Helthcare & Wellness

Jul 1, 2017

SOLUÇÕES À VISTA

Uma das maiores causas de cegueira no ser humano é a degeneração dos fotorreceptores da retina. Até agora, não existe um tratamento clínico eficaz para estes distúrbios na retina. Mas isto parece que vai mudar em breve.

<

Cientistas e oftalmologistas do Instituo Italiano de Tecnologia desenvolveram um implante de retina que pode restaurar a visão perdida. O método mostrou ser eficaz em ratos a ainda este ano vai começar a ser testado em humanos.

Vamos começar pela retina. Fica localizada na parte de trás do olho e é composta por milhões de fotorreceptores sensíveis à luz. O ser humano tem o sentido da visão graças a estes fotorreceptores.

Mutações ou lesões em qualquer um dos 240 genes identificados, podem levar à degeneração da retina, em que as estas células morrem, mesmo quando os neurónios à volta não são afectados.

Pesquisas anteriores focaram o tratamento para a retinite pigmentosa a partir de aparelhos biónicos que estimulam os nervos remanescentes, intactos e funcionais, com luzes. Outras abordagens focaram-se mais nas alterações dos genes para reparar as mutações que causam cegueira.

A nova abordagem liderada pela equipa italiana, propõe o implante de uma prótese no globo ocular, que serve como substituto funcional da retina afectada.

O implante é composto por uma fina camada de um polímero condutor, colocado sobre uma base sedosa e coberto por outro polímero semicondutor.

O polímero semicondutor absorve os fotões quando a luz penetra nas lentes do olho e actua como um material fotovoltaico. E quando isto acontece, a electricidade estimula os neurónios retinais, preenchendo o espaço deixado vazio pelos fotorreceptores naturais danificados.

Os investigadores implantaram a retina artificial em olhos de ratos, com o objectivo de testar o método e tirar conclusões. Trinta dias após a operação, os olhos dos ratos tiram sarado e os testes tiveram início. Os investigadores pretendiam testar o nível de sensibilidade que tinham em exposição à luz – chamado reflexo pupilar – e comparar saudáveis e não operados com estes ratos operados.

Inicialmente expuseram estes animais a luz de baixa intensidade (um lux, não mais que o equivalente à luz de uma lua cheia) e os ratos operados não ofereceram maior resposta que os ratos não tratados.

Mas enquanto a luz se ia intensificando para quatro ou cinco lux (muito semelhante à de um pôr-do-sol escuro) a resposta pupilar dos ratos tratados era indistinta da dos ratos saudáveis. Seis a dez meses após a cirurgia, os ratos foram testados novamente e o implante mostrou estar ainda activo.

O cérebro dos ratos também foi monitorizado durante os testes de sensibilidade à luz, através de tomografia por emissão de positrões, e os investigadores viram um aumento da actividade do córtex visual primário, que processa a informação visual.

Puderam então concluir que o implante activa directamente os circuitos neuronais residuais na retina degenerada. Contudo, a forma como a estimulação funciona a nível biológico ficou ainda por explicar.

E os investigadores esperam que os resultados obtidos com os ratos possam ser transferidos para as pessoas, algo que ainda não têm certeza. "Esperamos replicar em humanos os excelentes dados obtidos com os modelos animais", disse a oftalmologista Grazia Pertile, uma das investigadoras. "Planeamos levar a cabo os primeiros ensaios em humanos na segunda metade deste ano e reunir informação preliminar desses resultados em 2018. Este pode ser o ponto de viragem no tratamento de doenças retinais extremas", concluíu.

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • quinoa

    Helthcare & Wellness

    Abr 1, 2017

    QUINOA - O OURO DOS INCAS

    O Império Inca foi o mais amplo e mais longo da América do Sul da era pré-hispânica, estendendo-se pela costa do Oceano Pacífico desde o sudoeste da Colômbia, Equador, Perú, Bolívia, Chile e Argentina, entre o ano 1438 e até...

  • jaeger-lecoultre-janek-deskiewicz

    Luxury & Fashion

    Jul 1, 2017

    O DESIGNER POR DETRÁS DO REVERSO

    A historia do polaco Janek Deleskiewicz é, actualmente, indissociável da história de um ícone internacional entre marcas de relógios: a Jaeger-LeCoultre; e, sobretudo do seu modelo de maior sucesso: o Reverso.

  • IMG_6941

    Lifestyle & Travel

    Jul 1, 2017

    A CIDADE DAS CAVERNAS

    Quase se pode dizer que é uma cidade "bipolar". É "apenas" um dos locais habitados pelo Homem mais antigos do mundo, tendo a sua origem ainda na pré-história. E é também um dos locais mais preservados.


  • 2013_Tokyo_Motor_Show_Toyota_iRoad_002

    Mecanica e Locomoção

    Ago 1, 2017

    ADN DIVERTIDO

    O que acontece quando um Prius se apaixona por uma Yamaha? Resulta num Toyota i-Road. Pode parecer uma piada, mas a sensação que este veículo provoca não é piada nenhuma.

  • iReviews-gravity-blanket_4

    Home & Design

    Jun 1, 2017

    MAIS PESO, MENOS STRESS

    E se o peso pudesse reduzir os seus níveis de stress e ansiedade? Não, não é nenhuma espécie de cultura japonesa antiga. Antes pelo contrário. Já é uma técnica terapêutica utilizada em hospitais para o tratamento de distúrbio...

  • jak_3

    Luxury & Fashion

    Jun 1, 2017

    Três em um para o ar livre

    Passar alguns dias ao ar livre é um desafio pela quantidade de material que é necessário transportar: a tenda, o saco de cama, roupa adequada à temperatura, utensílios de higiene diária, calçado extra e, se pretender cozinhar...


  • woll

    Business & Industry

    Jun 1, 2015

    Naturally soft and warm

    Merino, probably the best type of wool one can find. New Zealand produces and exports the wool of more than 50 million sheep, transformed in yarn and clothing. Twenty years ago, New Zealand Merino Company decided to change the traditional...

  • Business & Industry

    Ago 1, 2015

    Real Estate Investments in Turkey

    Turkey is the best link between Europe Asia and Africa, meaning 1,5 billion people and a GDP of USD25 trillion are within reach. 

  • Photos: Krastsvetmet

    Luxury & Fashion

    Mai 1, 2016

    METAIS PRECIOSOS – DA INDÚSTRIA À MEDICINA

    Nos turbulentos anos antes da II Guerra Mundial, a então jovem URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) tinha como objectivo estratégico aumentar a segurança da moeda e eliminar a exposição...