Lifestyle & Travel

Nov 30, 2015

Ano Novo, Velhas tradições

No Ano Novo antecipamos sempre um milagre. Em todas as nações, o ponto de transição entre um ano e o outro é considerado especial. A tradição de celebrar o ano novo surgiu à mais de 2500 anos na Mesopotâmia. Naqueles tempos, era celebrado, não no primeiro de Janeiro, como é hoje, mas sim em Março. Mais tarde, este feriado passou dos Babilónios para os Judeus, e destes para os Gregos, e por aí fora até aos povos da Europa Ocidental. No ano 46 D.C.  o Imperador Romano Júlio César transferiu a celebração do Ano Novo para dia 1 de Janeiro, e gradualmente, outras nações do mundo adoptaram o dia 1 de Janeiro como o Ano Novo. Assim foi a viagem deste maravilhoso feriado de abetos, luzes e São Nicolau até à nossa época. 

<

Vejamos as diferentes tradições pelo mundo fora neste dia:

Bulgária

O Ano Novo na Bulgária é uma festa muito luminosa e colorida. Os Búlgaros normalmente celebram-na em casa, à mesa com a família. Acreditam que quanto mais rica a mesa estiver, mais próspero será o ano novo, e por isso as mesas estão cheias de comida. A tradição dita que numa mesa Búlgara de Ano Novo, não deve haver menos do que doze pratos, e nenhum deles pode ter carne.

Para celebrar, o Búlgaro veste apenas coisas novas. Durante a celebração, chocam-se os anéis, como se fossem copos, e à meia-noite em ponto, as luzes de todas as casas apagam-se durante três minutos. Estes chamam-se "minutos de beijos de Ano Novo", segredos que são guardados pelo escuro. Por vezes, mediante acordo prévio, fazem-se "concursos" sobre quem beija mais pessoas. Esta é uma tradição que demonstra o desejo mudo de amor, felicidade e sucesso para o Ano Novo. Após o jantar, os mais jovens controem "survachki", paus de cornizo, uma espécie de abrunheiro, decorado com um fio vermelho, cabeças de alho, nozes, moedas, ameixas e frutos secos. Levam estes utensílios quando visitam os vizinhos, entram nas casas destes e dão com os "survachki" nas costas dos anfitriões, ritual que se considera trazer boa sorte à casa,

Честита Нова Година! Feliz Ano Novo!

Rússia

Até 1700 D.C., na Rússia contavam-se os anos a partir do ponto d'"A criação do mundo" (Creation of the World in a Star Temple - CWST). No ano de 7207 (1700 segundo o calendário actual), Pedro I da Rússia mudou tanto o calendário em si, como a celebração do Ano Novo, ao ordenar que a contagem dos anos fosse feita a partir de 1700 D.C. De acordo com o antigo calendário Russo, 2016 corresponde a 7523 CWST. Para celebrar, toda a família se junta à mesa. Cozinha-se salada russa, arenque "com casaco de pele", couve recheada, sandes com caviar, pastéis recheados, entre muitos outros.

Primeiro, despedem-se do Velho Ano, lembrando os seus momentos mais marcantes. Após o Chefe de Estado se dirigir ao povo na televisão, exactamente à meia-noite, sinos tocam, simbolizando a chegada do Novo Ano. É então que todos brindam com champanhe, pedem desejos e felicitam-se uns aos outros. A seguir, o hino nacional passa na televisão. Esta tradição conta 70 anos. No dia de ano novo, oferecem-se presentes, visitam-se amigos, e vive-se o divertimento, nas cidades geladas com árvores de ano novo construídas nas principais praças das cidades, vilas e aldeias. Uma celebração de ano novo na Rússia não é sem "Ded Moroz", o Pai Natal, e a sua neta "Snegurotchka" (menina-feita-de-neve), que visitam as crianças para ouvi-las a recitar poemas e cantar sob a árvora de ano novo, para depois lhes oferecerem presentes.

Para além do Ano novo, o feriado do Velho Ano Novo á celebrado segundo o calendário juliano (hoje nos dias 13 para 14 de Janeiro, correspondentes ao 31 de Dezembro e 1 de Janeiro no calendário antigo). Esta tradição tem vindo a tornar-se cada vez mais popular.

С Новым годом! Feliz Ano Novo!

Cazaquistão

O ano novo no cazaquistão é celebrado duas vezes: No 1º de Janeiro pela tradição Europeia, e a 22 de Março, após o equinócio da primavera. A tradição de celebrar o Ano Novo de 31 de Dezembro para 1 de Janeiro surgiu durante o preíodo Sovético do Cazaquistão, e por isso tem poucas diferenças com a da Russia. Hoje é um dos feriados mais populares no país.

A segunda celebraçãso de ano novo no Cazaquistão é a "Nauriz Meirami", celebrada de acordro com as tradições orientais a 22 de Março. Os cazaques acreditam que quando mais alegre for a festa de Ano Novo - "Nauriz" - mais feliz será o ano vindouro. A celebração começa com toda a vizinhança tradicionalmente reunida para ver o nascer do Sol, para depois irem todos a uma fonte ou rio para o limpar. A seguir, plantam árvores nas ruas.

"Dastarkhan", a tradicional mesa baixa cazaque, é preparada em todas as casas. Começam a comer ao meio-dia, e antes e depois das refeições, o Mullah (o Ancião) lê orações em honra dos ancestrais. Perante os Aqsaqals (os anciães) são dispostos sete pratos com a típica comida "Nauriz-kozhe", feita com sete ingredientes. Entre estes está o sal, carne, gordura, cebola, trigo e kurt - um tipo de queijo.

