Business & Industry

Fev 1, 2017

NOVOS PARÂMETROS DA INDÚSTRIA MEDIÁTICA

Com o mote: "Afirmar o Jornalismo", o Cinema de São Jorge, um dos mais prestigiados e antigos de Portugal (a abertura data de Fevereiro de 1950), recebeu o "4º Congresso dos Jornalistas Portugueses", em Janeiro último, onde se discutiu o futuro do sector, nomeadamente o papel dos jornalistas, a concorrência e o financiamento dos meios de comunicação social.

<

Para além do papel do jornalismo, dos jornalistas, das condições de trabalho, salários, ética e deontologia profissional, tiveram lugar diversos debates que envolveram directores e patrões dos meios de comunicação social do país.

Ficou claro, que o jornalismo se confronta hoje com duas premissas muitas vezes opostas. Por um lado, a de afirmar a sua missão de sempre, interpretar, informar e servir a sociedade, os leitores, os ouvintes, os telespectadores e os anunciantes. Por outro lado, a de influenciar a opinião pública, atrair mais "clientes" e contratos publicitários.

A "procura de novas receitas" levou a uma crescente espectacularização do jornalismo, nos últimos anos. Contudo, concluiu-se que não só descaracterizou a classe e a credibilidade dos conteúdos, como não trouxe a solução em termos de financiamento da indústria. Nesse sentido, os olhos estão agora postos nos novos players como a Google e o Facebook, dado que estes conseguem colocar publicidade a um preço mais baixo. A Internet, as redes socias e os dispositivos móveis surgem assim como as novas plataformas que permitem produzir e disseminar conteúdos de forma mais instantânea, mas também mais efémera. A informação circula a grande velocidade, é actualizada constantemente e é partilhada e transformada pelo público através de comentários e de opiniões. O jornalismo é hoje mais participativo, contudo, verifica-se que não basta ter leitores, ouvintes, audiência, há que fazer com que estes partilhem o que leem, ouvem e vêm. Por isso, os contratos publicitários, tão importantes para a sobrevivência dos meios de comunicação social têm de reger-se por estes novos parâmetros da indústria.

A concorrência da Google e das Redes Sociais, bem como a fraca regulamentação dos canais de televisão estrangeiros disponíveis foram igualmente apontados como comprometedores do trabalho jornalístico, sendo necessário mudar a legislação que regula estas matérias.

A "sustentabilidade" foi um tema consensual para os patrões dos média, não só pela necessidade de encontrar novas formas de rentabilizar o sector, mas também para viabilizar um jornalismo de qualidade. Segundo o presidente do grupo português Global Media, «o digital vai sobrepor-se, a curto/médio prazo. É urgente ter um modelo de negócio para nossas empresas, que seja sustentável», afirmou Daniel Proença de Carvalho.

Para Francisco Pinto Balsemão, patrão do grupo Impresa, «só uma empresa que consiga ganhar dinheiro é que pode realizar despesas, investimentos e garantir a independência dos seus conteúdos».

Paralelamente a esta nova realidade, observa-se um crescente interesse em publicar, divulgar e na leitura de artigos científicos, de tecnologia, saúde e de investigação, enquanto o cresce o desinteresse pelo sensacionalismo mediático.

Quem também tem testemunhado esta nova tendência é o vencedor do "Pulitzer de Serviço Público em 2003", e jornalista de investigação no "Boston Globe", Michael Rezendes, que esteve no referido "Congresso". Para o jornalista norte-americano, «as dificuldades sentidas, actualmente, na indústria são semelhantes a nível global, não são exclusivamente portuguesas. Continua a ser fundamental ter jornalistas na rua em vez de sentados nas redacções, e contrariamente ao que se afirma, fazer jornalismo de investigação é economicamente viável e faz sentido porque os artigos de investigação fazem aumentar o número de subscritores do jornal», explicou aludindo à sua experiência pessoal.

