Research & Education

Mar 1, 2017

LIVROS ESCOLARES EM TABLETS - MENOS PESO, MENOS CONHECIMENTO?

Um pouco por todo o mundo, os pais estão preocupados com o peso que as mochilas escolares dos seus filhos têm de comportar todos os dias. Isto prende-se com o volume e número de manuais escolares que os alunos carregam, muitas vezes crianças ainda em formação física, que supera largamente todas a recomendações internacionais de relação entre peso da criança e peso da mala.

Não vale a pena rodear o assunto, é um problema, é grave, tem a ver com a saúde futura das crianças e atingiu um pouco, todos os países do mundo. Há exemplos bons e maus de solução e, como sempre, há vozes concordantes e dissonantes.

O problema

A Organização Mundial de Saúde recomenda que o peso de uma mochila escolar não deve exceder 10% do peso total da criança que a transporta. A média, um pouco em todo o mundo é que esta relação é excedida em, pelo menos, três vezes.

Se pensarmos bem, cada pai e mãe carrega todos os dias na mochila do seu filho, os livros para cada disciplina do dia, cadernos individuais para cada disciplina, material pedagógico de apoio e suporte para várias disciplinas, um ou mais estojos de canetas, lápis, borrachas, afias, marcadores, réguas; mais uma sacola com um lanche adicional.

Basta fazer uma pequena conta para perceber que isto representa, no mínimo, 10 kg. O que é manifestamente demasiado para uma criança de oito anos, e 36 kg. É consensual que esta relação pode desenvolver problemas ósseos e musculares e, por consequência, crescimento e até desenvolvimento intelectual.

As propostas

As mais recentes tendências mundiais para resolver este assunto apontam para a colocação das matérias leccionadas em cada disciplina, em suportes digitais para consulta e estudo de forma mais confortável e, sobretudo, reduzindo dessa forma a excessiva carga a transportar nas mochilas diariamente.

Alguns países do norte da Europa optaram e têm vindo a aplicar esta solução desde 2013, nomeadamente, a Suécia, a Noruega e a Finlândia e, adicionalmente, também algumas escolas do Reino Unido têm adoptado esta opção como projecto de estudo.

As vantagens são inegáveis: um simples tablet de 300 gramas poderá comportar todos os manuais de todas as disciplinas do currículo escolar e até os cadernos de trabalho podem ser substituídos por aplicações onde o estudante pode exercitar os seus conhecimentos, abdicando do papel e do lápis.

Tatyana Belyavskaya, antiga professora em S. Petersburgo, engenheira de software, web designer, blogger e software developer, recorda várias coisas que devemos saber sobre este tema.

A blogger recorda-nos que: os tablets estão a revolucionar a forma de aprender e ensinar; vão funcionar como catalisadores para um novo tipo de educação; estão cá para ficar; proporcionam uma nova era de ferramentas criativas e interactivas; têm um custo reduzido e acessível; são pequenos e portáteis; são fáceis de manusear por crianças em disciplinas mais difíceis; e estimulam a partilha de dúvidas e soluções, proporcionando melhores índices de aprendizagem.

Polémicas

Como habitualmente, sempre que uma nova tecnologia é aplicada a assuntos tidos como tradicionais, existem os adeptos e os adversários mais furiosos. Quanto aos adeptos e às razões para ser a favor, estamos conversados.

Mas, Olle Johansson, Professor de Neurociência no Instituto de Karolinska, em Estocolmo, Suécia, refere vários aspectos negativos à utilização desta tecnologia nos sistemas de ensino.

Segundo este professor, os resultados mais recentes sobre a aprendizagem das crianças em disciplinas como a Matemática ou Ciências estão em queda livre. Estes novos processos têm permitido aos governos, atribuir mais responsabilidades administrativas e educativas às unidades escolares, desresponsabilizando os governantes e sobrecarregando as pequenas estruturas educativas.

