Culture & Art

Fev 1, 2017

O RITMO CALIENTE QUE ESTÁ A ATRAIR O TURISMO

Elevado, recentemente, a Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO, o "Merengue Dominicano", nascido na República Dominicana, é uma expressão corporal e cultural enraízada na identidade do povo dominicano. Com ritmo veloz e malicioso, e influências espanholas, africanas e indígenas, atrai cada vez mais turistas. Dance connosco esta "melodia que pode ser de amor".

<

Diz-se que dançar faz bem à saúde e que é um excelente anti-depressivo, sobretudo se for ao som do alegre e contagiante "Merengue Dominicano". Desde Dezembro último, a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) passou a integrar este ritmo, entre as tradições culturais a preservar para as gerações futuras em todo o mundo.

Para Leila Boasier Budecker, Directora Ibérica do Turismo da República Dominicana, «receber esta notícia é realmente uma conquista para a cultura dominicana já que o "Merengue" tem sido parte de nossa identidade há mais de um século».

Derivado de "merenque", o nome que os dominicanos davam aos invasores franceses no século XVII, esta dança pode ter tido origem nos escravos que, acorrentados uns aos outros, eram forçados a arrastar uma perna para poderem trabalhar nos campos de cana-de-açúcar. Outra versão, dá conta de que um dos grandes heróis da guerra da República Dominicana foi ferido numa perna, e quando regressou à terra natal, foi recebido em festa. Em respeito pelo que lhe tinha acontecido, todos dançaram a coxear e a arrastar uma perna. Há quem diga ainda que o "Merengue" foi buscar a sua designação ao doce com o mesmo nome (em português, "suspiros"), o qual é leve e doce, tal como a dança.

Seja qual for o caso, trata-se de uma dança caliente que alimenta a vida diária e social dos dominicanos, e que tem cada vez mais adeptos pelo mundo. Afinal, músicas como "Azur", de Cristian Castro, e "Suavemente", de Elvis Crespo, são reconhecidas em qualquer lugar.

O estilo mais popular do "Merengue" é habitualmente interpretado por um amplo conjunto de instrumentos que inclui saxofones, acordeões, trompetes e teclados.

Entre os anos 1838 e 1849, a dança "Upa Habanera", era popular em todo o Caribe. Um dos seus passos designava-se por "merengue", o que influenciou a instituição do nome como hoje o conhecemos. Porém, só conquistou definitivamente a popularidade nos anos 1850, destronando a Tumba, uma dança cubana.

Os jornais de Santo Domingo, a capital da República Dominicana, realizaram então uma campanha contra o "Merengue" em favor da Tumba, pois a alta sociedade não aceitava as letras vulgares deste estilo musical, a ausência de carácter religioso, e de a origem estar associada a negros africanos.

O auge da popularidade deu-se em 1930 quando o Ex-Presidente da República Dominicana, Rafael Trujilo, grande fã de "Merengue", utilizou este tipo de música na campanha presidencial. O músico, Luiz Alberti, escreveu o tema "Compadre Pedro Juan", que apresentava uma letra "decente", conseguindo assim que este estilo musical fosse aceite unanimemente pela sociedade, tornando-se a música simbólica da cultura nacional.

Durante as três décadas seguintes, o "Merengue" adoptou uma postura e um som mais sóbrios, para renascer em 1961, com influências do rock e R&B americano, bem como alguns elementos da salsa cubana. Uma paixão partilhada pelos povos de Porto Rico, Haiti, Venezuela e Colômbia. Actualmente, o "Merengue" tem influências norte-americanas, e embora os instrumentos tenham mudado, o ritmo continua inconfundível, e com passos que permitem aos dançarinos expressarem-se gingando.

