Lifestyle & Travel

Jan 1, 2017

EXÓTICO E TÃO PRÓXIMO

A poucas milhas da Europa, no extremo norte de África mas muito perto de Portugal ± o voo diário de Lisboa a Casablanca demora menos de uma hora ± fica Marrocos, um Reino com profundas raízes históricas e uma cultura milenar que continua a encantar os milhares de turistas que o visitam.

<

Cidades antigas, mas cheias de vida como Casablanca, Marraquexe, Rabat, Fez e Tanger atraem visitantes de todo o mundo que tranquilamente enchem as suas lojas onde vendedores que gostam de conversar apreciam regatear preços só pelo prazer de continuar uma conversa quase sem fim.

Hoje Marrocos, com grande tradição berbere no Norte de África, mas também com grande ligação com o sul da Europa, principalmente Portugal e Espanha, continua a servir como elo de ligação entre povos e culturas diferentes. De muitas capitais europeias há voos directos, especialmente para Marraquexe, a cidade ™vermelha∫, no sopé das montanhas do Atlas, o grande pólo de atracção turística de Marrocos.

Não é por isso de estranhar que Marrocos, e especialmente Marrakech, tenha um grande fascínio para turistas europeus que se sentem bem nos seus magníficos hotéis e resorts, e que gostam de passear pelo bairro Medina, e pela sua famosa praça Djemaa el Fna, sempre animada, especialmente à noite. Muitos milhares de turistas encontram muitos motivos para ir e voltar a Marrocos, pois o seu povo é amigável e acolhedor, o clima é ameno, as praias são boas, tem uma grande diversidade paisagística ± com deserto, montanhas, praias e cidades monumentais ± e tem uma saborosa gastronomia de qualidade.

Apesar das perturbações que nos últimos anos afectaram o turismo noutros países muçulmanos, Marrocos tem sabido encontrar uma estabilidade social e um ambiente pacífico que tem garantido que o acesso de turistas se tenha mantido e possa continuar sem perturbação.

Os melhores guias mundiais e as principais agências de viagens colocam Marrocos e Marraquexe entre os primeiros lugares que acolhem turistas de todo o mundo, pois em matéria de hotéis, monumentos, paisagens ± deserto, praias e montanhas ± há sempre referências nos principais guias, revistas e jornais. Marrocos tem nove referências de Património Mundial da Humanidade segundo a UNESCO, destacando-se as cidades imperiais de Rabat, Marraquexe, Fez, Essaouira, Tetuan e Mazagan.

Mas, Marrocos não desperta apenas interesse para a visita de turistas, pois os grandes investimentos feitos nos últimos 20 anos em educação e formação desenvolveram uma nova geração de jovens altamente dotados e formados nas novas tecnologias, sendo hoje também uma localização excelente para a instalação de indústrias voltadas para os mercados europeus, americanos, médio oriente e África.

Com mais de 33 milhões de habitantes, de que 60 % vivem em cidades, para além do forte sector do Turismo, Marrocos aposta na modernização das indústrias tradicionais e na crescente industrialização voltada para o futuro, mantendo uma estrutura agrícola e de serviços, baseadas em pequenas explorações, que constituem as principais actividades criadoras de emprego. Um factor dinamizador da economia, em modernização acelerada, é o regime especial de associação que tem com a União Europeia que lhe permite beneficiar da sua vizinhança. Não é de estranhar que o comércio externo marroquino esteve predominantemente voltado para a Europa, principalmente os mercados de Espanha, França e Itália, para além da Índia e os Estados Unidos, entre os mais distantes.

Marrocos tem sabido aproveitar bem esta proximidade com o mercado Europeu e o apoio das instituições financeiras multilaterais, como o Banco Mundial, o Banco Europeu de Investimento e o Banco Africano de Desenvolvimento, para passar a ter modernas infraestruturas de qualidade e para se lançar num ambicioso programa de produção de energia solar, que colocam Marrocos entre os países líderes nas energias renováveis, contribuindo para a redução das importações de petróleo, gás e electricidade.   

Entre as exportações destaca-se o fosfato, de que Marrocos é o maior produtor mundial, pois possui cerca de 75 % das reservas de todo o mundo. A velha cidade de Safim e o seu porto tornaram-se um importante polo industrial, especialmente em química, fertilizantes e produtos da pesca.

