Culture & Art

Fev 1, 2017

CARNAVAL EM NEW ORLEANS CHIQUE E MITOLÓGICO

Se festeja o Carnaval, é possível que tenha ouvido falar da designação de origem francesa "Mardi Gras" (Terça-feira Gorda, em português), ou seja, o dia em esta comemoração acontece um pouco por todo o mundo. Descubra a história do Carnaval e conheça os bastidores de um dos mais famosos palcos carnavalescos do planeta - New Orleans, nos Estados Unidos da América (EUA).

A "Bourbon Street", no French Quarter da cidade de New Orleans, EUA, é uma rua que não dorme, movimentada a qualquer hora do dia ou da noite, e onde a música ganha alma nos bares, clubes e esquinas. As bandas de jazz, blues e de música country tocam permanentemente.

Cercada pelo Golfo do México de um lado, e pelo Rio Mississipi do outro, New Orleans é uma cidade sempre em festa. Aqui, pode dizer-se que é sempre Carnaval, pois em qualquer altura do ano é possível visitar os bastidores de um dos maiores carnavais do mundo, e ver in loco os carros, adereços e os artistas a preparem os desfiles, sendo uma das principais atracções turísticas e de passagem obrigatória.

Sendo uma festa marcada pelo "adeus à carne", nota-se que este é um elemento muito presente em quase todos os festejos carnavalescos, talvez, para contrastar com a privação desta nos dias que se seguem, como veremos mais à frente.

Contrariamente ao Carnaval brasileiro, a carne não desempenha o papel principal no Carnaval de New Orleans, nem há reis, rainhas, ou estrelas como protagonistas. Os desfiles são dedicados a personagens mitológicos como Endimião, Orfeu, Baco e ao rei Zulu. O Carnaval de New Orleans é igualmente conhecido pelas máscaras de gesso, colares de conchinhas e pelas bandas que acompanham o desfile e animam os foliões.  Sendo uma cidade cosmopolita, com influências maioritariamente espanholas, francesas e africanas, é natural que estas estejam presentes nestas manifestações culturais. As cores púrpura, verde e dourado são predominantes nos desfiles e festejos que duram uma semana e incluem piqueniques junto ao Rio Mississipi e bailes de máscaras.

Imagine o trabalho e a logística necessários para fazer o Carnaval acontecer, pelo que assim que um acaba, iniciam-se os preparativos para o seguinte, por isso, durante todo o ano pode visitar o "barracão" onde são feitas as fantasias, alegorias, os grandes bonecos e os carros que irão desfilar no carnaval da cidade. Durante a visita, tem a possibilidade de ver os artesãos a serrar madeira, pintar, esculpir, medir, colar, ou seja, a criarem e a darem forma aos desfiles. Para além disso, o "Mundo do Mardi Gras", como é conhecido o espaço, oferece aos visitantes a oportunidade de vestirem trajes típicos do carnaval local. A visita inclui ainda um vídeo e um passeio sobre a história e os costumes do Carnaval. Se é adepto de guloseimas, prove um pedaço de "King Cake", o bolo tradicional do "Mardi Gras", feito em honra dos "Três Reis Magos".

Para quem não é adepto de Carnaval, questionar-se-á sobre o porquê de tanto entusiasmo em torno desta quadra, onde os bailes, desfiles e o uso de trajes diferentes do habitual, muitas vezes de personagens incomuns e bizarras, proporcionam tanta folia.

