Business & Industry

Jan 1, 2018

ACELERAR A GLOBALIZAÇÃO

Os oceanos são o principal suporte das redes de transporte intercontinental de mercadorias – nomeadamente entre a Ásia e a América do Norte, e a Ásia e a Europa Ocidental – contribuindo decisivamente para o fortalecimento da Globalização.

<

Por ALFREDO MIRANDA

Perante esta realidade, a União Europeia está apostada em criar as chamadas "autoestradas do mar" que irão proporcionar uma maior agilidade nas trocas comerciais.

O projecto europeu das "autoestradas do mar" contempla quatro grandes corredores: através do Mar Báltico (que assegura a ligação dos Estados-membros do Mar Báltico aos da Europa Central e Ocidental); Europa Ocidental (que assegura a ligação de Portugal e Espanha, através do arco atlântico, ao Mar do Norte e Mar da Irlanda); Sudeste da Europa (que liga o Mar Adriático ao Mar Jónico e ao Mediterrâneo oriental, incluindo o Chipre); Mediterrâneo Ocidental (que liga Espanha, França e Itália, incluindo ainda Malta).

A aposta nas "autoestradas do mar" deverá contribuir para incentivar o aumento do transporte de mercadorias por via marítima em detrimento da opção terrestre. Trata-se de desenvolver ligações marítimas regulares e de qualidade entre diferentes portos da União numa lógica "multimodal perfeitamente integrada" para, conforme explica a Comissão Europeia, "contornar os engarrafamentos no tráfego rodoviário, mas também para integrar melhor as regiões periféricas e as ilhas da União". Por outro lado, as autoestradas marítimas permitem reduzir o tempo de imobilização dos navios nos portos e os custos de transporte, porque facilitam os procedimentos administrativos necessários à circulação de carga no mar.

O programa "Autoestradas do Mar" foi instituído pela Comissão Europeia, em 2001, no seu 'Livro Branco' sobre a política de transportes intitulado "A política Europeia de Transportes no Horizonte 2010: a Hora das Opções".

Este documento manifestou a vontade da Comissão de revitalizar o transporte marítimo de curta distância e de criar uma rede europeia de ligações para este tipo de transporte. Em 2004, o conceito de "autoestradas do mar" foi desenvolvido com mais pormenor e a sua instituição foi apresentada como um projecto prioritário no quadro do programa RTE-T (2007-2013).

O motivo subjacente à atribuição de um carácter prioritário ao projecto foi a potencial contribuição do transporte marítimo de curta distância para a redução da congestão rodoviária e para a melhoria da acessibilidade das regiões periféricas e insulares. Esperava-se que este desenvolvimento beneficiasse a coesão e um mercado interno dinâmico.

Substitutos e prolongamentos das autoestradas terrestres, as autoestradas oceânicas tem como principal objectivo evitar corredores saturados e proporcionar acesso a países separados por mar do resto da União Europeia. Esta definição funcional passou a ser válida tanto para o transporte de passageiros como para o transporte de mercadorias através da utilização de embarcações especializadas ou de tráfego contentorizado.

Rede Transeuropeia

As decisões mais recentes da Comissão Europeia, para além de alargarem para 2020 o horizonte temporal de desenvolvimento dos projectos no âmbito da Rede Transeuropeia, apontam para a total integração dos portos marítimos, portos de navegação interior e terminais intermodais, e também para a total interoperabilidade dos diferentes modos de transporte numa verdadeira rede intermodal.

Desta forma, o reequilíbrio dos modos de transporte passa por medidas que, para além do lugar certo de cada modo, assegurem a intermodalidade. O grande elo que falta na cadeia consiste na ausência de uma ligação estreita entre o mar, as vias navegáveis interiores e o caminho-de-ferro.

A experiência mostra que o transporte marítimo de curta distância exige prestações comerciais integradas eficazes. Importa considerar a possibilidade de reunir todos os operadores da cadeia logística (carregadores, armadores e quaisquer outros actores da indústria marítima, bem como os transportadores rodoviários, ferroviários e fluviais) num balcão único, que permita tornar a expedição intermodal e a utilização dos transportes marítimos e fluviais tão fiáveis, flexíveis e fáceis de utilizar como o transporte rodoviário. Só desta forma, as autoestradas marítimas poderão ter sucesso. 

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • background facebook

    Technology

    Out 1, 2018

    YVP MAGAZINE APP

    Our new APP with the digital edition of the magazine it's already in the Digital Stores.

  • 74578418-4108-11e8-ab09-36e8e67fb996_1320x770_081421

    Research & Education

    Mai 31, 2018

    A MULHER POR TRÁS DO HOMEM

    Mulher e mãe de dois presidentes dos Estados Unidos, Barbara Bush teve um papel fundamental na sua família, na América e no mundo

  • AdobeStock_112601508

    Research & Education

    Jun 1, 2017

    Ciclovias que brilham

    Até há relativamente pouco tempo os materiais que brilham no escuro não tinham funções que fossem muito além do prazer decorativo. Mas a luminescência foi conquistando aplicações mais utilitárias e hoje, literalmente, está...


  • Depositphotos_8485784_xl-2015

    Food & Beverage

    Ago 1, 2017

    SEMENTES SEM COPYRIGHT

    A impressionante senda legislativa mundial chegou ao mais trivial dos produtos: os alimentos. É a mais recente tentativa do Homem, de se apoderar e controlar elementos da natureza.

  • Doha-Skyline-3

    Business & Industry

    Abr 13, 2018

    UMA NOVA ETAPA PARA O MÉDIO ORIENTE

    Infelizmente, falar de Médio Oriente traz muitas vezes associada a ideia de guerra e conflitos, pois esta região charneira entre o Ocidente e o Oriente ainda não encontrou uma situação completamente estável desde o fim do Império...

  • 19620901_739735632865157_1070968012579382532_o

    Home & Design

    Ago 1, 2017

    ESTILO OCIDENTAL, SABEDORIA JAPONESA

    Não precisa ver o filme Kill Bill-Volume 2, ser uma grande chef ou um mestre de espada para saber que as melhores lâminas do mundo são japonesas. A sua tradição no fabrico de lâminas vem desde o século XIII.


  • Louboutin2

    Luxury & Fashion

    Out 1, 2016

    A LENDA "VERMELHA" DA ELEGÂNCIA

    No mundo do calçado, o padrão mais elevado da elegância é a lendária sola vermelha dos "Louboutins". A provocação, muito bem medida e sem falhas, é a ideia principal da marca Christian Louboutin.

  • Photos: Baufritz

    Home & Design

    Mai 1, 2016

    ECOLOGICAMENTE AMIGÁVEIS

    "A qualidade de vida começa em casa" é o lema da Baufritz, uma empresa pioneira na construção de casas de madeira, fundada em 1896, e agraciada com vários prémios. Design superior, materiais sustentáveis e livres de substâncias...

  • 540_mlk-new_800_600P

    Business & Industry

    Abr 1, 2016

    A Linha do Leite

    A ordenha é uma das fases mais importantes e sensíveis numa exploração leiteira. É fundamental garantir a saúde dos animais, ao evitar condições de stress, e optimizar a produção e a qualidade do leite.

    O conforto...