Technology

Jan 1, 2018

MINERAÇÃO SEM EXPLOSÃO

A mineração é um dos sectores básicos de economia. Porém, assim como toda exploração de recurso natural, a actividade mineradora provoca impactos no meio ambiente. Para minimizar esses danos, um consórcio europeu criou uma máquina para extrair matéria-prima de minas na Europa, menos poluente e mais seguro.

<

Por SAMIR NABIL

A mineração e a agricultura, assim como a exploração florestal, a produção de energia, os transportes, a construção civil (urbanização, estradas, etc.) e as indústrias básicas (químicas e metalúrgicas) são as actividades económicas com maior impacto ambiental na terra.

A mineração, especialmente, causa um impacto ambiental considerável, alterando drasticamente a área minerada e as zonas vizinhas, onde são feitos os depósitos de estéril e de rejeito. Para minimizar os danos ambientais, um consórcio europeu criou equipamento para extracção mineira sem recorrer a explosões.

Esse consórcio, constituído por nove países europeus, está a desenvolver um novo equipamento, mais seguro e menos poluente, para extrair matéria-prima de minas na Europa, sem recorrer a explosões e sem contaminar a água.

Este novo método "traz grandes vantagens ambientais porque deixam de existir explosões e perturbações nas redondezas das minas. Não são necessários camiões para transportar o minério para a superfície e evitamos a contaminação do nível freático", revela Eduardo Silva, responsável pelo "¡VAMOS!" (Viable Alternative Mine Operating System) do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC).

O projecto "¡VAMOS!", iniciado em 2015, tem um investimento total de 12,6 milhões de euros, 9,2 milhões dos quais financiados pela Comissão Europeia, e conta com parceiros de Portugal, do Reino Unido, da Bélgica, de Espanha, da Holanda, da Bósnia e Herzegovina, da Áustria, da Eslovénia e da Alemanha.

O protótipo em desenvolvimento é uma máquina de mineração de supervisão remota, composta por uma ferramenta que vai partindo a rocha que, por sua vez, é aspirada até à superfície, onde está um sistema que dá apoio à mineração, explicou.

De acordo com o investigador, nos processos tradicionais de mineração retira-se a água da mina para se proceder à extracção dos minérios, o que acarreta "um problema ambiental grave".

Esse problema, continuou, pode ser resolvido com recurso a um equipamento como o desenvolvido neste projecto, que não obriga à retirada da água.

Europa quer recuperar minas

"Durante muitos anos, a Europa deixou de se preocupar com a extracção de matérias-primas básicas, tendo as forças do ambiente e económicas começado a ganhar avanço em relação à mineração no século XX, depois da segunda guerra mundial", indicou.

Devido a isso, a mineração na Europa foi diminuindo ao longo do tempo e, actualmente, cerca de 96% das matérias-primas são importadas de países africanos ou da América Latina, da China, da Índia e da Austrália.

"Se de um momento para o outro estas ligações e alianças desaparecessem, a Europa ia estar muito mal, porque não ia ter matéria-prima para alimentar a sua indústria", continuou.

Eduardo Silva contou que, desde há alguns anos, os países europeus decidiram voltar a analisar a hipótese de aumentar o seu investimento em extracção, visto que existem na Europa aproximadamente 30 mil minas abandonadas, das quais cerca de duas mil são a céu de aberto.

O primeiro teste com este protótipo foi realizado no Reino Unido, no final do mês de Outubro, e os resultados foram muito encorajadores.

"Estamos muito satisfeitos com os resultados positivos desta primeira fase de testes", destacando-se "o facto de termos conseguido superar os problemas civis e ter tido bom acesso ao poço em Lee Moor" no Reino Unido, indicou Stef Kapusniak, coordenador técnico do projecto, referido num comunicado do INESC TEC.

Outros pontos a destacar são "o aumento da capacidade de diferenciação dos minerais", "o processamento de dados quase em tempo real", o fornecimento de "boas imagens aos pilotos" e o "bom funcionamento dos sistemas de controlo integrado", acrescenta o responsável pelo projecto no Reino Unido.

Já Eduardo Silva garantiu que estão "muito contentes" com os resultados alcançados até esta fase do projecto, garantindo que esta nova forma de minerar vai contribuir para a recuperação da indústria mineira europeia.

"Numa primeira fase, permitindo considerar voltar à actividade numa parte substancial de minas abandonadas nos últimos anos e, numa segunda fase, contribuindo com tecnologia para a mineração do mar profundo", disse ainda.

O protótipo está a ser desmobilizado no Reino Unido e preparado para ser transportado até ao próximo local de demonstração, onde serão realizadas experiências em minas com condições distintas.

