Sport

Abr 1, 2017

NAGINATA - A ARTE QUE FAZ O CARÁCTER

Se há herança que o Oriente vai dando à Humanidade, é inegavelmente, uma diversidade de disciplinas que procuram a evolução do Ser e que conduzem à elevação física, mental e espiritual. Artes Marciais como o Karaté, incluído como modalidade olímpica nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, são exemplo disso.

Designa-se por Budo, que significa "Guerra" ou "Marcial", o conjunto de regras disciplinares que rege a ordem moral seguida pelos praticantes de Artes Marciais. Oriunda dos antigos Samurais (guerreiros), essas regras eram também chamadas de "Bujutsu", em japonês, ou "Técnicas de Guerra", em português.

Uma dessas Artes Marciais ancestrais é a Naginata - nascida no seio das forças de guerra da era medieval. Na Naginata é usada uma espada em forma de foice com cerca de 2,25m de comprimento. Os primeiros a usar essa espada no Japão foram os monges guerreiros, os "Yama-bushi", para protegerem os santuários dos bandidos. Até ao século XVI, a infantaria utilizava a Naginata para cortar as pernas dos cavalos, ferindo assim o inimigo de longe. A sua presença nas casas dos samurais de todas as categorias foi-se generalizando ao longo dos tempos.

Com o aparecimento das armas de fogo, a Naginata deixou de ser utilizada nos combates, mas manteve lugar de honra nas casas aristocráticas, onde era usada pelas esposas e filhas de samurais na defesa do lar.

No século XVI, as armas de guerra foram oficialmente interditas ao povo, a fim de assegurar o domínio da aristocracia Bushi, mas a tradição marcial tenaz encorajada pela insegurança da época fez com que esta arte sobrevivesse nos vilarejos, cidades e mosteiros.

Entre os anos 1603 e 1867, a Naginata foi também praticada pelas esposas e filhas de samurais, não só para autodefesa, mas também como método de desenvolvimento moral. A arma tornou-se decorativa e era igualmente usada como dote pelas noivas aristocráticas.

Já de 1868 a 1912, a Naginata foi praticada sobretudo com carácter de desenvolvimento pessoal e foi ainda introduzida no currículo das escolas públicas como disciplina escolar.

As primeiras associações para a prática da Naginata formaram-se a partir dos anos 1950, congregando mais de 15 estilos diferentes da modalidade. No ano de 1953 foi instituída a "ZEN NIPPON NAGINATA RENMEI" (Confederação Japonesa de Naginata, em português), organismo que regulamentou esta arte, reunindo as técnicas dos diversos estilos existentes num estilo único. Outra entidade foi constituída nos anos 1990 – a International Naginata Federation (INF) que congrega vários países e está divida em três secções: Japão, Europa e Américas.

Actualmente, esta Arte Marcial divide-se em dois tipos: o Atarashi Naginata (Estilo Moderno) e o Estilo Clássico.

O Estilo Moderno inclui vários aspectos do desporto competitivo, havendo dois tipos de provas: Shiai e Katá. O Shiai é a modalidade de luta, com o uso de equipamento de protecção. O combate consiste em desferir golpes na cabeça, garganta, tronco, punho e canela. O Katá é feito em dupla, realizando movimentos coreografados onde o objectivo é demonstrar, com a maior perfeição possível, as técnicas da Naginata.

Já o Estilo Clássico consiste dos diversos estilos de luta dos samurais. Neste estilo não há competições e os movimentos são desenvolvidos através da sequência de movimentos pré-definidos de ataque e defesa, realizados com grande velocidade, força e muita precisão.

Em qualquer um dos casos, o objectivo principal da modalidade mantém-se - o aperfeiçoamento do homem como um todo indivisível: corpo, mente e espírito.