O "Merengue" entrou para a lista de patrimónios dominicanos reconhecidos pela UNESCO, da qual fazem parte o "Espaço Cultural da Irmandade do Espírito Santo dos Congos de Villa Mella" e a "Tradição do Teatro Dançado Cocolo". Leila Boasier Budecker salienta ainda que, «esta declaração da UNESCO é uma demonstração de como o nosso ritmo transcendeu fronteiras e barreiras linguísticas, conseguindo chegar a todos os cantos do mundo». Com mais este reconhecimento, a República Dominicana, situada na América Central, e a segunda maior ilha caribenha, consolida-se como um destino turístico imperdível nas Caraíbas. Banhada a norte pelo Oceano Atlântico e a sul pelo Mar das Caraíbas, é um destino conhecido pelas praias maravilhosas, clima tropical ameno, temperaturas situadas entre os 25 e os 31 graus, paisagens irrepetíveis, riqueza cultural ímpar e pela hospitalidade e simpatia do povo.


Contactos * Turismo da República Dominicana em Portugal

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • Depositphotos_8485784_xl-2015

    Food & Beverage

    Ago 1, 2017

    SEMENTES SEM COPYRIGHT

    A impressionante senda legislativa mundial chegou ao mais trivial dos produtos: os alimentos. É a mais recente tentativa do Homem, de se apoderar e controlar elementos da natureza.

  • quinoa

    Helthcare & Wellness

    Abr 1, 2017

    QUINOA - O OURO DOS INCAS

    O Império Inca foi o mais amplo e mais longo da América do Sul da era pré-hispânica, estendendo-se pela costa do Oceano Pacífico desde o sudoeste da Colômbia, Equador, Perú, Bolívia, Chile e Argentina, entre o ano 1438 e até...

  • Depositphotos_96937952_xl-2015

    Luxury & Fashion

    Abr 1, 2017

    LÃ DE CAMELO - DE QUENTE PARA MAIS QUENTE

    Se já sentiu arrepios ao ver o preço de um casaco de lã de camelo, pense só no conforto que tal investimento lhe poderia trazer em noites mais frias. A lã de camelo é um tecido macio, fofo, confortável, quente e respirável.

    ...


  • #Formato_Certo_para_Site_YVP_Imagens_café

    Food & Beverage

    Jan 14, 2019

    Your VIP Partner Coffee - Sobre nós

    A marca Your VIP Partner está associada a várias áreas de negócios em todo o mundo.


  • 025

    Food & Beverage

    Mai 1, 2017

    TRATAR DA PELE NUNCA FOI TÃO… DELICIOSO

    Uma doce tentação que provoca sensações tais que nem os seus maiores admiradores conseguem explicar. Ele é motivo de atracção turística em países como a Suíça, Bélgica, França, entre outros. Há mesmo quem se torne Provador...

  • 1

    Culture & Art

    Out 8, 2018

    MILESTII MICI

    "Imagine uma adega com centenas de quilómetros de corredores cheios de vinho, alguns milhões de garrafas, milhares de hectolitros em barris, centenas de safras, dezenas de variedades, um subterrâneo tão grande que apenas pode...


  • Confael1

    Food & Beverage

    Nov 1, 2016

    A "DOLCE VITA" RUSSA DA CONFAEL

    Não é por falta de opções que hoje em dia é tão difícil escolher um presente. Pelo contrário, com a abundância de coisas giras acessíveis a todos nas lojas, tornou-se muito difícil surpreender alguém com um presente.

    ...

  • 2.7.11

    Lifestyle & Travel

    Jul 1, 2015

    Going deeper underwater

    Since its invention, by Jacques-Yves Custeau and Emile Gagnan, back in 1947, the activity of scuba diving became more than exploration. It became entertainment and leisure, allowing humanity to go deeper in the water than ever before....

  • Exquisite Luggage

    Luxury & Fashion

    Nov 30, 2015

    Bagagem Requintada

    A Maison de Martin foi fundada em 1792 por Pierre-François Martin, especializada em malas, baús e pacotes. A casa de Martin rapidamente tornou-se a favorita dentro da aristocracia francesa, e eventualmente, foi-lhe atribuído o título...