Food & Beverage

Abr 1, 2017

PEQUENO ALMOÇO - COMEÇAR O DIA A COMER

Os benefícios do pequeno-almoço para a saúde, não têm sido consensuais ao longo da história e, ainda hoje se discute que tipo de alimentos se devem ingerir de manhã e se estes devem ou não estar dependentes da actividade física ou intelectual. A variação de alimentos desta refeição não só está ligada às especificidades agrícolas locais, mas também a crenças e hábitos. 

<

Já todos ouvimos dizer que o pequeno-almoço é a refeição mais importante do dia. Mas nem sempre foi assim. Os hábitos alimentares foram mudando ao longo da história enquadrados pelas mudanças das restantes actividades sociais. A história do pequeno-almoço está intimamente relacionada com os hábitos de sono, de trabalho e obviamente está também relacionada com a variação histórica da produção agrícola e comercial ou económica. 

O termo original é desjejum, ou quebra do jejum, e é assim aplicado na maioria das línguas europeias. Por exemplo em francês déjeuner, em espanhol desayuno, ou em inglês breakfast (break=quebrar, fast=jejum). 

Embora os nossos hábitos alimentares sejam influenciados pelos ritmos biológicos como o número de horas de sono ou o tipo de actividade exercida ao longo do dia, são também determinados pelo tipo de alimentos obtidos. Até a revolução agrícola, ou neolítica, o homem caçador-recolector estava sujeito ao alimento que existisse em seu redor e as horas de comer eram determinadas pelas oportunidades de que dispunha. 

Com o desenvolvimento da agricultura e o sedentarismo, começam a surgir os primeiros vestígios da organização diária da alimentação. O neolítico implicou não só alterações no tipo de alimento disponível, com a domesticação dos animais, o consumo de leite e cereais, mas também alterou a organização do trabalho e dos seus períodos diários. Assim, os egípcios, por exemplo, consumiam de manhã, após acordar e antes de irem trabalhar os campos, pão e cerveja. A cerveja é também a bebida preferida para o pequeno-almoço dos pobres na idade media, como conta Heather Arndt Anderson na sua história do pequeno-almoço.

Já na Grécia, a Ilíada de Homero contem várias referências a ariston, uma refeição tomada não muito depois do sol nascer pelos trabalhadores e, mais tarde, surgem menções a akratisma, também tomada no mesmo período, que consistia em pão embebido em vinho, azeitonas e figos. Os romanos chamavam-lhe jentaculum e, para além do pão e das azeitonas, continha passas, nozes e os restos da carne da refeição anterior. Já os soldados tomavam o pulmentus, que era uma espécie de papa de cereais. 

Durante a época medieval e até ao séc. XIV o pequeno-almoço era apenas tomado pelos trabalhadores, crianças, e velhos ou enfermos, que comiam papas de cereais com leite ou água e, como já foi mencionado, cerveja e pão. Nesta altura a igreja considerava que comer de manhã era sinónimo de gula e, portanto, pecado. Era também sinal de que se era pobre e trabalhador. Não faltavam conselhos sábios que ligavam problemas de saúde ao consumo de alimentos durante a manhã. A partir de 1500 já podemos encontrar na literatura vários registos que testemunham o retomar deste hábito alimentar. 

Com os descobrimentos e no auge do mercantilismo, foram sendo "inseridos" na Europa novos tipos de alimentos, sobretudo bebidas. O chá, café e o chocolate passaram de tal modo a fazer parte do pequeno-almoço das cortes e da burguesia que, o cardeal Brancaccio, declarou em 1662, que as bebidas não violavam o jejum. 

Com a revolução industrial, os horários de trabalho regular nas fabricas e nos escritórios, o pequeno-almoço acabou por ser normalizado, praticamente como o temos hoje. 


O mundo do pequeno-almoço 

Inglaterra e Irlanda: são famosos os pequenos-almoços com ovos, bacon, salsichas e pão torrado. Por vezes contém ainda feijão ou papa de aveia e, claro está tudo, empurrado com chá. 

França: os franceses são normalmente parcos no que toca ao pequeno-almoço. Pão com manteiga, ou torrada com compota e café ou leite. 

Portugal e Espanha: os portugueses e os espanhóis herdaram das invasões francesas os seus hábitos de pequeno-almoço e normalmente este consiste de leite, pão torrado ou simples com manteiga, com fiambre ou queijo, e café. 

No norte da Europa, Alemanha, Holanda e Dinamarca, por exemplo, o pequeno-almoço é constituído por cereais misturados com leite. Sim, é daqui que vêm o hábito. Pretzels e muesli também são consumidos nestes países logo de manhã. 

