Luxury & Fashion

Out 1, 2016

A LENDA "VERMELHA" DA ELEGÂNCIA

No mundo do calçado, o padrão mais elevado da elegância é a lendária sola vermelha dos "Louboutins". A provocação, muito bem medida e sem falhas, é a ideia principal da marca Christian Louboutin.

A elegância e a clareza das linhas enfatizam a beleza das curvas do pé, expondo o início dos dedos, - aspectos que representam a assinatura da marca Louboutin. Apesar da altura inacreditável dos saltos, os seus modelos apresentam um "sapato em árvore", extremamente confortável.

O lendário fabricante de calçado, Christian Louboutin, admirador convicto das pernas femininas, tenta dar a cada par de sapatos o máximo de sofisticação e conforto, enfatizando, assim, a sensualidade natural da mulher. Christian Louboutin faz calçado semelhante ao de bailarinos, com o qual se pode facilmente dançar toda a noite. Seja qual for o par de "Louboutins" que uma mulher esteja a usar, as suas pernas vão parecer mais longas e delgadas, e os seus quadris irão mover-se sedutoramente. As bailarinas têm sido até hoje a principal inspiração de Christian Louboutin.

Quando Christian fez oito anos de idade, visitou o Museu Nacional da África e da Oceânia, no qual encontrou uma porta com uma placa que continha um sinal que proibia a entrada a sapatos de salto alto. Esta situação relacionada com o sapato ficou-lhe na memória durante muito tempo. Mais tarde, Louboutin confessaria que foi exatamente naquele dia que, pela primeira vez na vida, começou a interessar-se por calçado feminino.

Nos cadernos de escola de Christian começaram a aparecer os primeiros esboços de sapatos. Este passatempo rapidamente passou a ocupar a cabeça do rapaz. Os estudos não lhe interessavam muito, tendo sido expulso de quatro escolas devido ao seu fraco aproveitamento. Louboutin gastava então todo o tempo livre num teatro a observar bailarinas, ou mais concretamente, as pernas delas em sapatos de salto alto. Seriam os sapatos de salto alto das bailarinas que, mais tarde, o designer designaria como os seus primeiros ícones de estilo.

Na escola de Arte, Louboutin estudou teatro e escultura. No final dos anos 1970, Christian conseguiu o primeiro emprego no "Folies Bergere", onde foi responsável pelos trajes dos bailarinos. Ao mesmo tempo, desenhava sapatos para actores.

Em 1981, os esboços do jovem de 18 anos chamaram a atenção de Charles Jourdan, famoso designer e estilista, que o aceitou como aprendiz. Durante dois anos, o aprendiz Christian estudou arduamente para determinar correctamente o tamanho e a construção do "sapato em árvore". Até ao final da década de 1980, o jovem talento foi aceite como designer freelancer para as casas de moda Chanel e Yves Saint Laurent.

Como apareceram as solas vermelhas

O pormenor que distingue os sapatos Louboutin é, naturalmente, a sola vermelha brilhante, que chama imediatamente a atenção. Nasceram em 1993, no estúdio em Paris, quando o jovem aspirante a designer trabalhava num novo modelo, o "Penseé", um modelo inspirado pela obra "Flores", de Andy Warhol. Louboutin não conseguia deixar de sentir que faltava algum "sabor", algum detalhe ousado e brilhante. De repente, Christian viu a sua assistente a pintar as unhas naquele momento. O verniz vermelho brilhante tornou-se o "toque final" que deu a fama mundial ao designer. Ele pegou no frasco e pintou a sola do sapato naquele vermelho vivo e conspicuoso. Esta engraçada história do verniz brilhante é a evidência da máxima "simplicidade é a marca do génio".

As cores

As três cores das colecções permanecem inalteradas: preto, vermelho e bege. Para além dos modelos vermelhos audaciosos e pretos clássicos, dramática e sensualmente contrastantes com a sola vermelha, a colecção "The Nudes Collection" apresenta modelos em vários tons de pele, tornando-se num cartão de visita da marca. Esta colecção é indicada sobretudo para usar no Verão, pelo que a escolha deve ter em conta o bronze, caso contrário, poderá não obter o efeito pretendido, uma vez que o modelo é apenas para ser usado com os pés nus.

