anos, para regressarem agora em todo o seu esplendor.

Longe vão os tempos em que as fashionistas olhavam para os collants como uma peça socialmente inaceitável, mesmo debaixo de temperaturas negativas, era absolutamente demodé. Actualmente, os collants são um must have, sobretudo nas estações frias, tornando as pernas femininas ainda mais sensuais. Há, porém, aspectos a ter em conta sobre o seu uso.

Segundo os fashionistas, «collants pretos, lisos e finos são os mais usados quer pelas senhoras em geral, quer pelos criadores, pois vestem bem com vestidos em tecidos brilhantes. Os opacos são muito procurados para o dia-a-dia, especialmente durante as estações frias». A título de curiosidade, uma maneira de compreender a sua espessura é através do número de derniers descrito na embalagem. Um collant fino tem entre 15 e 20 derniers (unidade de medida que corresponde ao peso em grama por nove quilómetros de fio e 20 derniers correspondem a 20 gramas por nove quilómetros de fio). Portanto, quanto menor a quantidade de derniers, mais finos e elegantes são os collants, razão pela qual alguns se rompem mais facilmente.

Já para usá-los com bolas ou mesmo rasgados é preciso uma certa atitude. Este Inverno, Diane von Furstenberg vestiu as pernas das suas modelos com collants de bolas e vestidos envelope, enquanto Hedi Slimane, para a Saint Laurent, combinou os rasgados com saias curtas em tule e vestidos curtos em lurex, num estilo mais punk.

Muito sexy e delicados, os collants em rede fina e as combinações com rede e flores conjugam-se com vestidos de corte a direito, em tecidos mate. Para os fashionistas, «quanto mais trabalhadas forem as meias, mais simples deve ser a roupa, e vice-versa».

Esta peça está de tal forma in que que até o o jornal britânico "The Telegraph" lhe dedicou, recentemente, um artigo, no qual refere que são sete os tipos de collants mais requisitados no momento: opacos, diluindo assim a polémica sobre a estética do seu uso; de malha, muito úteis no tempo frio; cor de pele, para as menos friorentas e mais preocupadas com a estética da perna; com efeitos, para quem gosta de ousar; pretos semi-transparentes, deixando adivinhar um pouco da perna; modeladores (anti-celulite, push up, etc); e coloridos, nomeadamente no mesmo tom da roupa, inspirados nas últimas colecções Gucci e Valentino.

Feitos de materiais diversos como nylon, lycra ou lã, os collants, também chamados de meias-calças, são um acessório associado ao público feminino, embora muitos homens tenham retomado o seu uso.

Sim retomado… porque se recuarmos 2.200 anos, até à Mesopotâmia, estes eram usados estritamente pelos soldados, devido ao frio.

No século XIV, tornaram-se um acessório aliciante entre a nobreza devido à riqueza de materiais utilizados nas peças de vestuário, incluindo nos collants. No reinado de Catarina da Rússia, por exemplo, eram os homens que os utilizavam como artefactos de sedução.

Também em Espanha se tornaram famosos durante o século XV, tendo sido acrescentada uma particularidade, não podiam enrolar nas pernas, pois as calças dos homens cobriam apenas as coxas. Os reis aderiram então aos collants em seda.

Foi a partir do ano 1780, quando os tecelões criaram meias com materiais mais finos, que o uso se generalizou entre as senhoras, nomeadamente os de ligas. Estes tornaram-se igualmente populares em Paris, França, entre as dançarinas de Can-Can, facto muito arrojado, para a época.

Após as duas Guerras Mundiais e graças a novas tecnologias de fabrico, os collants passaram a ser confeccionados com materiais mais delicados e economicamente mais acessíveis. Um aspecto que foi do agrado das senhoras, já que a mini-saia entrava na moda e, assim, para além de ter as pernas protegidas, eles também as modelavam.

Quem talvez tenha nascido na época errada foi William Lee, o inventor deste acessório, pois não enriqueceu nem ficou famoso com a sua criação.

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • 1. Technology-Remarkable-Your Paper, Digital

    Technology

    Fev 1, 2018

    O SEU PAPEL, DIGITAL

    Todos nós nos habituamos, desde os tempos da escola e da faculdade, a tomar notas em papel. Seja em conferências, reuniões de trabalho ou workshops, era quase omnipresente a utilização de blocos de notas em vários formatos e...

  • GallerySlide1

    Technology

    Jul 1, 2017

    NÃO É GRANDE, É ENORME

    Imagine um avião que parecem dois aviões colados entre si pela asa. Depois adicione seis reactores Pratt & Whitney, tal como os utilizados no Boeing 747. O resultado são 580 toneladas de peso a levantar voo.

  • 14279036_127247534397015_777594915_n

    Helthcare & Wellness

    Abr 1, 2017

    UMA LUVA QUE DEVOLVE A FORÇA À MÃO

    Depois de ter chegado à final do "Microsoft Imagine Cup", com o protótipo de uma luva que devolve a força à mão e que permite levantar objectos até 40 quilos, a NUADA, é uma das startups do momento.


  • product_playfulbase_sl

    Technology

    Mai 1, 2017

    FAZER... O QUE QUISER!

    Portanto, já vimos de tudo! Tudo o que os olhos podem ver e o cérebro consegue arquivar, enquanto conhecimento... Mas vimos mesmo? É mesmo possível pensar que alguma coisa no mundo não possa evoluir?

  • quinoa

    Helthcare & Wellness

    Abr 1, 2017

    QUINOA - O OURO DOS INCAS

    O Império Inca foi o mais amplo e mais longo da América do Sul da era pré-hispânica, estendendo-se pela costa do Oceano Pacífico desde o sudoeste da Colômbia, Equador, Perú, Bolívia, Chile e Argentina, entre o ano 1438 e até...

  • Depositphotos_19090019_xl-2015

    Food & Beverage

    Ago 30, 2018

    STEVIA

    This is already the century to take care of the body balance and healthcare. From the trip to gym three times a week, jogging in a park or by a river side or even on the beach, vegan food or even the external visual care, it will...


  • 1

    Home & Design

    Fev 1, 2015

    Luxury Real Estate Specialists

    Drawing upon their success as one of the world's oldest art auction houses, Christie's implemented an innovative real estate venture in 1995. Integrating centuries of experience with a hand-selected network of talented brokers, Christie's...

  • Production Line

    Luxury & Fashion

    Dez 1, 2014

    Always look your best

    BIELITA and VITEX are two Belarussian partner companies that work for a common goal. This biggest Belarussian cosmetics producer is an example of a successful business operating for over 20 years at Belarussian and global market.

  • Bugaboo

    Luxury & Fashion

    Fev 29, 2016

    Aquele Que Se Tornou Um Ícone

    Se está à espera de bebé, provavelmente já ouviu falar da Bugaboo, uma empresa holandesa que desenhou o primeiro carrinho de bebé modular. O Cameleon³ Classic+ Collection Bugaboo é o carrinho de bebé mais recente da marca no...