Culture & Art

Dez 1, 2016

EFLORESCÊNCIA APÓS OS SESSENTA ANOS

Há mais de 20 anos que Vladimir Kanevsky vive em Nova Iorque, fazendo do fabrico de flores de porcelana a sua vida, peças de arte reais, sem paralelo com trabalhos de qualquer outra pessoa. As flores de Kanevsky decoram as casas das pessoas mais ricas do mundo, incluindo as de membros das famílias reais europeias, e são muito procuradas entre coleccionadores. Uma flor de Kanevsky vale, em média, entre USD 3000 e 20 000 dólares.

As flores de Kanevsky surpreendem até os mais sofisticados peritos. Elas são tão "vivas" que até serem tocadas, é imporssível acreditar que são de porcelana. Pintadas à mão, com botões de flores, folhas tonificadas ... até mesmo a terra de cerâmica dos potes parece real.

Aos 63 anos, o escultor Vladimir Kanevsky é muito requisitado, sendo mais popular que alguma vez fora na vida. A vocação profissional e o sucesso foram alcançados devido a um a trabalho que sempre odiou, pois só depois dos cinquenta anos, se apaixonou por esta arte.

Antes de se mudar para os Estados Unidos da América (EUA), o também arquitecto ucraniano, Vladimir Kanevsky, fazia projectos de prédios públicos em Leningrado (actual São Petersburgo, Rússia), e bairros residenciais inteiros na sua terra natal, Cracóvia, Ucrânia. Quando completou 40 anos, mudou-se para Nova Iorque, EUA, e enfrentou imediatamente todos os desafios da vida de imigrante.

Num país estranho, sem ligações, experiência e quase sem dinheiro, assumiu o trabalho com o qual se podia sustentar. Vladimir, o ex-arquiteto de sucesso, começou a fazer flores de porcelana. Não se pode dizer que estava muito inspirado a fazer lírios artificiais do vale, - esta parecia ser apenas a maneira mais fiável de ganhar dinheiro. «Eu precisava realmente de dinheiro», diz.  «As flores de porcelana eram mais fáceis de vender do que, digamos, uma escultura. É por isso que as moldava. E as odiava», explica.

As odiadas flores de porcelana tinham, contudo, uma aparência muito natural, o que despertava a admiração do público. Numa loja de Nova Iorque, onde o proprietário exibia as obras de Vladimir, designers famosos e coleccionadores ricos começaram a comprá-las. Muitos dos clientes eram da Europa, e em pouco tempo, os lírios de porcelana do vale e as peónias integravam colecções de alguns membros da realeza, e assim, os bouquets de cerâmica tornaram-se moda não só nos Estados Unidos, mas também na Europa.

Poucos anos depois, Vladimir Kanevsky aceitou um pedido para fazer alguns trabalhos personalizados para a casa de moda parisiense Dior. Tinha quase cinquenta anos e a sua carreira começava a ganhar força. «As primeiras flores que enviei para a Dior partiram-se no caminho», recorda. «Até hoje, o transporte de artigos para a Europa é um grande problema», afirma.

As flores de porcelana de Kanevsky ganharam tal popularidade, principalmente por parecerem verdadeiras. Os lírios macios do vale, as peónias de veludo, os narcisos finos e o lilás absolutamente real, emanam aparentemente uma fragância esmagadora, - tudo isto resulta de um acabamento fino fantástico e de uma maestria invulgar. As peças são feitas à mão, cada uma é única. As flores de porcelana são amarradas em hastes de cobre com folhas, cobertas com esmalte e pintadas. Os bouquets são "plantados" em vasos de flores antigas.

Durante muito tempo, Vladimir manteve o desinteresse pelas flores, considerando a escultura como a sua verdadeira vocação. Todo o tempo livre que tinha dedicava à "arte real" – as composições escultóricas. No entanto, as flores de porcelana vendiam-se com enorme sucesso. As suas esculturas eram menos populares. Além disso, não dedicava muito tempo à escultura porque tinha que fazer flores.

E só agora, com mais de sessenta anos, Vladimir Kanevsky encontrou, finalmente, o equilíbrio ideal entre as suas ambições e as exigências do mercado. Ele compreendeu que as flores de porcelana são uma arte em si, que tem realmente procura. E por essa razão começou a amá-las sinceramente. Agora assegura, brincando, que se lembrou recentemente de que a botânica costumava ser a sua disciplina favorita na escola.