A celebração da "Nauriz" no Cazaquistão é geralmente acompanhada de jogos populares, corridas e divertimentos. Uma moça pode desafiar um dzhigit (cavaleiro) para uma competição. Caso ele ganhe, pode casar com ela, ou, se a moça vencer, o dzhigit tem que lhe obeceder, e cumprir com todas as suas ordens. Assim, o "Nauriz" dá origem a casório.

Жаңа жылыңызбен!

Feliz ano novo!

Portugal

As pessoas na cidade adoram ficar na rua a dançar e passear nesta noite. Quando bate a meia-noite, felicitam-se uns aos outros, desejam felicidades e trocam presentes.

Em casa, uma boa jantarada espera pelo português. Numa grande mesa, ir-se-á comer bacalhau e beber vinho do porto. À meia-noite, a cada badalada come-se uma passa de uva, e pede-se um desejo.

É costume em Portugal oferecer a familiares e amigos o Bolo Rei, coberto com amêndoas e frutas cristalizadas. Antigamente, dentro da própria massa do bolo era incluida uma figurinha ou medalha minúsculas, para trazer paz à casa de quem a encontrasse numa fatia. Segundo uma lenda, os Reis Magos, no caminho para jesus cristo, recebiam dos populares presentes para serem entregues ao Menino. Tudo era colocado num grande saco, e os presentes consistiam de farinha, manteiga, açúcar, ovos, nozes, passas, e frua cristalizada. Em cima de tudo, uma leiteira cheia de leite, que se derramou, e tudo se misturou. O resultado foi uma massa, que foi moldada em forma de coroa, e oferecida ao Menino. Foi há muito tempo atrás, e hoje em dia, as pastelarias reduzem a produção de outras iguarias para produzir Bolo Rei todos os dias, o dia todo. Num mês, perfazem receita do ano inteiro. À meia-noite do 31 de Dezembro, nas cidades portuguesas ouvem-se barulhos repentinos, chocalhares e gritos. Não há problema, é a população local a celebrar o Novo Ano. Neste país, costuma-se pegar nas tampas dos tachos e em frigideiras e batê-los uns nos outros com força. A juventude das aldeias e bairros junta-se no ano novo para cantar as "Janeiras", cânticos de Ano Novo. Vestem-se com estranhas roupas e máscaras, e a liderar um grupo vai o «Velho», ou «Velha», um espantalho vestido com trapos. Com músicas e risos, as bonecas são carregadas pelas ruas, e no fim, queimadas numa cermónia que simboliza a liquidação do Velho ano, com as suas adversidades.

Feliz Ano Novo!

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • 978x0

    Culture & Art

    Jun 1, 2017

    O ETERNO CAPITÃO

    Os franceses consideram-no uma das mais importantes figuras da sua história. Se tal não fosse redutor, até poderia ser verdade. A verdade, porém, é que este senhor, cuja imagem associamos de imediato ao gorro vermelho, foi uma...

  • 226c441149909061a3a62986fcadd917

    Sport

    Abr 1, 2017

    NAGINATA - A ARTE QUE FAZ O CARÁCTER

    Se há herança que o Oriente vai dando à Humanidade, é inegavelmente, uma diversidade de disciplinas que procuram a evolução do Ser e que conduzem à elevação física, mental e espiritual. Artes Marciais como o Karaté, incluído...

  • lilium-jet-flying

    Mecanica e Locomoção

    Jun 1, 2017

    O LANÇAMENTO DO FUTURO

    Conheça os Jetsons. Eles voltaram dos anos 1960 para o futuro recente. De repente, o mundo imaginário de William Hannah e Joseph Barbera tornou-se bastante realista. Parece demasiado fantástico? Provavelmente, é porque é mesmo!

    ...


  • PrimarySchool5

    Culture & Art

    Jul 1, 2017

    ARQUITECTURA SUSTENTÁVEL

    Diz-se frequentemente que, depois de ir a África, nunca mais se é o mesmo. É o continente mais genuíno do mundo. É por isso que a sustentabilidade é tão importante.

  • product-alt-benefits-3pp

    Food & Beverage

    Ago 1, 2017

    REFEIÇÃO FÁCIL PARA DIAS APRESSADOS

    Todos temos aqueles dias em que o tempo parece curto demais. Saímos a correr de uma reunião de negócios, já atrasados para a próxima. E não há tempo para tomar uma refeição decente entre reuniões.

  • Cogumelos01

    Food & Beverage

    Mai 1, 2017

    Do Mosto ao Gourmet

    Alex Villeneuve, com apenas 21 anos e prestes a tornar-se mestre cervejeiro pela Olds College, ao aperceber-se da quantidade de mosto (o que sobra dos cereais após a fermentação da cerveja) cujo único destino era o lixo, achou...


  • Lifestyle & Travel

    Jan 1, 2015

    Colorful and Traditional

    Moroccan Berber Carpets is a selection of wonderful hand woven carpets, rugs and interiors from the Berber tribes around Morocco.

  • 1

    Business & Industry

    Jun 1, 2015

    Where the best office paper is made

    The Portucel Soporcel group is focused on its own brands. This means its sales strategy is to offer a portfolio of brands with distinctive value propositions, reaching out to different consumer segments. 

    Pride of place goes...

  • Brussels Airlines

    Lifestyle & Travel

    Fev 1, 2015

    Europe's Finest

    Brussels Airlines is the Belgian airline group that offers the widest choice of flights to and from its base at Brussels Airport. A fleet of 43 aircraft and about 3500 employees from the Brussels Airlines...