Business & Industry

Dez 1, 2017

DOIDOS POR JORNAIS

Com o mundo digital profetizou-se o fim dos livros, tal como com o advento da televisão se previra o fim do cinema, o que felizmente não aconteceu pese embora o desaparecimento do tradicional cinema do bairro ou da aldeia.

<

Por NUNO AFONSO

Até ver, a popularidade dos eReaders e dos programas que nos permitem ler livros, revistas e jornais nos tablets, telemóveis e computadores atingiu o seu pico há uns anos atrás e voltou a decair. O gosto pelo papel aparenta não ir terminar tão cedo e empresas como o Newspaper Club querem inovar o conceito.

O Newspaper Club nasceu em Glasgow, na Escócia, com um objectivo simples, o de garantir que os jornais continuam a existir uma vez que se trata de "um meio de comunicação intemporal, acessível e versátil (…) de um modo táctil e humano", garantem. Afirmando que a morte da imprensa tradicional foi grosseiramente exagerada, o Newspaper Club decidiu levar a indústria jornaleira para o mundo digital, permitindo que qualquer entidade ou indivíduo possa imprimir o seu próprio jornal do modo mais simples possível, oferecendo inclusivamente a título gratuito o software necessário para criar o seu próprio jornal, dando-lhe três opções distintas de impressão, liberdade absoluta quanto à tiragem (que pode ir de um único exemplar até a milhares), um serviço de encomendas disponível 24 horas por dia durante os 7 dias da semana e a garantia de uma entrega rápida, mesmo imprimindo durante a noite.

Embora os jornais em papel tenham perdido muito terreno para as edições online, que ao contrário das edições digitais desfrutam de uma popularidade cada vez maior, a verdade é que o conceito do jornal em papel, por si só, tem sobrevivido e crescido, não tanto como órgão de informação mas como aparelho de marketing, substituto das newsletters internas das empresas, substituto de panfletos promocionais nas épocas mais festivas, objecto de difusão cultural, graçola entre amigos, enfim, razões não faltam para poder utilizar um formato que anteriormente só estava disponível a quem pudesse imprimir dezenas ou centenas de milhar de exemplares de uma só vez.

Com mais de 12 milhões de jornais impressos e distribuídos por clientes em mais de 15 países, o Newspaper Club é já um caso de sucesso que tem cativado clientes do calibre do jornal "The Guardian", o Facebook, a Real Academia das Artes, o Spotify, a BBC ou Universidade das Artes de Londres, mostrando que efectivamente o interesse por este formato intemporal não esmoreceu – "a imprensa não morreu", garantem!

O processo decorre todo em linha: pode carregar o seu jornal directamente do computador lá de casa ou do escritório, utilizar gratuitamente o programa ARTHR e criar um jornal de raiz no próprio portal inspirando-se em inúmeros modelos de jornais já impressos pelo Newspaper Club e, finalmente, optar por uma das três opções de impressão, o formato tabloide, o broadsheet ou o mini, que na prática acaba por funcionar mais como uma revista impressa em papel de jornal.

Após seleccionar qual o formato de jornal que deseja, tem ainda a opção de optar pelo digital (entre um a 300 exemplares) ou pela impressão convencional em tipografia, tratando-se ambas de grandes inovações, pois não só até há pouco tempo não era possível optar pela impressão digital tratando-se de papel de jornal (embora possa optar por vários outros tipos de papel, incluindo o envernizado de luxo) e nem sequer utilizar um serviço de impressão em gráfica convencional para uns míseros 301 exemplares, as gráficas por norma exigem um mínimo de 1.000 exemplares e a preços proibitivos, dada a especificidade da máquina e dos papéis utilizados.

Enquanto na opção digital terá que optar apenas por dois tipos de papel, já na impressão tradicional tem à sua escolha cinco tipos de papel, incluindo o papel cor-de-salmão clássico utilizado pelo "Financial Times" e outros jornais de finança e economia. Um jornal ao alcance de qualquer empresa!

Contactos * www.newspaperclub.com * newspaperclub@newspaperclub.com * Newspaper Club, Room 103, South Block, 58-60 Osborne St, Glasgow G1 5QH,Escócia

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • Furoshiki

    Home & Design

    Jun 1, 2017

    EMBRULHE OS SEUS PÉS

    Furoshiki é o nome da arte tradicional japonesa de embrulhar objectos em pano. Agora, pela mão da marca italiana Vibram, esta arte é também aplicável aos pés.  

  • RedClay003

    Culture & Art

    Mar 1, 2017

    RED CLAY - REINVENTAR O BARRO

    Em 2010 nascia a marca que, pouco a pouco, se tem tornado cada vez mais procurada por alguns dos melhores percussionistas a nível mundial e que tem a particularidade de ser produzida num produto considerado ultrapassado pelos tempos...

  • as-lentes-de-um-genio.html

    Culture & Art

    Abr 1, 2017

    O FOTÓGRAFO SEM MEDO

    Ousado, chocante, vibrante, sem medo, sem a preocupação de ser aceite ou rejeitado, mas sempre com o desejo de nos deixar sem palavras perante a sua arte. Assim é este americano, nascido em 11 de Março de 1963, em Hartford, Connecticut,...


  • DAK1xK3VoAEzFAG

    Helthcare & Wellness

    Ago 1, 2017

    CONTROLE O SEU SONO

    É de puro bom senso, que um bom e repousante sono é fundamental para o bem-estar da mente e do corpo. Monitorizar o sono, portanto, é fundamental para evitar disrupções negativas.

  • dsc92181550c253

    Luxury & Fashion

    Mar 1, 2017

    CRIPTOMÉRIA - MALEÁVEL, LEVE E AROMÁTICA

    Do primeiro-ministro das Bermudas ao presidente da IBM Portugal, foram algumas das personalidades que encomendaram uma mala de senhora no mínimo inovadora e invulgar, para oferecer à esposa e ou a amigos. Trata-se de uma mala feita...

  • #1

    Technology

    Out 22, 2018

    MOTO ZEN STONE

    "Os 'Smartphones' são poderosas peças de tecnologia, que poderão revelar viciantes tendências entre os utilizadores. O 'Moto Zen', nomeadamente o modelo 'Stone', foi criado como uma resposta a esse efeito colateral."


  • porqueTec

    Business & Industry

    Out 1, 2015

    Extracção Sustentável

    A Embu S.A. Engenharia e Comércio é uma empresa com 100% de capital nacional e que se destaca no sector pelo fornecimento de agregados da mais alta qualidade para a indústria de construção. Adoptou a filosofia de...

  • big-03_w

    Business & Industry

    Jun 1, 2016

    WONDER CEILING

    Nowadays the interior design industry has experienced a tremendous breakthrough in terms of technology, materials and aesthetics evolution. Your VIP Partner found out about a technique which can transform your living-room, or bedroom...

  • From Sedan Chairs To Automobiles

    Business & Industry

    Nov 30, 2015

    De Liteiras a Automóveis

    A Saint-Gobain já está no negócio dos vidros há muito tempo. Há tanto tempo, aliás, que o primeiro veículo equipado pela empresa foi a liteira do arquitecto de Luís XIV de França, Jules Hardouin Mansart, em 1699.