Business & Industry

Jan 1, 2018

ACELERAR A GLOBALIZAÇÃO

Os oceanos são o principal suporte das redes de transporte intercontinental de mercadorias – nomeadamente entre a Ásia e a América do Norte, e a Ásia e a Europa Ocidental – contribuindo decisivamente para o fortalecimento da Globalização.

Por ALFREDO MIRANDA

Perante esta realidade, a União Europeia está apostada em criar as chamadas "autoestradas do mar" que irão proporcionar uma maior agilidade nas trocas comerciais.

O projecto europeu das "autoestradas do mar" contempla quatro grandes corredores: através do Mar Báltico (que assegura a ligação dos Estados-membros do Mar Báltico aos da Europa Central e Ocidental); Europa Ocidental (que assegura a ligação de Portugal e Espanha, através do arco atlântico, ao Mar do Norte e Mar da Irlanda); Sudeste da Europa (que liga o Mar Adriático ao Mar Jónico e ao Mediterrâneo oriental, incluindo o Chipre); Mediterrâneo Ocidental (que liga Espanha, França e Itália, incluindo ainda Malta).

A aposta nas "autoestradas do mar" deverá contribuir para incentivar o aumento do transporte de mercadorias por via marítima em detrimento da opção terrestre. Trata-se de desenvolver ligações marítimas regulares e de qualidade entre diferentes portos da União numa lógica "multimodal perfeitamente integrada" para, conforme explica a Comissão Europeia, "contornar os engarrafamentos no tráfego rodoviário, mas também para integrar melhor as regiões periféricas e as ilhas da União". Por outro lado, as autoestradas marítimas permitem reduzir o tempo de imobilização dos navios nos portos e os custos de transporte, porque facilitam os procedimentos administrativos necessários à circulação de carga no mar.

O programa "Autoestradas do Mar" foi instituído pela Comissão Europeia, em 2001, no seu 'Livro Branco' sobre a política de transportes intitulado "A política Europeia de Transportes no Horizonte 2010: a Hora das Opções".

Este documento manifestou a vontade da Comissão de revitalizar o transporte marítimo de curta distância e de criar uma rede europeia de ligações para este tipo de transporte. Em 2004, o conceito de "autoestradas do mar" foi desenvolvido com mais pormenor e a sua instituição foi apresentada como um projecto prioritário no quadro do programa RTE-T (2007-2013).

O motivo subjacente à atribuição de um carácter prioritário ao projecto foi a potencial contribuição do transporte marítimo de curta distância para a redução da congestão rodoviária e para a melhoria da acessibilidade das regiões periféricas e insulares. Esperava-se que este desenvolvimento beneficiasse a coesão e um mercado interno dinâmico.

Substitutos e prolongamentos das autoestradas terrestres, as autoestradas oceânicas tem como principal objectivo evitar corredores saturados e proporcionar acesso a países separados por mar do resto da União Europeia. Esta definição funcional passou a ser válida tanto para o transporte de passageiros como para o transporte de mercadorias através da utilização de embarcações especializadas ou de tráfego contentorizado.

Rede Transeuropeia

As decisões mais recentes da Comissão Europeia, para além de alargarem para 2020 o horizonte temporal de desenvolvimento dos projectos no âmbito da Rede Transeuropeia, apontam para a total integração dos portos marítimos, portos de navegação interior e terminais intermodais, e também para a total interoperabilidade dos diferentes modos de transporte numa verdadeira rede intermodal.

Desta forma, o reequilíbrio dos modos de transporte passa por medidas que, para além do lugar certo de cada modo, assegurem a intermodalidade. O grande elo que falta na cadeia consiste na ausência de uma ligação estreita entre o mar, as vias navegáveis interiores e o caminho-de-ferro.

A experiência mostra que o transporte marítimo de curta distância exige prestações comerciais integradas eficazes. Importa considerar a possibilidade de reunir todos os operadores da cadeia logística (carregadores, armadores e quaisquer outros actores da indústria marítima, bem como os transportadores rodoviários, ferroviários e fluviais) num balcão único, que permita tornar a expedição intermodal e a utilização dos transportes marítimos e fluviais tão fiáveis, flexíveis e fáceis de utilizar como o transporte rodoviário. Só desta forma, as autoestradas marítimas poderão ter sucesso. 

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • gal_01

    Lifestyle & Travel

    Jul 1, 2017

    VISTA PACÍFICA

    San José del Cabo, na ponta sul da Baja California, no México, é a anfitrião do mais recente trabalho do arquitecto mexicano Miguel Angel Aragonés. A região fica separada do continente pelo Mar de Cortez, uma faixa de mar que...

  • 15026-americaandrsquos-cup-2017-the-journey-to-bermuda-begins-in-portsmouth

    Sport

    Jun 1, 2017

    OS IATES MAIS RÁPIDOS DE SEMPRE

    Passados 35 anos da primeira competição em 1851, em solo inglês, as Bermudas são palco da edição de 2017 da Taça América. Desde então, esta prova não mais deixou de conquistar prestígio e interesse mundiais. Destino obrigatório...

  • IMG_4878_1950x

    Helthcare & Wellness

    Abr 21, 2018

    MÁS VIBES, BOAS VIBES

    Claro! Andar de bicicleta em vez do carro e até mesmo um transporte público, é uma boa atitude para a sua saúde pessoal e comum. Certifique-se apenas que o faz da forma certa


  • 2-crowdfunding

    Food & Beverage

    Jun 1, 2017

    Para lá das Garrafas

    Os laboratórios Skipping Rock, sedeados no Reino Unido, assumiram como missão erradicar o desperdício causado pelas garrafas e copos de água criando a Ooho!, o primeiro de muitos produtos que, prometem, irão revolucionar as coisas...

  • transferir (1)

    Science & Nature

    Mai 1, 2017

    Outra face da aquicultura

    Em 2016 o comércio de algas marinhas obteve um rendimento que ultrapassa, a título de exemplo, toda a produção mundial de limas e limões. A captura de algas duplicou na última década e actualmente já existem autênticas quintas...

  • dubrovnik_croatia-1_inpixbay

    Lifestyle & Travel

    Jun 28, 2018

    UM TESOURO BEM ESCONDIDO

    A Croácia é um país secular com uma rica história arquitetónica preservada até aos dias de hoje. Com paisagens de cortar a respiração, encanta pelo verde da natureza e o azul marinho que contrastam com os velhos monumentos. Vamos...


  • 1

    Luxury & Fashion

    Ago 1, 2015

    Leather leader

    It's 1453, and the Turks have Istanbul surrounded. The Fatih Sultan Mehmet stayed in a place called Kazlıçeşme, a place that contained plenty of good water, suitable for leather tanning. After Istanbul was conquered, the Sultan reserved...

  • 1

    Luxury & Fashion

    Mai 1, 2015

    These shoes were made for comfort.

    In  1774, Germany, Johann Adam Birkenstock began the long line of shoemakers that would introduce comfortable walking to the world. 2To this day, the brand continues to base it's innovation in his ideal, offering many diferent styles...

  • 1

    Food & Beverage

    Jun 1, 2015

    Softy, tasty, creamy

    Ben Cohen and Jerry Greenfield grew up in Long Island. They became friends in high school. After high school, Ben attended several colleges, but he would always end up being expelled.Jerry graduated from college, but could not go to...