Food & Beverage

Abr 1, 2017

PEQUENO ALMOÇO - COMEÇAR O DIA A COMER

Os benefícios do pequeno-almoço para a saúde, não têm sido consensuais ao longo da história e, ainda hoje se discute que tipo de alimentos se devem ingerir de manhã e se estes devem ou não estar dependentes da actividade física ou intelectual. A variação de alimentos desta refeição não só está ligada às especificidades agrícolas locais, mas também a crenças e hábitos. 

<

Já todos ouvimos dizer que o pequeno-almoço é a refeição mais importante do dia. Mas nem sempre foi assim. Os hábitos alimentares foram mudando ao longo da história enquadrados pelas mudanças das restantes actividades sociais. A história do pequeno-almoço está intimamente relacionada com os hábitos de sono, de trabalho e obviamente está também relacionada com a variação histórica da produção agrícola e comercial ou económica. 

O termo original é desjejum, ou quebra do jejum, e é assim aplicado na maioria das línguas europeias. Por exemplo em francês déjeuner, em espanhol desayuno, ou em inglês breakfast (break=quebrar, fast=jejum). 

Embora os nossos hábitos alimentares sejam influenciados pelos ritmos biológicos como o número de horas de sono ou o tipo de actividade exercida ao longo do dia, são também determinados pelo tipo de alimentos obtidos. Até a revolução agrícola, ou neolítica, o homem caçador-recolector estava sujeito ao alimento que existisse em seu redor e as horas de comer eram determinadas pelas oportunidades de que dispunha. 

Com o desenvolvimento da agricultura e o sedentarismo, começam a surgir os primeiros vestígios da organização diária da alimentação. O neolítico implicou não só alterações no tipo de alimento disponível, com a domesticação dos animais, o consumo de leite e cereais, mas também alterou a organização do trabalho e dos seus períodos diários. Assim, os egípcios, por exemplo, consumiam de manhã, após acordar e antes de irem trabalhar os campos, pão e cerveja. A cerveja é também a bebida preferida para o pequeno-almoço dos pobres na idade media, como conta Heather Arndt Anderson na sua história do pequeno-almoço.

Já na Grécia, a Ilíada de Homero contem várias referências a ariston, uma refeição tomada não muito depois do sol nascer pelos trabalhadores e, mais tarde, surgem menções a akratisma, também tomada no mesmo período, que consistia em pão embebido em vinho, azeitonas e figos. Os romanos chamavam-lhe jentaculum e, para além do pão e das azeitonas, continha passas, nozes e os restos da carne da refeição anterior. Já os soldados tomavam o pulmentus, que era uma espécie de papa de cereais. 

Durante a época medieval e até ao séc. XIV o pequeno-almoço era apenas tomado pelos trabalhadores, crianças, e velhos ou enfermos, que comiam papas de cereais com leite ou água e, como já foi mencionado, cerveja e pão. Nesta altura a igreja considerava que comer de manhã era sinónimo de gula e, portanto, pecado. Era também sinal de que se era pobre e trabalhador. Não faltavam conselhos sábios que ligavam problemas de saúde ao consumo de alimentos durante a manhã. A partir de 1500 já podemos encontrar na literatura vários registos que testemunham o retomar deste hábito alimentar. 

Com os descobrimentos e no auge do mercantilismo, foram sendo "inseridos" na Europa novos tipos de alimentos, sobretudo bebidas. O chá, café e o chocolate passaram de tal modo a fazer parte do pequeno-almoço das cortes e da burguesia que, o cardeal Brancaccio, declarou em 1662, que as bebidas não violavam o jejum. 

Com a revolução industrial, os horários de trabalho regular nas fabricas e nos escritórios, o pequeno-almoço acabou por ser normalizado, praticamente como o temos hoje. 


O mundo do pequeno-almoço 

Inglaterra e Irlanda: são famosos os pequenos-almoços com ovos, bacon, salsichas e pão torrado. Por vezes contém ainda feijão ou papa de aveia e, claro está tudo, empurrado com chá. 

França: os franceses são normalmente parcos no que toca ao pequeno-almoço. Pão com manteiga, ou torrada com compota e café ou leite. 

Portugal e Espanha: os portugueses e os espanhóis herdaram das invasões francesas os seus hábitos de pequeno-almoço e normalmente este consiste de leite, pão torrado ou simples com manteiga, com fiambre ou queijo, e café. 

No norte da Europa, Alemanha, Holanda e Dinamarca, por exemplo, o pequeno-almoço é constituído por cereais misturados com leite. Sim, é daqui que vêm o hábito. Pretzels e muesli também são consumidos nestes países logo de manhã. 

