Business & Industry

Fev 1, 2018

ALIMENTAR O MUNDO INTEIRO

A Mauritânia, um dos países mais pobres de África, tem um dos maiores parques marinhos do mundo. No Banco de Arguim, onde nidificam 30 por cento das aves migratórias, o povo Imaraguen vive da riqueza da pesca, mantém técnicas encontradas pelos portugueses no século XV e vive numa região que é Património da Humanidade. 

<

Por NARUTO SHIZUKA

Da embocadura do rio Senegal até a ponta do Cabo Branco, o litoral Mauritano estende-se por uma faixa marítima de 720 km de comprimento que "entra" pelo Oceano Atlântico. A Republica Islâmica da Mauritânia dispõe de uma Zona Económica Exclusiva (ZEE) de 200 milhas náuticas, uma superfície de 234000m2 e uma plataforma continental de 39000 km, sendo conhecida pela abundância, diversidade e importância comercial dos seus recursos pesqueiros. São com efeito cerca de 600 espécies de peixes que foram inventariados, sendo mais de 200 que podem ser objeto de uma exploração comercial.

Esta riqueza marinha pode ser explicada pelas condições hidroclimáticas muito favoráveis, em particular, de uma grande subida de águas frias que está na origem de uma forte produção primária e de um desenvolvimento importante da cadeia marinha. Esta riqueza excecional explica-se também pelo seu papel de "berçário" que desempenha a grande profundidade da parte oriental do Banco de Arguin, onde as espécies marinhas encontram as condições privilegiadas de reprodução e de desenvolvimento numa zona praticamente despoluída e que alberga uma das maiores Áreas Marinhas Protegidas da Africa Ocidental (Parque Nacional do Banco de Arguin).

O setor da pesca continua a ser um dos sectores estratégicos da economia nacional sob diferentes aspetos. A balança comercial em produtos do mar é largamente excedentária na medida em que o sector se encontra orientado para a exportação e o valor das importações é quase nulo no período 2008-2011, e as exportações dos produtos da pesca apresentaram entre 20 a 27 % do valor das exportações (sem petróleo), contribuindo assim significativamente na contribuição em divisas para o país.

A avaliação da contribuição do setor das pescas no PIB limita-se, até a presente data, na criação de riquezas no processo de capturas. Isso exclui a parte das economias indirectas induzidas a montante (captura) e a jusante (pós-captura) para o sector da pesca por um lado, e certos rendimentos tirados dos acordos de pesca, por outro lado.

O setor das pescas emprega diretamente entre 42 000 e 43 000 pessoas, sendo 80 % dos empregos provenientes da pesca artesanal. Para esse número de marinheiros pescadores, importa acrescentar cerca de 13000 empregos indirectos gerados pelas actividades ligadas à pesca, nomeadamente no setor pós-captura. No total, o sector das pescas gera cerca de 55000 empregos, o que representa aproximadamente 3 % da população activa em Mauritânia.

O conjunto dos recursos haliêuticos das águas sob jurisdição da Mauritânia representa um potencial de capturas admissíveis compreendido entre 1,5 e 1,8 milhões de toneladas, tendo em conta a variabilidade das condições oceanográficas e ambientais do grande ecossistema marinho da corrente das Canarias.

Pesca artesanal

A frota nacional da pesca artesanal (que continua a privilegiar o polvo) está em contínuo crescimento há muitos anos. O número de barcos passou assim de 4000 em 2007 para mais de 7000 em 2013. Em 2010, sobre 5910 barcos matriculados, a taxa de inactividade aumentou para 26 % no conjunto do litoral.

A pesca costeira estrangeira que trabalha regularmente nas águas mauritanas é essencialmente composta por unidades de pesca de cerco (uma unidade composta por duas embarcações), privilegiando a pesca de pequenas espécies.

Pesca industrial

O efectivo da frota industrial que opera na Mauritânia oscilava entre 50 e 100 navios por ano no período entre 2006-2013, sendo cerca de 50 navios beneficiaram de uma licença de pesca.

Depois de ter atingido um pico de capturas correntes de 1,2 milhões de toneladas em 2010, as capturas de pequenas espécies, apesar de serem sempre consideráveis parecem, contudo, estar em diminuição constante depois da retirada de uma parte importante das frotas estrangeiras que pescam no quadro de licença livre. As capturas da pesca industrial foram da ordem de 600000 toneladas em 2013.

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • parrilla

    Food & Beverage

    Mar 1, 2017

    GASTRONOMIA DO URUGUAI - UMA DELICIOSA SURPRESA

    Tido muitas vezes como um continente de desequilíbrios, a América do Sul guarda ainda muitas pequenas maravilhas quase inexploradas. É o caso do segundo menor país deste continente, o Uruguai. É um dos países mais desenvolvidos...

  • 4wr3BQJ

    Home & Design

    Abr 1, 2017

    YOSEGI-ZAIKU - A ARTE YOSEGI

    Descobrimos a arte Yosegi, linda e curiosa, esta técnica japonesa de "parquet" consiste em dispor a madeira no chão, formando padrões. Para o conseguir, colam-se pedaços de madeira de diferentes cores num bloco compacto, que é depois...

  • 295bda17-c5e4-458f-995f-62c4ac1da40e

    Food & Beverage

    Jul 1, 2017

    Comer inteligentemente

    O foodpairing é um método científico moderno que tem servido para saber quais os sabores que combinam melhor uns com os outros. Este método tem por base o princípio de que os alimentos combinam melhor quando têm determinadas...


  • 15026-americaandrsquos-cup-2017-the-journey-to-bermuda-begins-in-portsmouth

    Sport

    Jun 1, 2017

    OS IATES MAIS RÁPIDOS DE SEMPRE

    Passados 35 anos da primeira competição em 1851, em solo inglês, as Bermudas são palco da edição de 2017 da Taça América. Desde então, esta prova não mais deixou de conquistar prestígio e interesse mundiais. Destino obrigatório...

  • mindfullness1

    Lifestyle & Travel

    Set 17, 2018

    Mindfullness

    Uma mantra de vida

    "Viver aqui e agora" é esta a regra do mindfulness. Oriundo da doutrina budista, o mindfulness é uma técnica que pratica a atenção plena e a conexão entre o corpo e a mente consigo, com os...

  • Hotel-deserto-Marrocos

    Lifestyle & Travel

    Jun 26, 2018

    UM CHÁ NO DESERTO, QUERIDA?

    Os tempos modernos tornaram populares o turismo de aventura em locais exóticos, mas no Sudeste de Marrocos há um pequeno oásis entre as dunas que fará as delícias até mesmo do turista mais ocioso e alheio a aventuras

    ...


  • Technology

    Mar 1, 2015

    Never lose your luggage again

    So, you travel a lot and sometimes – more than you'd like – your luggage get's lost in the myriad of conveyor belts and cars that carry it to the airplanes. It's a problem more and more people have to live with. But the solution...

  • Third-Man-Pressing-Vinyl-Returns-To-Detroit-1

    Business & Industry

    Jan 1, 2018

    O VINYL REGRESSA A DETROIT

    Após ter demorado todo um ano (2016) com os preparativos, sendo o mais relevante a encomenda de oito máquinas de prensagem de vinyl Newbilt feitas por medida na Alemanha e instaladas em Detroit, a Third Man Pressing comemora o seu...

  • Luxury & Fashion

    Set 1, 2015

    From Italy with Style

    The brand Aldo Coppola is a symbol of prestige, quality and irreproachable reputation in the world of fashion and hair dressing's art. In Russia the brand Aldo Coppola has been known since 1994.