Luxury & Fashion

Mar 1, 2017

CRIPTOMÉRIA - MALEÁVEL, LEVE E AROMÁTICA

Do primeiro-ministro das Bermudas ao presidente da IBM Portugal, foram algumas das personalidades que encomendaram uma mala de senhora no mínimo inovadora e invulgar, para oferecer à esposa e ou a amigos. Trata-se de uma mala feita de madeira de criptoméria. A ideia foi de tal forma apreciada que já existem encomendas de outras personalidades mundiais.

<

Não, não se trata de uma nova civilização, mas de uma madeira com couro de fibra de ananás, a partir da qual, a arquitecta e empreendedora do arquipélago dos Açores, Portugal, Sónia Pereira, resolveu criar um acessório feminino original para ser usado num evento social – ora nada melhor do que uma mala de senhora –, "maleável", leve, e que incorpora o aroma da madeira.

Segundo a criadora, a criptoméria «é um produto totalmente natural, amigo do ambiente e com matérias-primas locais, que mostram a riqueza e beleza da Ilha».

Após um estudo, a arquitecta concluiu que o arquipélago dos Açores é muito rico nesta matéria prima, pois a área de floresta açoreana tem 12.698 hectares de matas de (Criptoméria japónica D. Don) e cerca de 4.500 hectares estão sob a gestão do Governo Regional. Destes, 2.119 hectares encontram-se na ilha de São Miguel, a capital.

A Criptoméria é também muito plantada no Japão, China, Reino Unido, nas zonas costeiras da Europa, na costa ocidental da América do Norte, no Nepal e na Índia.

Conhecida como sugi, em japonês, é a árvore nacional do Japão, sendo comum plantá-la em torno de templos e de santuários. A título de curiosidade, há registo de que um senhor feudal do antigo Japão, pouco abastado, não podendo oferecer uma lanterna de pedra para o funeral do shogun Tokugawa Ieyasu (1543–1616), em Nikkō Tōshō-gū, Japão, sugeriu a plantação de uma alameda de sugi com o objectivo de proteger os futuros visitantes do calor e do sol. A alameda, com mais de 65 km de comprimento, ainda existe.

«Consegui perceber que há um grande potencial nesta matéria-prima», explicou Sónia Pereira, acrescentando que «a ideia das malas de senhora surgiu da necessidade de criar algo pessoal e inovador, e com classe, para usar num evento social restrito».

Cabe à arquitecta o processo criativo e de corte da matéria-prima, bem como o revestimento final do produto elaborado manualmente na ilha dos Açores. Já a base da mala é confeccionada na região norte de Portugal Continental. Para conseguir chegar ao produto final são utilizadas máquinas laser e 3D, de última geração, e é aproveitada uma parte da criptoméria que é pouco valorizada, ou seja, as primeiras camadas do exterior das árvores.

Após reunir todas as condições para a produção das malas, nomeadamente financeiras, tendo para isso recorrido a fundos comunitários para adquirir equipamento, e de se ter instalado no parque de tecnologia da ilha de São Miguel, na cidade da Lagoa, Sónia começou a dar vida a protótipos de malas.

Neste momento, a empresária está a ultimar a primeira colecção, que será apresentada ao público este ano. «Nesta primeira colecção estamos a trabalhar com o tema "Raízes", que resultou do livro escrito pelo Dr. Augusto Athayde, que conta a história da chegada da criptoméria aos Açores, que foi trazida por José do Canto», referiu Sónia, para quem as malas são muito mais do que um produto, dado que têm associada um pouco da história da ilha.

Filha de um carpinteiro, Sónia Pereira cedo se habituou a apreciar a madeira, mas foi após a licenciatura no curso de arquitectura, em Lisboa, Portugal, e de ter vencido o concurso regional de empreendedorismo, com o projecto "Casa de bonecas", que decidiu enveredar pela área da moda. Ideias para futuros projectos de moda não lhe faltam, mas por agora prefere concentrar-se em produzir malas de senhora em criptoméria. Embora o preço ainda não esteja definido, e dado que já foram efectuadas muitas encomendas, a empresária pretende "dar asas ao negócio" durante o ano de 2017, através de venda online.

De acordo com Sónia Pereira, que se considera empreendedora, este é «um desafio encantador e simultaneamente assustador».

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • 355260_1_800

    Mecanica e Locomoção

    Ago 1, 2017

    CONSTRUÇÕES ORIGAMI

    Como num truque de magia, desembrulha-se o pacote e... UAU! É a estrutura que você precisa para as suas férias, festival de música, pavilhão de exibição, o seu... o que você precisar temporariamente.

  • 2013_Tokyo_Motor_Show_Toyota_iRoad_002

    Mecanica e Locomoção

    Ago 1, 2017

    ADN DIVERTIDO

    O que acontece quando um Prius se apaixona por uma Yamaha? Resulta num Toyota i-Road. Pode parecer uma piada, mas a sensação que este veículo provoca não é piada nenhuma.

  • 4897642457_ef0740e0eb_b

    Home & Design

    Mai 1, 2017

    NATURALMENTE INDUSTRIAL

    A vida não é fácil para os arquitectos e designers de interiores que gostam de usar materiais naturais na cobertura de grandes superfícies. Muitas vezes, a escolha certa, é o pior pesadelo quando procuram um fornecedor fiável...


  • Depositphotos_11561359_xl-2015

    Lifestyle & Travel

    Set 14, 2018

    Helsínquia

    A capital do país mais feliz do mundo, a Finlândia, é uma agradável surpresa que não quererá perder. Localizada na terra dos mil lagos, ilhas e da aurora boreal, Helsínquia é, actualmente, uma das cidades mais inovadoras e...

  • the7virtues1

    Science & Nature

    Set 24, 2018

    The 7 Virtues

    Fragrâncias exóticas e humanitárias

    As palavras "sustentabilidade" e "comércio justo" são frequentemente discutidas nos últimos tempos, principalmente na área de alimentos e agricultura. Mas...

  • epo15_Jonkers-0322_9F0C9396E8DC4F75A713C3D05913F5AB

    Science & Nature

    Jun 1, 2017

    Um salto tecnológico

    Edifícios e estruturas que podem, por magia, regenerar por completo as rachas causadas pela pressão, mudanças de temperatura ou humidade? O que era um cenário de ficção científica apenas há alguns anos é já uma realidade...


  • Old promotional Poster for Suntory whiskey

    Food & Beverage

    Abr 1, 2015

    Japanese Water of Life

    Whisky production in Japan began around 1870, but the first commercial production was in 1924 upon the opening of the country's first distillery, Yamazaki. Broadly speaking, the style of Japanese whisky is...

  • 71PSsUIws9L._SL1500_

    Home & Design

    Dez 1, 2017

    POUPAR NA MOBÍLIA

    A Catastrophic Creations teve um começo extremamente humilde. Em 2013, o casal Mike e Megan começaram a empresa no quarto de hóspedes do seu apartamento, num terceiro andar, com duas serras, extrema boa vontade e o intuito de construir...

  • The Live Romance of Kenya

    Science & Nature

    Dez 31, 2015

    O Vivo Romance do Quénia

    Se for o sortudo a receber um ramo de impressionantes rosas nem dia de São Valentim, é provável que tenham vindo do Quénia. Este país é o terceiro maior exportador de flores cortadas no mundo, contribuindo com cerca de 25%...