Na generalidade da Ásia como, por exemplo na China, não há grande distinção nos alimentos das refeições e o pequeno-almoço contem uma sopa de vegetais ou os famosos bolinhos de massa frita recheados com vegetais ou carne, acompanhado de leite de soja. Na zona de Guangzhou, é normal os restaurantes abrirem para o pequeno-almoço. Assim como no Japão é frequente comer uma sopa misu na primeira refeição da manhã. 

Nos países tropicais o leite é substituído por sumos e é comum comer fruta. E nos países do Norte de África e Península Arábica, ao pequeno-almoço, podemos encontrar sempre um pão fino tipo panqueca, queijo de cabra e compotas, acompanhado de chá forte ou café de cafeteira. Por exemplo, na Turquia, é comum ser servido uma espécie de iogurte chamado kaymak, com mel. 

Nos EUA são os famosos cereais com leite, panquecas ou wafles com doce e café de saco. Foi aqui que, em 1900, John Harvey Kellogg, inventou os Corn Flakes. 

Na Rússia e outros países do leste europeu, o tradicional chá preto tem vindo a ser substituído por café tipo instantâneo, que é acompanhado com uma sandes de kolbasa, um tipo de salsicha, ou ainda syrniki, um tipo de queijo fresco envolto em massa feita de farinha e leite frita. 

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • Depositphotos_8751638_xl-2015

    Science & Nature

    Mar 1, 2017

    DESCOBERTAS CIENTÍFICAS DE 2016 - UM UNIVERSO MAIS CLARO

    O passado ano foi fértil em descobertas e avanços científicos que, ainda há pouco tempo, pareciam miragens. Graças a algumas delas, detalhes sobre o passado, o presente e o futuro da Humanidade podem agora ser vistos de forma...

  • gal_01

    Lifestyle & Travel

    Jul 1, 2017

    VISTA PACÍFICA

    San José del Cabo, na ponta sul da Baja California, no México, é a anfitrião do mais recente trabalho do arquitecto mexicano Miguel Angel Aragonés. A região fica separada do continente pelo Mar de Cortez, uma faixa de mar que...

  • portable-fundus-camera-1

    Helthcare & Wellness

    Mai 1, 2017

    PARA ALÉM DO OLHO

    Há alguns anos, uma ida regular ao dentista, era ainda um pesadelo. Os processos "quase" medievais, costumavam levar-nos o sono durante dias. E, o mesmo costumava acontecer quando precisávamos de fazer exames oftálmicos rigorosos....


  • parrilla

    Food & Beverage

    Mar 1, 2017

    GASTRONOMIA DO URUGUAI - UMA DELICIOSA SURPRESA

    Tido muitas vezes como um continente de desequilíbrios, a América do Sul guarda ainda muitas pequenas maravilhas quase inexploradas. É o caso do segundo menor país deste continente, o Uruguai. É um dos países mais desenvolvidos...

  • product_playfulbase_sl

    Technology

    Mai 1, 2017

    FAZER... O QUE QUISER!

    Portanto, já vimos de tudo! Tudo o que os olhos podem ver e o cérebro consegue arquivar, enquanto conhecimento... Mas vimos mesmo? É mesmo possível pensar que alguma coisa no mundo não possa evoluir?

  • dsc92181550c253

    Luxury & Fashion

    Mar 1, 2017

    CRIPTOMÉRIA - MALEÁVEL, LEVE E AROMÁTICA

    Do primeiro-ministro das Bermudas ao presidente da IBM Portugal, foram algumas das personalidades que encomendaram uma mala de senhora no mínimo inovadora e invulgar, para oferecer à esposa e ou a amigos. Trata-se de uma mala feita...


  • Devon-Tread-1-Unthinkable-And-Unforgettable-1

    Technology

    Jan 1, 2018

    IMPENSÁVEL E IMPERDÍVEL

    Com um mostrador único desenhado para se poder observar todo o mecanismo por dentro do relógio, o Tread 1 permite uma rápida e precisa resposta à pergunta "que horas são?".

  • 1. Technology-Tomra Sentinel II-From The Farm To The Fork

    Technology

    Fev 1, 2018

    DA QUINTA PARA O GARFO

    Ao olhar para a máquina, vai sentir a necessidade de esfregar os olhos, uma vez que simplesmente não vai acreditar. No entanto, é "apenas" sonho de qualquer agricultor. Mas o fabricante Norueguês Tomra, não está apenas focado...

  • 50 Shades of Carrara

    Business & Industry

    Nov 30, 2015

    50 Tons de Carrara

    Há milhares de anos que o mármore de carrara é aclamado por imperadores e artistas. David, a escultura de Miguel Ângelo, e a sua Pietá, foram feitas com mármore de Carrara, devido ao seu grão fino e boas propriedades plásticas,...