Como o nome indica, a palavra Carnaval tem origem no latim "carnis levale", sendo que "carnis" significa carne e "levale", retirar.  Daí a expressão "adeus à carne", isto é, a festa indicia um período de abstinência e jejum, o que levava as pessoas a fazerem uma espécie de "despedida da carne" com festejos geralmente extravagantes, dependendo dos costumes de cada lugar. Embora não exista unanimidade sobre a origem da palavra, a interpretação etimológica desta remete-nos para o início do período da Quaresma, uma pausa de 40 dias para reflexão espiritual e privação nos excessos cometidos durante o ano, incluindo, segundo a religião católica, alimentos como a carne. Para contrastar com este período, a festa assinala-se na "Terça-Feira Gorda" ou "Mardi Gras", palavra francesa sinónimo de Carnaval, pois os dias de festa eram chamados de "gordos". A ligação a França valeu-lhe também a conotação de chique. Com a  sociedade vitoriana do século XX enraizou-se, mas é Paris que o exporta para cidades como Nice, em França, Santa Cruz de Tenerife, Espanha, New Orleans, EUA, Toronto, Canadá e Rio de Janeiro, Brasil. Certo é que à excepção da Grécia, em meados dos anos 600 a 520 a.C, onde consistia numa forma de agradecimento aos deuses, o Carnaval teve sempre uma conotação de busca de prazeres. As actividades e negócios eram suspensos, os escravos libertados temporariamente e as restrições morais eram relaxadas. Trocavam-se presentes, elegia-se um rei que comandava o cortejo, e até o deus "Saturno" era convidado a participar na folia, pois as fitas de lã que amarravam os pés da estátua eram retiradas.

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • Diane-Van-Furstenberg-10099DVFSVABB_A1

    Luxury & Fashion

    Abr 1, 2017

    O MUNDO EM COLLANTS

    Lisos, com laços, bolas ou em renda, rasgados, de rede, brilhantes, opacos ou transparentes, com ou sem ligas, de descanso, push up ou especiais para grávidas, os collants são hoje uma peça de vestuário indispensável, que...

  • jak_3

    Luxury & Fashion

    Jun 1, 2017

    Três em um para o ar livre

    Passar alguns dias ao ar livre é um desafio pela quantidade de material que é necessário transportar: a tenda, o saco de cama, roupa adequada à temperatura, utensílios de higiene diária, calçado extra e, se pretender cozinhar...

  • 1

    Science & Nature

    Out 3, 2018

    SPROUT PENCIL

    O que acontece com um lápis de madeira depois de ser usado? Normalmente, é deitado ao lixo. Mas, e se fosse possível aumentar o seu tempo de vida, mesmo após já não restar nada que permita ser utilizado?


  • Depositphotos_39732177_xl-2015

    Science & Nature

    Mar 1, 2017

    ILHA DE PÁSCOA - O MISTÉRIO PERMANECE

    É talvez um dos segredos mais bem guardados da Humanidade, as "Moais", também conhecidas como as "Cabeças da Ilha de Páscoa", estátuas esculpidas a partir das pedras do vulcão "Rano Raraku", que podem pesar 88...

  • Depositphotos_8485784_xl-2015

    Food & Beverage

    Ago 1, 2017

    SEMENTES SEM COPYRIGHT

    A impressionante senda legislativa mundial chegou ao mais trivial dos produtos: os alimentos. É a mais recente tentativa do Homem, de se apoderar e controlar elementos da natureza.

  • 2073dd46294295.584f22e2a1d29

    Culture & Art

    Abr 1, 2017

    REINVENTAR O DOMINÓ

    Todos os jogos têm, de alguma forma, a sua personalidade própria. Alguns jogos têm uma vida curta porque nascem numa certa época ou a partir de uma tecnologia. É o caso dos video-jogos, jogos de arcada ou de computador. Outros,...


  • Luxury & Fashion

    Set 1, 2015

    Handmade artisanal quality.

    Scuola del Cuoio was created after World War II through the collaborative efforts of the Franciscan friars of the Monastery of Santa Croce and the Gori and Casini families, Florentine leather artisans since the 1930's. Their mission...

  • Depositphotos_73488859_xl-2015

    Technology

    Dez 1, 2017

    ÁGUA "COTADA" EM BOLSA?

    Actualmente há uma enorme certeza no Mundo: a água é um bem cada vez mais escasso. Quem o diz são diversos cientistas que concluem que a água não tardará a ser um bem tão ou mais precioso que o petróleo. Por este andar, não...

  • 1. Field-and-Flower-The-Butcher-At-Your-Door

    Food & Beverage

    Nov 1, 2017

    UM TALHO À SUA PORTA

    Com o advento dos hipermercados e das grandes cadeias de supermercados, os bairros citadinos funcionam cada vez mais como meros dormitórios e os talhos de rua são uma espécie quase em extinção.