Science & Nature

Ago 1, 2017

A ÁRVORE DA VIDA

O Baobá personifica o espírito africano. Árvore da vida, da fertilidade e solução medicinal para muitas maleitas, o Baobá tem uma importância única para comunidades inteiras. Há uma lenda no Senegal (a imagem desta árvore faz parte do brasão do país) que diz que se um morto for sepultado dentro de um Baobá, a sua alma irá viver enquanto a planta existir.

<

O seu nome científico é Adansonia Digitata, mas são também conhecidas como embondeiros, imbondeiros ou calabaceiras. Diante dela, em muitas regiões, as populações locais reúnem-se porque acreditam que o espírito do Baobá os ajuda a tomar decisões importantes.

O Baobá é muito mais do que uma árvore de grande porte que pode atravessar um milénio. Carrega consigo a força da resistência africana, a história da devoção do povo negro e o poder de transformar os preconceitos.

Hoje, muitos dos produtos que se retiram desta árvore são comercializados, sobretudo, no Brasil, existindo projectos para alargar a sua comercialização na Europa. Para tal, países como a Guiné Bissau, Senegal e Angola estão "abertos" ao investimento estrangeiro para expandir a exportação.

Com troncos extraordinários, que podem chegar a medir mais de 20 metros de diâmetro, são muitas vezes utilizadas pelos nativos como habitação ou armazém de produtos agrícolas. Na África do Sul, em Modjadjiskloof, Limpopo, uma dessas árvores foi transformada num bar – o "Baobá-Bar", com capacidade para 15 clientes.

Mas essas estruturas não são enormes por acaso: durante os meses de chuva, a água fica armazenada no interior do tronco — que é oco e resistente ao fogo — para enfrentar os meses de seca que se seguem, e existem registos de Baobás que chegaram a guardar até 100 mil litros do líquido.

Tudo, nessas plantas, pode ser aproveitado. Os frutos, chamados de mukua, são ricos em vitamina C, potássio e cálcio. Sua casca é utilizada no fabrico de cordas e tecidos; as folhas têm propriedades medicinais e são aproveitadas como condimento; e, das suas sementes, pode-se extrair um óleo rico em vitaminas A e F. Outro facto curioso prende-se com a sua floração que, geralmente, ocorre durante uma única noite.

O seu fruto é considerado uma das superfrutas, por ser um alimento rico e completo. As folhas são usadas na alimentação, frescas ou cozidas, pois também são muito nutritivas.

As sementes são comidas tostadas ou transformadas em farinha. Depois de secas e moídas são, também, utilizadas para fazer uma bebida que lembra o café.

Usos medicinais

A árvore é realmente "poderosa". O fruto do Baobá é uma boa fonte de vitaminas (especialmente vitamina C e vitaminas do complexo B), fibras, aminoácidos essenciais e ferro, possuindo ainda qualidades antissépticas, desintoxicantes e depurativas, antibacteriana e retardadora do envelhecimento.

Em África e no Brasil, nutricionistas e alguns médicos, recomendam o uso do pó de polpa desidratada e o óleo de semente de Baobá para tratar de problemas de pelo, erupções e queimaduras solares.

Segundo alguns especialistas, a ingestão do pó de Baobá permite a recuperação do sistema imunológico e as funções orgânicas após esgotamento.

Nesta árvore tudo é aproveitado: os frutos são consumidos 'in natura'; a água contida no tronco é aproveitada para beber e cozinhar; as folhas são usadas tanto cozidas, como alimento, quanto para fins medicinais; a polpa desidratada é usada para fazer papas, pirão, engrossar sopas e molhos assim como em bolos, sorvetes, pudins, pão, cuscuz, iogurte e biscoitos; e das sementes extrai-se óleo vegetal.

Onde comprar

Actualmente já se pode comprar pó de Baobá para utilizar como suplemento alimentar, mas tanto o óleo vegetal como a essência e o pó são bastante concentrados e podem, dependendo da sensibilidade de cada um, produzir efeitos adversos no organismo. Por esta razão, é melhor consultar um médico, sobre a necessidade e utilidade de se tomar este suplemento.

Uma organização sem fins lucrativos, a Baobab Fruit Co. do Senegal comercializa o fruto na Europa e na América do Norte e a PhytoTrade África tem planos para comercializar o fruto para angariar donativos que permitam "sustentar" cerca de 2,5 milhões de famílias mais pobres na África Austral.

