Business & Industry

Abr 1, 2017

BORREGO DA NOVA ZELÂNDIA - 135 ANOS A EXPORTAR BORREGO

O borrego não só é a carne de eleição dos neo-zelandeses quando recebem visitas ou jantam fora. De acordo com uma sondagem efectuada anualmente pela Beef + Lamb New Zealand, é também o produto mais exportado. 

No passado dia 15 de Fevereiro a Nova Zelândia celebrou o Dia Nacional do Cordeiro, assinalando o 135º aniversário da indústria de exportação desta carne. Reza a lenda que, a 15 de Fevereiro de 1882, saíu do país o primeiro carregamento de carne de ovino congelada destinada a Londres. A data é celebrada com pompa e circunstância pela associação de produtores e comerciantes, desde que foi criada há três anos.

Só em 2014 se encontraram documentos relativos a essa transacção que incluía os nomes desses primeiros exportadores, William Davidson e Thomas Brydone e, inclusivamente, o porto de embarque da preciosa carga (o porto de Chalmers, na região de Otago).

A indisputada qualidade da carne neo-zelandesa destaca-se pelo modo como é produzida. Ao contrário da indústria de produção em massa de outros países a Nova Zelândia desfruta de um território imenso, bem abastecido pela água da chuva graças à sua frequência e que permite que os seus produtores criem os rebanhos ao ar livre alimentando-os com relva em vez de rações industriais.

Isto faz com que a qualidade, tanto da carne como do leite se destaque, tanto em nutrientes como em sabor. O aproveitamento da água da chuva faz com que a carne neo-zelandesa seja produzida quase sem afectar o eco-sistema e as reservas de água nacionais, a principal preocupação de todos os produtores de gado no resto do mundo e o que mais enfurece os ecologistas. 

De acordo com uma investigação tornada pública em 2012, a carne produzida na Nova Zelândia utiliza apenas 212 litros das reservas de água por quilo, quando, noutros países produtores, a média de utilização de água por quilo é de 6.660 litros, ou seja, praticamente a mesma quantidade de água utilizada para lavar um automóvel.

A produção de carne no país encontra-se também favorecida pelo facto dos produtores, distribuidores e comerciantes terem criado uma instituição que os defende e promove, a Beef + Lamb New Zealand (Vaca + Borrego Nova Zelândia).

O seu selo de qualidade demarcada, garante ao público em geral, com destaque para os seus potenciais consumidores, a qualidade da carne, valor nutritivo, utilizações mais adequadas a cada tipo de corte (incluindo os mais magros, para quem tenha preocupações de saúde) e assegura também que a carne exportada se encontra livre de quaisquer conservantes, através de testes para se certificar de que o borrego que chega aos consumidores não foi criado recorrendo a hormonas de crescimento ou quaisquer outros produtos que alterem as suas características naturais.

Outro fenómeno que se está a tornar cada vez mais popular é a maturação controlada das carnes, tornando-as mais tenras e acentuando-lhes o sabor. Pois bem, o borrego neo-zelandês é expedido por barco para a Europa, pelo que demora em média três ou quatro semanas a lá chegar. Esse período, garantem, é ideal para que a carne refrigerada mature de modo controlado e possa ser logo colocada à venda como produto gourmet de excelência sem que os comerciantes tenham que proceder eles próprios a essa maturação.

Os benefícios de gado alimentado a pasto verde têm vindo a confirmar-se ao longo dos anos e, actualmente, já se sabe que os animais alimentados exclusivamente com ervas e ao ar livre possuem uma carne com um menor índice de gordura e um maior número de gorduras "boas", como a Omega 3.

O número de vitaminas presentes na carne e no leite destes animais é também mais elevado, principalmente o de vitamina E, pelo que tem compensado a opção generalizada de apostar em pequenas quintas com amplos terrenos ao ar livre, em vez da criação de quintas industrializadas e gigantescas, que tentam concentrar o maior número de animais no menor espaço possível.

Ao comprar carne neo-zelandesa estamos certos de que houve o cuidado de apostar na qualidade em vez de na quantidade e todos saem a ganhar.

Contactos * www.beeflambnz.com * enquiries@beeflambnz.com * Tel: +64 4 473 9150 * Beef + Lamb New Zealand, PO Box 121, Wellington 6140, New Zealand

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • 2016_Pure-Aero-3-4_HR

    Sport

    Abr 1, 2016

    Barulho de Cortar o Ar no Estoril Open

    A Babolat, empresa francesa de equipamento para ténis, padel, badminton e squash, conhecida pela produção de raquetes usadas por atletas de renome como Jo-Wilfried Tsonga, lança em 2016 o modelo "Pure Aero", a nova versão da "Aero...

  • 01 Glass

    Business & Industry

    Set 1, 2016

    PARA ALÉM DO VIDRO

    Actualmente, existe mais na indústria do vidro do que os olhos conseguem ver. Altamente versátil, o vidro pode ser utilizado em inúmeras necessidades diárias, combinando estética, limpeza fácil, conservação de energia ou soluções...

  • Furoshiki

    Home & Design

    Jun 1, 2017

    EMBRULHE OS SEUS PÉS

    Furoshiki é o nome da arte tradicional japonesa de embrulhar objectos em pano. Agora, pela mão da marca italiana Vibram, esta arte é também aplicável aos pés.  


  • 1

    Food & Beverage

    Ago 1, 2015

    Strawberries everywhere!

    There's a place in the world where you can truly say that there are fields of strawberries until where the eye can see. That place is Finland! Here, you can pick the best wild strawberries yourself, from the very many farms throughout...

  • Otone Audio

    Technology

    Fev 29, 2016

    Áudio Colorido

    Existe uma larga escolha de produtos de áudio pessoal, acessórios e tendências a dominar o mercado. Desde auriculares topo de gama a altifalantes portáteis de alta qualidade, encontra-se de tudo nas grandes lojas, mas existem empresas...

  • alger_front_de_mer

    Business & Industry

    Abr 1, 2016

    Caminho Aberto a Novos Negócios na Argélia

    Detentor de uma das maiores reservas de petróleo e de gás natural do mundo, bem como de uma excelente localização, a Argélia tem desempenhado um papel fundamental para a estabilidade política no Magreb, Norte de África e na...


  • Cogumelos01

    Food & Beverage

    Mai 1, 2017

    Do Mosto ao Gourmet

    Alex Villeneuve, com apenas 21 anos e prestes a tornar-se mestre cervejeiro pela Olds College, ao aperceber-se da quantidade de mosto (o que sobra dos cereais após a fermentação da cerveja) cujo único destino era o lixo, achou...

  • 14279036_127247534397015_777594915_n

    Helthcare & Wellness

    Abr 1, 2017

    UMA LUVA QUE DEVOLVE A FORÇA À MÃO

    Depois de ter chegado à final do "Microsoft Imagine Cup", com o protótipo de uma luva que devolve a força à mão e que permite levantar objectos até 40 quilos, a NUADA, é uma das startups do momento.

  • Newspaper-Stack-Trans-1

    Business & Industry

    Dez 1, 2017

    DOIDOS POR JORNAIS

    Com o mundo digital profetizou-se o fim dos livros, tal como com o advento da televisão se previra o fim do cinema, o que felizmente não aconteceu pese embora o desaparecimento do tradicional cinema do bairro ou da aldeia.

    ...