Para a Organização, dos debates realizados conclui-se que «a dimensão reduzida das redacções, o tempo para a execução do trabalho e os baixos salários são alguns dos aspectos que comprometem a qualidade da informação prestada aos leitores e consequentemente a profissão».

O estatuto de fonte, a definição e o papel do jornalista vão merecer maior vigilância das entidades portuguesas competentes. Foi ainda aprovada uma resolução com 12 pontos, aprovada sem votos contra e sem abstenções. Os profissionais esperam a aplicação das medidas e que a classe se reúna com mais frequência. Recorde-se que passaram 18 anos do último "Congresso" realizado no país. A título de exemplo, a Federação Internacional de Jornalistas (FIJ) já vai no 29º Congresso e reúne de três em três anos para reflectir sobre a profissão.

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • gal_01

    Lifestyle & Travel

    Jul 1, 2017

    VISTA PACÍFICA

    San José del Cabo, na ponta sul da Baja California, no México, é a anfitrião do mais recente trabalho do arquitecto mexicano Miguel Angel Aragonés. A região fica separada do continente pelo Mar de Cortez, uma faixa de mar que...

  • Reading-Between-the-Lines-church-by-Gijs-Van-Vaerenbergh-2

    Culture & Art

    Jul 1, 2017

    ESCULPIR NO AR

    Uma igreja pode ser o cerne da vida de cada um, ou simplesmente uma estrutura física que se combina com o ambiente envolvente. É isto que está no fundo de "Reading between the lines", uma instalação artística que emerge da paisagem,...

  • 4wr3BQJ

    Home & Design

    Abr 1, 2017

    YOSEGI-ZAIKU - A ARTE YOSEGI

    Descobrimos a arte Yosegi, linda e curiosa, esta técnica japonesa de "parquet" consiste em dispor a madeira no chão, formando padrões. Para o conseguir, colam-se pedaços de madeira de diferentes cores num bloco compacto, que é depois...


  • Depositphotos_4906403_xl-2015

    Business & Industry

    Dez 1, 2017

    UM NOVO PASSO PARA A INTERNACIONALIZAÇÃO

    Angola é o 3º país do mundo que maior apoio financeiro tem recebido da China. A reconstrução e desenvolvimento de Angola a partir de 2003 beneficiou desse apoio, especialmente para a construção de novas infraestruturas e novas...

  • Allan-Baudoin_Josh_Fray_Photography-10

    Luxury & Fashion

    Ago 1, 2017

    ESTILO AOS SEUS PÉS

    Sempre que falamos de estilo referente a calçado, sabemos que certamente iremos falar sobre Ingleses. A tradição inglesa na sapataria feita à mão é bastante conhecida e o país alberga alguns dos melhores fabricantes de sapatos.

    ...

  • Zinco03

    Business & Industry

    Ago 1, 2017

    Gronelândia: A Derradeira Jazida de Zinco

    A Ironbark está actualmente a desenvolver três projectos na Gronelândia, destacando-se de longe a prospecção da mina de zinco e chumbo em Citronen. A multinacional australiana começou a aprofundar o projecto para a exploração...


  • 01

    Mecanica e Locomoção

    Fev 1, 2017

    BALÕES REVOLUCIONAM SERVIÇOS

    Uma empresa norte-americana está a desenvolver balões que poderão ajudar em situação de desastre, bem como a melhorar a efcicácia das previsões meteorológicas.

  • Benefits of Orange on Health and the Economy

    Food & Beverage

    Jan 31, 2016

    Benefícios da Laranja na Saúde e na Economia

    Inverno é sinónimo de gripes e de constipações. A laranja, rica em vitamina C, é o fruto capaz de fornecer ao organismo a quantidade ideal desta vitamina para combater estas doenças sazonais, mas desempenha igualmente um papel...

  • Technology

    Out 1, 2015

    Tecnologias de Futuro - Ouça tudo

    Usar auriculares é uma excelente forma de ouvir a sua música ou livro áudio sem ser incomodado. O utilizador é o único que consegue ouvir o som, mas isso pode colocá-lo à parte de tudo o resto que acontece à sua volta. Mas, e...