Dizem os praticantes que os exercícios do Naginata geram intrinsecamente a necessidade do equilíbrio do corpo, o que pode trazer uma postura mais correcta e elegante. Activam a circulação sanguínea, proporcionando um melhor funcionamento de todos os órgãos e uma melhor condição física. Visa também o fortalecimento do espírito e do carácter individuais. Para isso, os praticantes recorrem ao "KIAI", um método de canalização de energia, cujos exercícios proporcionam a união total do corpo, espírito e espada. Os cumprimentos feitos no início e no fim de cada luta ou exercício também têm seu significado: respeito e espírito de colaboração entre parceiros. Assim, gera-se um elo entre os praticantes desta arte marcial pouco conhecida, mas tão completa e virtuosa.

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • 14279036_127247534397015_777594915_n

    Helthcare & Wellness

    Abr 1, 2017

    UMA LUVA QUE DEVOLVE A FORÇA À MÃO

    Depois de ter chegado à final do "Microsoft Imagine Cup", com o protótipo de uma luva que devolve a força à mão e que permite levantar objectos até 40 quilos, a NUADA, é uma das startups do momento.

  • Depositphotos_96954074_xl-2015

    Lifestyle & Travel

    Mar 1, 2017

    SALZBURGO - PARA LÁ DE MOZART

    Salzburgo, cujo nome significa literalmente "fortaleza de sal", foi refundada no século VIII por São Ruperto de Salzburgo, é a actual capital do Estado de Salzburgo e a quarta maior cidade da Áustria.

  • parrilla

    Food & Beverage

    Mar 1, 2017

    GASTRONOMIA DO URUGUAI - UMA DELICIOSA SURPRESA

    Tido muitas vezes como um continente de desequilíbrios, a América do Sul guarda ainda muitas pequenas maravilhas quase inexploradas. É o caso do segundo menor país deste continente, o Uruguai. É um dos países mais desenvolvidos...


  • langostino-gambon-austral-alta

    Science & Nature

    Mai 1, 2017

    DE CAMARÃO A PLÁSTICO

    Por algum tempo, durante o século XX, o plástico foi considerado uma das maiores invenções da Humanidade. Senhoras e senhores por todo o mundo, usavam como prémio, quando iam às compras. Depois tornou-se numa dor de cabeça, ainda...

  • LesMills01

    Helthcare & Wellness

    Jun 1, 2017

    A mexer há 49 Anos

    Nascido em 1934, Leslie Roy "Les" Mills foi um atleta profissional de renome, chegando a representar a Nova Zelândia nos Jogos Olímpicos em quatro ocasiões e nos Jogos da Commonwealth do Império Britânico ao longo de duas décadas,...

  • quinoa

    Helthcare & Wellness

    Abr 1, 2017

    QUINOA - O OURO DOS INCAS

    O Império Inca foi o mais amplo e mais longo da América do Sul da era pré-hispânica, estendendo-se pela costa do Oceano Pacífico desde o sudoeste da Colômbia, Equador, Perú, Bolívia, Chile e Argentina, entre o ano 1438 e até...


  • 000

    Food & Beverage

    Mai 1, 2016

    SABORES ORGÂNICOS

    Nativo da América do Sul, o tomate foi introduzido na Europa no Século XVI. Hoje, é essencial numa dieta equilibrada. Estudos recentes revelam os benefícios do tomate para o corpo e as suas propriedades preventivas e curativas...

  • Food & Beverage

    Abr 1, 2015

    Another Algarve

    Oyster and other shellfish have been abundant in the Portuguese rivers and shores but throughout the years, various diseases almost sentenced its extinction. Recently, aquaculture has restored their existence.

  • AllPhotos-RobinsonLesBains (2)

    Luxury & Fashion

    Jul 1, 2016

    ESCOLHA DE CAVALHEIRO

    O Verão finalmente chegou, e com ele os dias quentes, que pedem um mergulho refrescante. Mas trás também o desejo de ver o pôr-do-sol ao sabor de uma bebida fresca, enquanto se espera pela noite quente. A "Robinson les Bains"...