Your VIP Partner procura estar atenta e chamar a atenção dos seus leitores para países onde surgem oportunidades comerciais e de investimento interessantes, não podendo ignorar Marrocos, país tão próximo da Europa que constitui uma plataforma ideal para aproveitar as inúmeras oportunidades de desenvolvimento que se abrem em África.

A revista Your VIP Partner está particularmente interessada em seguir as tendências do desenvolvimento de Marrocos, chamando a atenção de investidores dinâmicos de outras áreas do mundo para o grande potencial de crescimento da criação de uma presença activa no norte de África, às portas da Europa, para investimento e negócios.

É importante afirmar que os investidores que já estão activos neste país consideram que é um destino muito atractivo para novos investimentos. Para uma análise objectiva da situação actual e apreciar as novas oportunidades, a revista Your VIP Partner recomenda a potenciais investidores para recorrerem ao serviço de consultores especializados ou bancos de investimento com um conhecimento profundo de Marrocos e das suas conexões internacionais especializadas, sobretudo, com países do sul da Europa e no norte de África e Médio Oriente, pelo que fazer negócios neste país é um novo e grande desafio que importa aproveitar.

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • Cogumelos01

    Food & Beverage

    Mai 1, 2017

    Do Mosto ao Gourmet

    Alex Villeneuve, com apenas 21 anos e prestes a tornar-se mestre cervejeiro pela Olds College, ao aperceber-se da quantidade de mosto (o que sobra dos cereais após a fermentação da cerveja) cujo único destino era o lixo, achou...

  • #Formato_Certo_para_Site_YVP_Imagens_café

    Food & Beverage

    Jan 14, 2019

    Your VIP Partner Coffee - Sobre nós

    A marca Your VIP Partner está associada a várias áreas de negócios em todo o mundo.


  • Vinhas02

    Business & Industry

    Mar 31, 2018

    NÉCTARES DA "ILHA DAS MAÇÃS"

    O Estado australiano da Tasmânia tornou-se conhecido graças às suas maçãs, tanto que acabou por ser alcunhado de "ilha das maçãs" dada a predominância dos seus pomares


  • hq720

    Technology

    Abr 1, 2017

    A CURIOSIDADE CRIOU O ROBOT

    Até à data só exploramos cinco por cento dos oceanos da Terra. Tal significa, só para termos uma ideia, que actualmente sabemos muito mais acerca da geografia da Lua do que acerca dos oceanos do nosso próprio planeta. 

    ...

  • Zinco03

    Business & Industry

    Ago 1, 2017

    Gronelândia: A Derradeira Jazida de Zinco

    A Ironbark está actualmente a desenvolver três projectos na Gronelândia, destacando-se de longe a prospecção da mina de zinco e chumbo em Citronen. A multinacional australiana começou a aprofundar o projecto para a exploração...

  • Borrego14

    Business & Industry

    Abr 1, 2017

    BORREGO DA NOVA ZELÂNDIA - 135 ANOS A EXPORTAR BORREGO

    O borrego não só é a carne de eleição dos neo-zelandeses quando recebem visitas ou jantam fora. De acordo com uma sondagem efectuada anualmente pela Beef + Lamb New Zealand, é também o produto mais exportado. 


  • Creme-de-espinafres-com-Requeijão

    Food & Beverage

    Ago 1, 2016

    NATURAL DESDE A ORIGEM

    A Montiqueijo, marca portuguesa produtora de queijos há 52 anos, e a única com produção desde a origem, registou um volume de negócios na ordem dos 5,2 milhões de euros em 2015. A marca de Lousa soube aliar tradição, saber...

  • The Rituals That Never Change

    Lifestyle & Travel

    Dez 31, 2015

    Rituais Imutáveis

    Quer seja a esposa de um sultão ou um comum mortal, o seu corpo adora ser tratado com cudiado e carinho. Tal como há 500 anos atrás, as pessoas sentem a mesma necessidade. Existem boas notícias: no século XXI pode viver as mesmas...

  • IMG_9192

    Business & Industry

    Mai 1, 2016

    "OFFSHORES FINANCEIROS" - SIM OU NÃO

    Ultimamente, muito se tem falado em "offshores financeiros", mas muitos dos depoimentos mediatizados são confusos e pouco objectivos, misturando conceitos e preconcebendo respostas que podem interessar a alguns lobbies. Como em tudo...