Preços e falsificações

Os sapatos Christian Louboutin, apesar do preço justificadamente alto, nunca ficam muito tempo nas vitrines das boutiques. O preço médio do par ronda os USD1000. Os "Louboutins" mais caros do mundo custam USD7000, e são feitos exclusivamente por encomenda.

Por cada par original surgem nove falsificados. Este é o preço da popularidade desta icónica marca mundial. A sola vermelha é a assinatura da marca, no entanto, não garante a autenticidade. Para evitar a falsificação, é altamente recomendada a compra apenas em boutiques da marca Christian Louboutin – actualmente, são 800 em todo o mundo.

Porém, esta não é a única marca a usar solas vermelhas. A Yves Saint Laurent, por exemplo, fez modelos semelhantes. Houve mesmo julgamentos por causa da famosa sola vermelha.

Seja o que for que Christian Louboutin faça, é sempre popular. Sendo um verdadeiro artista e designer, trata tudo sobre o seu negócio com grande responsabilidade, é por isso que o seu calçado será sempre associado às peças de arte mais caras.

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • blank-sofa-by-hyung-suk-cho-o

    Home & Design

    Mai 1, 2017

    CASAS MODERNAS COM INSPIRAÇÃO TRADICIONAL

    Embora minimalista, consegue transmitir uma diversidade de sentimentos, dependendo de onde e como é usado. Assim é o mobiliário do jovem designer sul-coreano, Hyung Suk Cho que, inspirado pela pintura Sul-Coreana, combina o clássico...

  • Savory14

    Science & Nature

    Mar 2, 2018

    A DERRADEIRA ARMA

    As grandes pastagens podem ser uma resposta para acabar com as áreas de desertos e amenizar os efeitos do aquecimento global, defende o ambientalista e agricultor zimbabuano, Allan Savory que, em tempos, foi responsável pelo abate...

  • 2013_Tokyo_Motor_Show_Toyota_iRoad_002

    Mecanica e Locomoção

    Ago 1, 2017

    ADN DIVERTIDO

    O que acontece quando um Prius se apaixona por uma Yamaha? Resulta num Toyota i-Road. Pode parecer uma piada, mas a sensação que este veículo provoca não é piada nenhuma.


  • Depositphotos_19090019_xl-2015

    Food & Beverage

    Ago 30, 2018

    STEVIA

    This is already the century to take care of the body balance and healthcare. From the trip to gym three times a week, jogging in a park or by a river side or even on the beach, vegan food or even the external visual care, it will...

  • Yara Birkeland 2

    Technology

    Jul 1, 2017

    AUTOMATIZAR, AUTONOMIZAR

    Está planeado que inicie actividade no final de 2018. A ideia é cumprir pequenos trajectos, ligando três portos, por entre os fiordes a Sul de Oslo, na Noruega.

  • TransCanadaTrail002

    Lifestyle & Travel

    Mar 1, 2017

    TRANS-CANADIANO - O GRANDE TRILHO QUE UNE O CANADÁ

    Iniciado em 1992, o Trilha Trans-Canadiano tem como propósito unir os extremos do Canadá desde o oceano Atlântico ao Pacífico e ao Ártico, e estás prestes a ser concluído este Outono, precisamente no ano do 150º aniversário...


  • 1

    Business & Industry

    Jul 1, 2015

    SOL, an Angolan story of success in African banking

    Banco SOL is a private Angolan bank, with 14 years of activity, based in Luanda, the capital of the Republic of Angola, in southwest Africa, with an extensive shore to the Atlantic Ocean. SOL, "sun" in English, has 167 branches and agencies...

  • Technology

    Mar 1, 2015

    Electric solar bike

    After the introduction of top-of-the-line bikes by other brands, German high-tech bicycle manufacturer LEAOS wants to change the game on this developing new industry. 

  • 1

    Business & Industry

    Out 1, 2015

    Líder mundial em comboios

    Com 63 unidades de produção em 26 países e 18 centros de serviço à volta do mundo, a Bombardier Transportation é líder global na indústria ferroviária, cobrindo uma gama completa de soluções para ferrovia, que vão desde comboios...