Na generalidade da Ásia como, por exemplo na China, não há grande distinção nos alimentos das refeições e o pequeno-almoço contem uma sopa de vegetais ou os famosos bolinhos de massa frita recheados com vegetais ou carne, acompanhado de leite de soja. Na zona de Guangzhou, é normal os restaurantes abrirem para o pequeno-almoço. Assim como no Japão é frequente comer uma sopa misu na primeira refeição da manhã. 

Nos países tropicais o leite é substituído por sumos e é comum comer fruta. E nos países do Norte de África e Península Arábica, ao pequeno-almoço, podemos encontrar sempre um pão fino tipo panqueca, queijo de cabra e compotas, acompanhado de chá forte ou café de cafeteira. Por exemplo, na Turquia, é comum ser servido uma espécie de iogurte chamado kaymak, com mel. 

Nos EUA são os famosos cereais com leite, panquecas ou wafles com doce e café de saco. Foi aqui que, em 1900, John Harvey Kellogg, inventou os Corn Flakes. 

Na Rússia e outros países do leste europeu, o tradicional chá preto tem vindo a ser substituído por café tipo instantâneo, que é acompanhado com uma sandes de kolbasa, um tipo de salsicha, ou ainda syrniki, um tipo de queijo fresco envolto em massa feita de farinha e leite frita. 

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • hq720

    Technology

    Abr 1, 2017

    A CURIOSIDADE CRIOU O ROBOT

    Até à data só exploramos cinco por cento dos oceanos da Terra. Tal significa, só para termos uma ideia, que actualmente sabemos muito mais acerca da geografia da Lua do que acerca dos oceanos do nosso próprio planeta. 

    ...

  • Depositphotos_96954074_xl-2015

    Lifestyle & Travel

    Mar 1, 2017

    SALZBURGO - PARA LÁ DE MOZART

    Salzburgo, cujo nome significa literalmente "fortaleza de sal", foi refundada no século VIII por São Ruperto de Salzburgo, é a actual capital do Estado de Salzburgo e a quarta maior cidade da Áustria.

  • 1.-FIFAs-World-Cup-Opens-The-Door

    Business & Industry

    Fev 1, 2018

    MUNDIAL DA FIFA ABRE PORTAS

    Curiosamente, para a realização dos dois últimos Campeonatos do Mundo de Futebol (2010 e 2014) e o que se realiza este ano, a FIFA escolheu pela primeira vez 3 países classificados como BRICS: África do Sul em 2010, o Brasil...


  • Depositphotos_39732177_xl-2015

    Science & Nature

    Mar 1, 2017

    ILHA DE PÁSCOA - O MISTÉRIO PERMANECE

    É talvez um dos segredos mais bem guardados da Humanidade, as "Moais", também conhecidas como as "Cabeças da Ilha de Páscoa", estátuas esculpidas a partir das pedras do vulcão "Rano Raraku", que podem pesar 88...

  • epo15_Jonkers-0322_9F0C9396E8DC4F75A713C3D05913F5AB

    Science & Nature

    Jun 1, 2017

    Um salto tecnológico

    Edifícios e estruturas que podem, por magia, regenerar por completo as rachas causadas pela pressão, mudanças de temperatura ou humidade? O que era um cenário de ficção científica apenas há alguns anos é já uma realidade...

  • C8b--OIXgAA2KZb

    Luxury & Fashion

    Jun 1, 2017

    T-shirts de Plástico Reciclado

    A produção destas t-shirts, que podem elas próprias também ser recicladas, foi planeada de modo a eliminar ao máximo a poluição causada pela utilização de combustíveis fósseis e pelo próprio plástico que, após a sua...


  • 5

    Home & Design

    Ago 1, 2015

    The beauty of handcrafted wood

    Conceiving and producing bespoke furniture is not easy. The amount of manual labour involved, the customization of all pieces and the answer to the client's needs make these pieces absolutely unique, and MacMaster reflects all that on...

  • 01

    Luxury & Fashion

    Jan 1, 2017

    CALÇAS À PROVA DE ÁGUA

    A VEAR desenvolveu calças impermeáveis inspiradas no clima escandinavo e em todos aqueles que praticam desportos outdoor.

  • 06

    Food & Beverage

    Fev 1, 2017

    DA ÍNDIA COM PICANTE

    A cozinha indiana é bastante conhecida pelas especiarias que utiliza. Na edição deste mês, a Your Vip Partner aborda alguns dos benefícios do picante e, particularmente, da malagueta.