Actualmente, Vladimir cria então com prazer, fazendo exposições pelo mundo, concedendo entrevistas, e assegura que o momento mais interessante de sua vida chegou. As suas obras são mais requisitadas do que nunca. Em 2012, a famosa casa de porcelana alemã, Meissen, com 300 anos de história, propôs a Vladimir a realização de uma colecção conjunta.

«Para alguns o florescimento profissional acontece na juventude, para outros na meia-idade, o meu acaba de chegar», afirma Vladimir Kanevsky. «O tempo que vivemos é muito interessante, existem tecnologias fantásticas que podem ser usadas no nosso trabalho. É incrivelmente impressionante», conclui. Se ainda não descobriu a sua vocação, não desanime, é perfeitamente possível descobrir novos talentos e capacidades após os cinquenta anos de idade.


Fotos:
http://theageofhappiness.com/posts/vladimir-kanevskiy-kotoryy-rascvel-svozrastom/5f1bgf9d123

http://izbrannoe.com/news/iskusstvo/farforovye-tsvety-vladimira-kanevskogo/

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • hq720

    Technology

    Abr 1, 2017

    A CURIOSIDADE CRIOU O ROBOT

    Até à data só exploramos cinco por cento dos oceanos da Terra. Tal significa, só para termos uma ideia, que actualmente sabemos muito mais acerca da geografia da Lua do que acerca dos oceanos do nosso próprio planeta. 

    ...

  • 2-crowdfunding

    Food & Beverage

    Jun 1, 2017

    Para lá das Garrafas

    Os laboratórios Skipping Rock, sedeados no Reino Unido, assumiram como missão erradicar o desperdício causado pelas garrafas e copos de água criando a Ooho!, o primeiro de muitos produtos que, prometem, irão revolucionar as coisas...

  • 74578418-4108-11e8-ab09-36e8e67fb996_1320x770_081421

    Research & Education

    Mai 31, 2018

    A MULHER POR TRÁS DO HOMEM

    Mulher e mãe de dois presidentes dos Estados Unidos, Barbara Bush teve um papel fundamental na sua família, na América e no mundo


  • AdobeStock_54112868

    Home & Design

    Mar 1, 2017

    BIOMIMÉTICA - CIÊNCIA DA IMITAÇÃO

    Muitos exemplos podem servir para ilustrar a aplicação da Biomimética, não só em tecnologia de vanguarda, mas também em objectos quotidianos. Hoje em dia a Biomimética é parte do design, da física, química, engenharias várias...

  • AR-170519548

    Business & Industry

    Jul 1, 2017

    CRESCER DE NOVO

    E outra vez, e de novo para dentro to mar. O Dubai não para de espantar o mundo com os seus hotéis e estilo de vida luxuosos. Mas também com os investimentos milionários para fazer o país crescer.

  • Depositphotos_96954074_xl-2015

    Lifestyle & Travel

    Mar 1, 2017

    SALZBURGO - PARA LÁ DE MOZART

    Salzburgo, cujo nome significa literalmente "fortaleza de sal", foi refundada no século VIII por São Ruperto de Salzburgo, é a actual capital do Estado de Salzburgo e a quarta maior cidade da Áustria.


  • burj-al-arab-royal-two-bedroom-suite-01-hero-copiar

    Lifestyle & Travel

    Out 1, 2016

    MIMAR O CLIENTE É UMA ORDEM NO DUBAI

    Construído numa ilha artificial, com uma vista privilegiada sobre o Golfo Árabe, sumptuosamente decorado, e capaz de lhe oferecer mordomias só imagináveis em sonhos, tais como suites em ouro e mármore, assim é o hotel Burj Al...

  • Yakisugi-Technique-Burn-To-Protect-3

    Culture & Art

    Jan 1, 2018

    QUEIMAR PARA PROTEGER

    A infinita paciência e sabedoria, bem como o profundo respeito pelos elementos, são características que o mundo reconhece ao povo japonês. Isso aplica-se também ao culto da sua história e à preservação de métodos e costumes...

  • Bang & Olufsen

    Home & Design

    Fev 1, 2015

    Simple and Sophisticated

    Bang & Olufsen (B&O) is a Danish company that designs and manufactures audio products, television sets and telephones. Their pieces turn technology into art.