Poluição ambiental

Ao longo de muitas décadas, a extracção mineral (pedreiras, lavras e mineradoras) tem sido uma actividade que causa enormes impactos ambientais, muitos irreversíveis.

A exploração mineral em si, já é uma actividade não sustentável, ou seja, o que foi extraído nunca mais será reposto, e existem procedimentos que têm que ser utilizados para minimizar o impacto ambiental da actividade na cobertura vegetal, preservação de cursos de água, manutenção da flora e da fauna da região, controle sobre poluição sonora e à disposição de detritos, etc.

Os efeitos ambientais estão associados, de um modo geral, às diversas fases de exploração dos bens minerais, como a abertura da cava (retirada da vegetação, escavações, movimentação de terra e modificação da paisagem local), ao uso de explosivos no desmonte de rocha (sobrepressão atmosférica, vibração do terreno, ultra-lançamento de fragmentos, fumos, gases, poeira, ruído), ao transporte e beneficiamento do minério (geração de poeira e ruído), afectando os meios como água, solo e ar, além da população local.

Os principais impactos ambientais provocados pela exploração mineira são alterações dos cursos de água; aumento do teor do material sedimentado em suspensão, promovendo assoreamento; desmatação; descaracterização do relevo; destruição da flora e fauna; alteração do meio atmosférico (aumento da quantidade de poeira em suspensão no ar); e alteração dos processos geológicos (erosão, voçorocas, hidrogeologia), entre outros.

Contactos * www.vamos-project.eu/

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • as-lentes-de-um-genio.html

    Culture & Art

    Abr 1, 2017

    O FOTÓGRAFO SEM MEDO

    Ousado, chocante, vibrante, sem medo, sem a preocupação de ser aceite ou rejeitado, mas sempre com o desejo de nos deixar sem palavras perante a sua arte. Assim é este americano, nascido em 11 de Março de 1963, em Hartford, Connecticut,...

  • 42-160319-AFRIC-ESIA-070-credit-Deakin-University

    Science & Nature

    Ago 1, 2017

    OUÇA COM ATENÇÃO

    Técnicas revolucionárias estão a moldar o mundo em todas as áreas e todas as temáticas. Quando olhamos em volta, vemos todo o tipo de propostas e aparelhos para preencher necessidades que nem sabíamos que eram necessárias.

    ...

  • C8b--OIXgAA2KZb

    Luxury & Fashion

    Jun 1, 2017

    T-shirts de Plástico Reciclado

    A produção destas t-shirts, que podem elas próprias também ser recicladas, foi planeada de modo a eliminar ao máximo a poluição causada pela utilização de combustíveis fósseis e pelo próprio plástico que, após a sua...


  • GallerySlide1

    Technology

    Jul 1, 2017

    NÃO É GRANDE, É ENORME

    Imagine um avião que parecem dois aviões colados entre si pela asa. Depois adicione seis reactores Pratt & Whitney, tal como os utilizados no Boeing 747. O resultado são 580 toneladas de peso a levantar voo.

  • the-cicret-bracelet-a-bracelet-t

    Technology

    Mai 1, 2017

    UM SMARTPHONE À FLOR DA PELE

    Ver emails ou assistir a um filme são gestos cada vez mais fáceis de executar. Que dependam de um simples toque na pele é que custa a acreditar. Tal é possível com a "Cicret", uma pulseira inteligente que transmite o visor do...

  • 1

    Helthcare & Wellness

    Nov 5, 2018

    PRÓTESES BIÓNICAS

    "Tal como as dos filmes de "Star Wars", as próteses biónicas têm um aspeto robótico que, com capas de silicone idênticas à realidade, passam quase despercebidas. Através dos sensores de leitura dos movimentos, estas próteses...


  • 11-1

    Business & Industry

    Dez 1, 2017

    SONHOS DE PRINCESA

    Será rara a menina que não cresceu a desejar querer ser uma princesa da Disney – os filmes, livros e revistas de banda desenhada da gigante norte-americana entraram no imaginário popular mundial ao longo das suas décadas de...

  • Meet1

    Food & Beverage

    Nov 1, 2016

    CARNE QUE SE DERRETE NA BOCA

    O bife Kobe, tão aclamado mundialmente, resulta da raça bovina Wagyu. Originária do Japão, esta carne tem sido igualmente produzida na Austrália, e é utilizada por grandes chefs.

  • Old promotional Poster for Suntory whiskey

    Food & Beverage

    Abr 1, 2015

    Japanese Water of Life

    Whisky production in Japan began around 1870, but the first commercial production was in 1924 upon the opening of the country's first distillery, Yamazaki. Broadly speaking, the style of Japanese whisky is...