Lifestyle & Travel

Jul 1, 2017

A CIDADE DAS CAVERNAS

Quase se pode dizer que é uma cidade "bipolar". É "apenas" um dos locais habitados pelo Homem mais antigos do mundo, tendo a sua origem ainda na pré-história. E é também um dos locais mais preservados.

<

Situada no Sul de Itália, a cidade de Matera é uma das mais antigas cidades do mundo continuamente habitadas, a par de Aleppo, na Síria, e Byblos, no Líbano.

Estende-se pela encosta do desfiladeiro rochoso de Murgia e calcula-se que tenha sido fundada há mais de nove mil anos. Por causa disto, não é fácil de falar sobre Matera sem contar um pouco da sua história conhecida.

Na era do paleolítico, as cavernas da região eram os abrigos perfeitos para os nossos antepassados. Sabe-se hoje que algumas das cavernas eram formações naturais e que outras foram, entretanto, sendo escavadas na rocha.

Desta forma, a cidade foi crescendo de forma caótica, dado que estas escavações se iam amontoando sem uma ordem ou ligação. As escavações eram feitas em profundidade (de cima para baixo) o que gerou o labirinto que ainda hoje se pode visitar.

Isto permitia a criação de dois ou três ambientes com funções diferentes, sendo os mais baixos, mais frios e húmidos e, portanto, serviriam como depósito de alimentos ou como estábulo de animais, para gerar calor que aquecia os ambientes superiores destinados a habitação.

Mais tarde, a cidade entrou no roteiro de povos nómadas que ali se abrigavam nas suas viagens em busca de pastagens para o seu gado. Alguns destes pastores foram-se estabelecendo ali e a cidade foi crescendo com novas grutas até à chegada de gregos e romanos que deram início a uma constituição um pouco mais ordenada.

Entre os séculos VIII e XIII, os monges da igreja greco-bizantina refugiaram-se na cidade e essa é a razão de muitas das cavernas terem sido transformadas em igrejas rupestres. E hoje, a cidade divide-se claramente em duas partes bastantes distintas.

No ponto mais alto da cidade, bem visível em toda a região, ergue-se a Catedral de Matera, construída entre 1230 e 1270.

Esta segunda parte, mais moderna, começou a ser desenvolvida a partir do século XVII. Por esta altura, começaram a surgir os edifícios que compõem a zona mais nova da cidade, mais alta e mais plana.

Dada a actividade pecuária e agrícola da região, foram sendo construídas, casas de habitação, mansões para os senhores, conventos e mosteiros. Foram também sendo construídas cisternas para recolher águas e um sistema hidráulico inovador para a época, que garantia a distribuição e abastecimento de água a toda a cidade.

A partir deste crescimento, geraram-se as naturais clivagens sociais e, enquanto a cidade alta floresceu, a zona baixa das cavernas foi-se degradando. Sobretudo porque este crescimento deu origem a novas ruas e novos edifícios que obstruíram o engenhoso sistema de distribuição de água, afectando a agricultura e provocando um aumento de doenças como Malária, referida em muitos livros que retratam a época.

Em 1853, John Murray classificava Matera, no seu "Manual para Viajantes no Sul de Itália" como sendo uma cidade suja e que "as classes mais baixas são conhecidas como as mais incivilizadas de toda a província de Basilicata". O que não impediu que a população fosse crescendo até atingir 15 mil habitantes na primeira metade do século XX.

A região tornava-se assim numa vergonha nacional e um símbolo de pobreza e fome. O governo que tomou conta do país no período pós-guerra decretou então que a cidade baixa deveria ser evacuada completamente, deslocando as 15 mil pessoas a habitar a zona alta da cidade. Os Sassi (nome dado a estas cavernas que, na realidade, significa pedra, em italiano) deveriam ser destruídos ou, os que se encontrassem em menos mau estado, recuperados.