Estas, por sua vez, sentem-se muito aliviadas por terem tamanho apoio, para o qual não têm necessidade de contribuir ao nível dos conteúdos, libertando-as para as novas tarefas burocráticas.

Contudo, estas inovações pedagógicas, apesar do alívio no peso das mochilas, colocam as crianças sob uma maior exposição a radiações produzidas por estes aparelhos (apesar de serem mínimas, as crianças ficam expostas muito mais cedo e por muito mais tempo) e são também um motivo de distracção permanente, uma vez que, ao mesmo tempo que servem como manuais escolares, também são portas de comunicação com o mundo da internet (emails, sms, redes sociais, etc.).

E, finalmente, ainda nos chama a atenção para a síntese dos programas e das obras a incluir nos manuais. Imaginem todas as obras de Shakespeare, analisadas, comentadas e resumidas a seis páginas de um e-book...

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • Business & Industry

    Ago 1, 2015

    Real Estate Investments in Turkey

    Turkey is the best link between Europe Asia and Africa, meaning 1,5 billion people and a GDP of USD25 trillion are within reach. 

  • CAREERS-1_2_0

    Business & Industry

    Abr 1, 2016

    Onde os Mergulhadores Treinam

    Mergulhadores comerciais desempenham uma miríade de acções debaixo de água e são responsáveis por garantir a segurança e integridade de estruturas, navios, pessoas e negócios. É extremamente importante ter o treino apropriado...

  • The Colours in Life

    Business & Industry

    Fev 29, 2016

    Pigmentando o Mundo

    Hoje em dia, quase todos os objectos são de alguma forma coloridos. Muitas das vezes, nem sequer nos lembramos de perguntar como é que determinados objectos obtêm a sua côr. É aqui que entra a Ferro, especialista em colorir o mundo....


  • Business & Industry

    Set 1, 2015

    Feel safe with Promet

    Searching for the right safe is sometimes a difficult task. For over 24 years the goal of Promet has been to answer your questions in an honest and clear way that cuts through all of the hype of other sources.

  • Business & Industry

    Abr 1, 2015

    A Leap in urban transit

    Natural gas-fueled buses from private transport company Leap started making their way through San Francisco along the company's first route, dubbed the Lombard Express.

  • Le-Morne--1024x679

    Lifestyle & Travel

    Abr 1, 2016

    Uma História Que Se Sente

    Maurícias é um país que compreende a Ilha Maurícia, a Ilha Rodrigues, e as ilhas periféricas Agaléga, St. Brandon e dois territórios disputados. Focando a atenção na Ilha Maurícia, esta deixa qualquer um boquiaberto ao ver...


  • 2-crowdfunding

    Food & Beverage

    Jun 1, 2017

    Para lá das Garrafas

    Os laboratórios Skipping Rock, sedeados no Reino Unido, assumiram como missão erradicar o desperdício causado pelas garrafas e copos de água criando a Ooho!, o primeiro de muitos produtos que, prometem, irão revolucionar as coisas...

  • hq720

    Technology

    Abr 1, 2017

    WOODS HOLE OCEANOGRAPHIC INSTITUTION - A CURIOSIDADE CRIOU O ROBOT

    Até à data só exploramos cinco por cento dos oceanos da Terra. Tal significa, só para termos uma ideia, que actualmente sabemos muito mais acerca da geografia da Lua do que acerca dos oceanos do nosso próprio planeta. 

    ...

  • MokshJewellery002.jpg__1536x0_q75_crop-scale_subsampling-2_upscale-false

    Luxury & Fashion

    Abr 1, 2017

    MOKSH AND KAMYEN - MAIS BRILHANTE QUE O SOL

    Existe alguma outra nação que goste tanto de adornar as suas mulheres como os povos da Índia? Desde a cabeça, narizes, braços, cintura, até aos dedos dos pés, o arsenal feminino indiano tem peças sofisticadas de joalharia...