Research & Education

Set 21, 2018

LUTA CONTRA O CANCRO

Cientistas portugueses na Vanguarda

São portugueses, estudam o cancro e tentam encontrar a cura para este 'bicho'. Trazem novas teorias e formas de olhar a ciência, contribuindo de forma significativa para o mundo. 


<

A OMS, Organização Mundial para a Saúde, alerta que 14 milhões de novos casos de cancro são descobertos todos os anos. Ainda existe uma alta taxa de mortalidade associada a este problema e muitas são as pesquisas efectuadas a favor da cura contra o cancro. Investigadores de todo o mundo buscam o tratamento para os diversos tipos de câncer e, a cada trabalho realizado, um passo é dado para chegar mais próximo do tratamento para cada caso e cada pessoa, contudo, ainda não se conseguiu encontrar a fórmula mágica que mate este 'bicho'.

Em Portugal, são realizados diversos estudos na área oncológica e experimentados vários tratamentos em prol do bem-estar do doente. Muitas pesquisas importantes têm vindo a ser realizadas neste pequeno país, trazendo nova esperança e formas de olhar a doença em todo o mundo. 

Recentemente, um estudo realizado pela equipa de Bruno Silva Santos, do Instituto de Medicina Molecular (iMM) da Universidade de Lisboa, colocam estes cientistas na vanguarda do tratamento contra o cancro: a imunoterapia. Este é um tratamento que está "a entusiasmar a comunidade internacional" pela sua fórmula onde "as células passam a ter uma pistola que mata o cancro". O objectivo é retirar as células não cancerígenas do doente e reinjectá-las no organismo, ou seja, curando-se com o próprio sistema imunitário, criando tratamentos e terapias completamente novas para manipular as células e destruir aquelas que estão infectadas. 

Outra descoberta foi feita pela equipa liderada por Sérgio Daniel, também do iMM, que revela que o colesterol sistémico, coloquialmente chamado de "mau", trava o tratamento do cancro da mama, reduzindo a capacidade do sistema imunitário de combater contra as células cancerígenas. A equipa associou esta pesquisa à imunoterapia de Bruno Silva Santos, focando-se nos linfócitos T gama-delta, um tipo de glóbulos brancos que, de acordo com o investigador, "deixam de funcionar normalmente e (diminuindo a) sua capacidade de ativação e de reconhecimento". Este estudo foi aplicado ao cancro da mama, no entanto, poderá ser bastante relevante no estudo de outros tipos de cancro.

Ainda em Portugal, estuda-se a capacidade de identificar o tipo de tratamento oncológico mais eficaz para cada doente com base numa análise de urina. Os investigadores Bruno Costa silva, Joana Ribeiro e Rita Fior, estudam uma forma personalizada e rápida – num período de duas semanas – de encontrar um tratamento eficaz para acelerar os processos de cura do cancro. O mesmo grupo estuda também a forma como os tumores comunicam entre si através de exossomas, pequenas vesículas produzidas pelas células. 

Por todo o país são desenvolvidas pesquisas no sentido de desenvolver os tratamentos para os diversos cancros, bem como para entender o modo como estes se dissipam pelo corpo humano, quais os factores impulsionadores do cancro entre outras questões associadas a linfomas, cancro de pele, cancro da próstata, cancro dos pulmões, cancro da tiróide e até sobre a sua hereditariedade. No final de 2017, dados divulgados pela Global Portuguese Scientist, GPS, uma plataforma digital que junta cientistas na diáspora, incentivada pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, revelaram que os cientistas portugueses estavam espalhados por 84 países do mundo, dos quais 20% se encontram no Reino Unido e 15% nos EUA. A maior parte destes cientistas, 59,4%, pertence à área das ciências naturais, seguindo-se as ciências médicas e a tecnologia. 

De um país pequeno para o mundo, os cientistas portugueses têm vindo a deter um papel importantíssimo nos novos tratamentos para o cancro, deixando uma marca significativa a nível mundial.  

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • 19620901_739735632865157_1070968012579382532_o

    Home & Design

    Ago 1, 2017

    ESTILO OCIDENTAL, SABEDORIA JAPONESA

    Não precisa ver o filme Kill Bill-Volume 2, ser uma grande chef ou um mestre de espada para saber que as melhores lâminas do mundo são japonesas. A sua tradição no fabrico de lâminas vem desde o século XIII.

  • Vinhas02

    Business & Industry

    Mar 31, 2018

    NÉCTARES DA "ILHA DAS MAÇÃS"

    O Estado australiano da Tasmânia tornou-se conhecido graças às suas maçãs, tanto que acabou por ser alcunhado de "ilha das maçãs" dada a predominância dos seus pomares

  • 1

    Business & Industry

    Dez 18, 2018

    AZERBAIJÃO

    O antigo, o novo e o futuro

    " O Azerbaijão é um país que impressiona em vários aspectos e é relativamente desconhecido nos países ocidentais. Partindo desde logo pelo facto de – ao contrário que muitos pensam...


  • slide-1

    Food & Beverage

    Mai 28, 2018

    A ARTE DOS DOCES

    Girassol, amendoim ou sésamo de halva, com aditivos ou sem eles, amêndoa, nozes e outros frutos secos, o aromatizante de creme mais delicado, a mais deliciosa pasta turca – em qualquer um dos doces da marca irá encontrar uma...

  • birk_pillow_1024x1024

    Home & Design

    Jun 1, 2017

    O baloiço que ajuda a manter o equilíbrio

    O equilíbrio do corpo humano é conseguido através da comunicação entre diferentes partes do corpo, os olhos, o sistema vestibular do ouvido e as articulações e músculos, quando cada parte funciona correctamente o sistema de...

  • DSC00353

    Food & Beverage

    Jun 1, 2017

    DELICADA DOÇURA

    Apesar das suas vastas potencialidades terapêuticas, a fruta pinha ou fruta-do-conde, do Lobito, Angola, continua a ser subestimada e "tratada" como um produto de terceira qualidade. 


  • 01

    Technology

    Fev 1, 2017

    DA NOITE PARA O DIA

    A recente introdução no mercado da lanterna Lumify X9 gerou enorme discussão sobre se esta deveria ser acessível a qualquer cidadão. Construída a partir de tecnologia e materiais militares, esta lanterna é tão poderosa, que...

  • A PORTUGUESE PAVEMENT

    Culture & Art

    Mai 1, 2016

    UMA CALÇADA PORTUGUESA CONCERTEZA

    Elemento de atracção mundial, a calçada portuguesa permite passear literalmente por cima da arte pública mais antiga da cidade de Lisboa, sem reparar que pisa estrelas, peixes, flores, liras, pássaros, um código QR ou o rosto...

  • Eesti_pass

    Technology

    Mai 1, 2016

    PASSAPORTES MAIS SEGUROS

    Os passaportes digitais estão em uso em mais de 70 países em todo o mundo. O uso que fazem de biométrica, electrónica e tecnologias de rádio permitem mais segurança, minimizando os riscos de falsificação ou uso abusivo.

    São...