Finalmente, nos anos 1980, o governo italiano destina verbas para a recuperação da cidade e, depois da declaração de Património da Humanidade pela UNESCO, em 1993, a Comunidade Europeia associa-se a essa iniciativa e a cidade renasceu, agora, como atracção turística.

Pela sua história e paisagem, vários foram os realizadores de cinema que recorreram aos cenários naturais de Matera para filmar. De Alberto Lattuada, com o seu filme "A Loba", de 1953; a Pier Paolo Pasolini em "O Evangelho Segundo São Mateus" de 1964; e em 2004, Mel Gibson, em "A Paixão de Cristo".

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • C86tlqkWAAEasub

    Science & Nature

    Jul 1, 2017

    E O HOMEM CRIOU A APP

    Quem se lembra do filme Minority Report, de 2002, em que Tom Cruise ia passando a mão e os dedos num écran com informação para a organizar, ampliar ou descartar, percebe que entre aquele futuro e a realidade, o tempo foi muito...

  • filigree - the art of working metals (gold, silver, bronze), one of the most traditional Portuguese arts.

    Luxury & Fashion

    Fev 29, 2016

    Um Dia Havemos de ir a Viana

    País de seculares tradições na arte da joalharia, Portugal tem uma valiosa herança de jóias e de metais preciosos de beleza intemporal provenientes da época dos Descobrimentos, particularmente do Oriente, no séc. XV e do Brasil,...

  • blank-sofa-by-hyung-suk-cho-o

    Home & Design

    Mai 1, 2017

    CASAS MODERNAS COM INSPIRAÇÃO TRADICIONAL

    Embora minimalista, consegue transmitir uma diversidade de sentimentos, dependendo de onde e como é usado. Assim é o mobiliário do jovem designer sul-coreano, Hyung Suk Cho que, inspirado pela pintura Sul-Coreana, combina o clássico...


  • Cb_z-_QUYAAQW51

    Luxury & Fashion

    Mar 1, 2017

    ROTHY'S - ESTILO: RECICLÁVEL

    Está farta daqueles ténis de marca que são iguais aos ténis de todas as suas amigas?! Sim, aqueles que calça quando chega ao fim do dia de trabalho e precisa de dar algum descanso ao pé. Então este artigo é para si, descubra...

  • scribit1

    Home & Design

    Set 28, 2018

    SCRIBIT

    O seu espaço ao seu gosto

    Há um par de anos atrás, o estúdio de arquitetura e design Carlo Ratti Associati (CRA) apresentou um sistema no qual um robô pulverizador de pintura era usado para desenhar imagens em superfícies...

  • Depositphotos_4906403_xl-2015

    Business & Industry

    Dez 1, 2017

    UM NOVO PASSO PARA A INTERNACIONALIZAÇÃO

    Angola é o 3º país do mundo que maior apoio financeiro tem recebido da China. A reconstrução e desenvolvimento de Angola a partir de 2003 beneficiou desse apoio, especialmente para a construção de novas infraestruturas e novas...


  • Yakisugi-Technique-Burn-To-Protect-3

    Culture & Art

    Jan 1, 2018

    QUEIMAR PARA PROTEGER

    A infinita paciência e sabedoria, bem como o profundo respeito pelos elementos, são características que o mundo reconhece ao povo japonês. Isso aplica-se também ao culto da sua história e à preservação de métodos e costumes...

  • Padel3

    Sport

    Dez 1, 2016

    PADEL - SMALL TENIS

    Seen as a tenis relative, Padel has been growing both in interest and in the number of players. Therefore, is is not a surprise when it comes second most practiced sport in Argentina, only surpassed by football.

  • 2

    Business & Industry

    Jul 1, 2015

    Diamonds for a better world

    Canadian diamonds have gained notoriety over the last two decades, and this is probably due to its late discovery. The mines in Canada were not discovered (at least in large scale) up until 1991, when evidence of diamond mines turned...