Business & Industry

Jul 1, 2017

O «EL DORADO» DOS INVESTIDORES

Terra de Pablo Neruda, Gabriela Mistral (a primeira mulher americana a receber um Prémio Nobel de Literatura, em 1945) e de Isabel Allende, a República do Chile está apostada em captar investimentos internacionais, como forma de superar a sua dependência em relação ao preço do cobre e diversificar a sua economia.

<

Considerado como um modelo de transparência política e financeira na América Latina e com uma economia «madura», o Chile tem desenvolvido vários «mecanismos legais» com o objectivo de proporcionar um mercado atraente aos investidores estrangeiros que se queiram instalar no seu território. Por esse motivo, foram introduzidas alterações ao sistema tributário para evitar que as empresas estrangeiras, além dos impostos incidentes sobre o capital na origem e destino do investimento, tenham de pagar novos impostos no Chile.

Neste momento, o principal desafio que se coloca à economia desse país sul-americano passa pela superação da dependência tradicional em relação ao preço do cobre que representa 50 por cento das exportações do país. Para o governo chileno, existe uma grande necessidade de diversificação da economia e de desenvolvimento de áreas-chave, encontrando-se nos sectores mineiro, energético, das infraestruturas, turismo e sector alimentar «um conjunto de oportunidades de investimento a explorar».

Um relatório da Agencia de Promoción de la Inversión Extranjera corrobora esta necessidade de diversificação da economia e defende a necessidade de se criarem empresas a «montante e a jusante» da indústria mineira.

Esta agência governamental recorda que o «Chile é o principal produtor mundial de cobre – detendo quase 30 por cento das reservas mundiais – nitrato, iodo e lítio, e o sexto maior produtor de prata em todo o mundo e que a necessidade de desenvolvimento deste sector pode significar oportunidades para quem quer nele investir».

Esse investimento – salienta a agência – deve estender-se a um conjunto de áreas conexas de apoio, nomeadamente equipamentos e peças, construção, serviços de engenharia e consultoria entre outro tipo de serviços de apoio à produção.

A energia é um outro sector aberto a quem quer investir no Chile. De facto, segundo as projecções económicas, o crescimento previsto para o país envolve um aumento da procura de electricidade cujo consumo deverá crescer 5% ao ano até 2020. Neste caso, isto poderá significar oportunidades de investimento tanto na produção como na transmissão de energia eléctrica.

O sector da construção é outra área de investimento. O Chile tem actualmente uma vasta carteira de investimentos em concursos públicos, incluindo estradas, aeroportos, hospitais, infra-estruturas urbanas, entre outros.

Aposta na agricultura e pesca

A indústria alimentar é mais uma das áreas a desenvolver e, para isso, o Governo chileno considera crucial atrair investimento estrangeiro. Fruta e salmão têm sido os grandes trunfos do Chile neste sector. O clima (variado) e o solo permitem um maior desenvolvimento de cereais, como o trigo, aveia, milho, colheitas derivadas de centeio e cevada, batata e lentilhas. Os sectores vinícola e horto-frutícola estão em clara expansão e apresentam também oportunidades de negócio. A produção de bovinos e ovinos deve igualmente ser considerada, principalmente hoje em que a qualidade de produção melhorou bastante fruto de investimentos em novas tecnologias na área.

Com uma faixa costeira de 6.435 Km e dada a diversidade de recursos marinhos e piscatórios as oportunidades multiplicam-se neste sector: moluscos, principalmente ostras; conservas, farinha de peixe, etc.

Recentemente, e numa tentativa de responder à baixa capacidade de inovação, o Chile começou a desenvolver um programa de startups que pretende atrair empreendedores de alto potencial no início dos seus projectos, fazendo do Chile uma plataforma de acesso ao mercado global. O objectivo final deste programa do governo é posicionar o Chile como um país de «primeira linha» na inovação e empreendedorismo da América Latina.

Por todos estes motivos e por se encontrar num contexto de clara afirmação económica na região da América do Sul e de abertura ao mercado externo, as empresas e investidores não devem descurar as oportunidades de negócio no mercado chileno.