O tamanho desta árvore é de tal maneira impressionante que algumas são usadas como casas, depósitos de grãos ou abrigos de animais, mas infelizmente a espécie está ameaçada de extinção.

Esta árvore divide-se em oito diferentes espécies, seis delas nativas de Madagáscar, na África, uma proveniente do Médio Oriente e uma outra variante, que surgiu na Austrália. Todas as espécies, no entanto, existem em outros países, incluindo o Brasil, sendo consideradas por alguns biólogos como as árvores mais antigas da Terra. Estima-se que possam atingir até dois mil anos de existência, calculados pelo seu diâmetro.

Lendas do Baobá

Há diversas lendas africanas sobre a origem dos Baobás, mas duas são mais conhecidas. Dizem que, no momento da criação, Deus presenteou todos os animais com a semente de uma árvore. O babuíno, um macaco conhecido por sua preguiça, recebeu as sementes de Baobá e, ao invés de plantá-las, simplesmente as jogou na terra. As sementes teriam brotado de ponta-cabeça, deixando as raízes da árvore à mostra e sua copa enterrada. Algumas tribos africanas atribuem a aparência da árvore a esta incrível lenda.

A segunda lenda diz que a árvore reinava sobre toda a África, mas o Baobá era tão soberbo que os deuses se enfureceram e as colocaram de cabeça para baixo como castigo. A lenda diz, ainda, que aqueles que comerem seus frutos serão amaldiçoados com a morte pela boca de um leão.

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • 310

    Technology

    Ago 1, 2017

    O REI DA SEGURANÇA DOMÉSTICA

    O mundo não é, de forma alguma, um lugar seguro. Quer viva num apartamento no 12º piso ou numa grande vivenda na zona rural, vai sentir-se muito mais seguro depois de instalar um destes.

  • 2013_Tokyo_Motor_Show_Toyota_iRoad_002

    Mecanica e Locomoção

    Ago 1, 2017

    ADN DIVERTIDO

    O que acontece quando um Prius se apaixona por uma Yamaha? Resulta num Toyota i-Road. Pode parecer uma piada, mas a sensação que este veículo provoca não é piada nenhuma.

  • 11c91a486542ec03_565A4641.xxxlarge_2x

    Home & Design

    Ago 1, 2017

    VIDA MINIMALISTA

    Com certeza, já teve a sensação de que, durante a sua vida acumulou coisas demais. Algumas até, que usou muito raramente (ou vez nenhuma) e que apenas se foram empilhando e gerando confusão.


  • AdobeStock_86784638

    Business & Industry

    Mar 1, 2017

    ÁGUA-DE-COLÓNIA - TODOS OS CHEIROS DO MUNDO

    O mundo não é só pensado, falado, lido ou visto. É sentido, cheirado e ouvido. A nossa relação com as cidades é exemplo disso. Estas possuem identidades que vão sendo construídas tanto no imaginário de quem nunca as viveu...

  • Doha-Skyline-3

    Business & Industry

    Abr 13, 2018

    UMA NOVA ETAPA PARA O MÉDIO ORIENTE

    Infelizmente, falar de Médio Oriente traz muitas vezes associada a ideia de guerra e conflitos, pois esta região charneira entre o Ocidente e o Oriente ainda não encontrou uma situação completamente estável desde o fim do Império...

  • campeõeseuropa

    Sport

    Mai 11, 2018

    O PAÍS DO FUTEBOL

    Todos sabemos que o futebol é um fenómeno social, de paixão, quase tão irracional como ela, já que a paixão não se contabiliza, não se mede, não se avalia, nem se controla


  • 1. Espice-Bazar-Export-Potential

    Business & Industry

    Nov 1, 2017

    POTENCIAL DE EXPORTAÇÃO

    A Índia é já responsável por 48% do mercado de especiarias a nível mundial, contudo várias inovações já em curso tentam aumentar ainda mais o potencial de capitalização das especiarias produzidas no país.

  • Melancholy under the rain

    Luxury & Fashion

    Nov 30, 2015

    Melancolia sob a Chuva

    A visão da Stutterheim é a de trazer bons acessórios e roupas para a chuva, recheados de habilidade, paixão e autenticidade, levados até si de uma forma verdadeira. A marca está sediada em Estocolmo e tem vendedores por todo o...

  • 1

    Business & Industry

    Jun 1, 2015

    Kings of Stone

    Marble in Iran has been extracted and used for hundreds of years, and this is not by accident. Here, in the mountainous country, we find over 150 quarries, driving Iran to become one of the biggest marble stone producers.