CRESCIMENTO MODERADO

A economia chilena cresceu 1,7 por cento em Janeiro de 2017 em relação ao mesmo mês de 2016, ficando acima das expectativas do mercado, devido a um melhor desempenho do comércio e dos serviços, informou o Banco Central.

O Chile, ao contrário de outras grandes economias da América Latina, conseguiu manter-se economicamente estável. No entanto, após anos de crescimento constante, o Chile sofreu uma acentuada desaceleração da sua economia em 2015, devido à queda dos preços internacionais do cobre, uma vez que é o primeiro exportador mundial de cobre. Devido à queda da procura nos principais mercados emergentes, o crescimento em 2016 foi moderado, cifrando-se na casa dos dois por cento. Contudo, as perspectivas para 2017-2020 são mais promissoras, com um crescimento esperado de cerca de 4%. Ainda assim, esta taxa continua a ser relativamente fraca em comparação com os anos de "boom" das matérias primas.

Tendo em conta o potencial de crescimento da economia chilena, o bom ambiente de negócios no país e as suas necessidades de desenvolvimento, são muitas as razões para os investidores apostarem neste mercado sul-americano.

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • MokshJewellery002.jpg__1536x0_q75_crop-scale_subsampling-2_upscale-false

    Luxury & Fashion

    Abr 1, 2017

    MOKSH AND KAMYEN - MAIS BRILHANTE QUE O SOL

    Existe alguma outra nação que goste tanto de adornar as suas mulheres como os povos da Índia? Desde a cabeça, narizes, braços, cintura, até aos dedos dos pés, o arsenal feminino indiano tem peças sofisticadas de joalharia...

  • Gourmet01

    Lifestyle & Travel

    Jun 1, 2017

    Cruzeiros Gourmet

    A família Bhende decidiu inovar e, no passado mês de Abril, estreou o primeiro navio, hotel e restaurante de Bombaim, apostando em cruzeiros gourmet de luxo a bordo do AB Celestial. 

  • birk_pillow_1024x1024

    Home & Design

    Jun 1, 2017

    O baloiço que ajuda a manter o equilíbrio

    O equilíbrio do corpo humano é conseguido através da comunicação entre diferentes partes do corpo, os olhos, o sistema vestibular do ouvido e as articulações e músculos, quando cada parte funciona correctamente o sistema de...


  • enko-running-shoes-7

    Sport

    Ago 1, 2017

    EM FORMA SEM LESÕES

    Praticar vários desportos, com a intenção de estar em forma e saudável, é quase obrigatório, por estes dias. As pessoas parecem ter muitos cuidados e preocupam-se bastante com a sua qualidade diária de vida e também a do futuro.

    ...

  • 4

    Technology

    Out 31, 2018

    ECRÃS FLEXÍVEIS ROYOLE

    "Muitas vezes é o caso de avanços tecnológicos, que são de alguma forma interessantes, mas depois passam muito tempo na fase de protótipo. Os detalhes costumam ser complicados, mas a Royole mostrou algumas telas flexíveis...

  • AdobeStock_112601508

    Research & Education

    Jun 1, 2017

    Ciclovias que brilham

    Até há relativamente pouco tempo os materiais que brilham no escuro não tinham funções que fossem muito além do prazer decorativo. Mas a luminescência foi conquistando aplicações mais utilitárias e hoje, literalmente, está...


  • 1

    Business & Industry

    Mai 1, 2015

    Built to last

    It's ne of the most notorious brands on russian roads. Kamaz has been manufacturing trucks since 1976 and every year the company proves its technological achievements, as well as its competitive verve.

  • 1

    Technology

    Mai 1, 2015

    Transcontinental businesses

    The world has changed, and so has the way people and companies do business around the globe, increasing connections and networking through the internet, partnerships and new business concepts which bring with them more innovation and...

  • 01

    Science & Nature

    Jan 1, 2017

    LÃ DOS ALPES "É MUITO VALIOSA"

    A lã suíça é bastante conhecida pela sua potencialidade de isolamento térmico. A Orvotox aposta nesta fibra natural para desenvolver produtos de montanhismo.