Culture & Art

Jun 23, 2018

PRAZER CARIBENHO E DIVERTIDO

Em todo o mundo existem duas formas de expressão que são transversais a todas as camadas da sociedade: música e dança popular. Curiosamente (ou não), ambas ambas resultam de um cruzamento de culturas. Não admira, por isso, encontrar a Cumbia muito perto de ritmos africanos, mais do que os da América do Sul

<

Por JORGE MATIAS

Pese embora não ser possível estabelecer com a mínima certeza o seu nascimento, estudiosos referem-se à Cumbia como sendo uma corrente musical das classes operárias e uma dança de cortejo praticada pela população nativa das costas colombianas das Caraíbas, praticada desde o século XVIII.

A sua verdadeira origem, porém, deverá ter ocorrido muito antes, provavelmente no século XVI – de acordo com um relatório enviado pelo Governador Perpétuo, Lope de Orozco, ao rei em 1580, sobre a província de Santa Marta, onde relata "os índios bebem e fazem festas com uma cana que é usada como uma flauta, que põem na boca para a tocar e que produz uma música que parece ter saído do próprio inferno".

Naquela altura não passava de uma melodia nativa, a Cumbia era praticada com a melancólica "gaita" e "caña de millo". É já no início do século XIX, que se mistura com tambores africanos e instrumentos europeus.

Em meados dos anos 1940 a Cumbia começou a espalhar-se desde as costas caribenhas para o interior do país, acompanhada por outros ritmos como o "porro" ou o "vallenato". O reconhecimento internacional da Cumbia é altamente promovido pelas várias editoras de discos localizadas na costa.

No seu "Compêndio do Folclore Colombiano", publicado em 1962, o estudioso Guillermo Abadía Morales explica que a Cumbia tem componentes de três culturas: essencialmente indígena misturada com a África negra e, embora com menos peso, a música espanhola, fruto de uma longa e intensa relação entre estas culturas durante a época da Conquista e Colonização.

Na instrumentação estão os tambores de origem africana: maracas, guache e os sopros (caña de millo e gaitas) de origem indígena, enquanto as canções são um contributo para a poesia espanhola. A presença de movimentos sensuais, especialmente charmosos, sedutores, caracterizam a origem africana das danças.

As vestes têm imensa influência espanhola: saias grandes e volumosas, laços, cortes abruptos, lantejoulas, chapéus floridos e maquilhagem intensa para as mulheres; camisa e calça brancas, marcada por um lenço vermelho ao pescoço e no chapéu.

Durante os anos 1960, o mais frutuoso produto da indústria musical colombiana já tinha muita atenção, que começou com a fundação da Discos Fuentes em 1934, a Discos Sonolux em 1949 e, pouco depois, a Discos Victoria.

Desde os anos 1940 que, as orquestras levaram a Cumbia para o Perú, onde ainda ganhou mais notoriedade. Graças a isto torna-se também muito conhecido na Argentina, El Salvador, México, Equador, Chile, Venezuela, entre outros. Isto levou os músicos locais a criar novas variantes de Cumbia como resultado da fusão de cada nação como é caso da Cumbia Argentina, a Cumbia Mexicana, a Cumbia Salvadorenha, etc.

A Cumbia tradicional está preservada e é considerada representante da identidade colombiana, especialmente na costa norte das Caraíbas. A melhor representação da Cumbia tradicional tem uma mostra anual no 'Festival de la Cumbia' em El Banco, Magdalena. O festival foi criado por um dos mais importantes compositores colombianos, Jose Barros, com a intenção de preservar os ritmos originais do estilo 'Cumbia'.

Em 2006, a Cumbia foi nomeada pelo Ministro da Cultura como um símbolo nacional da Colômbia e, em 2013, O Congresso Colombiano declarou o Festival Nacional de Cumbia Jose Barros em El Banco, herança cultural nacional.

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • 1

    Helthcare & Wellness

    Nov 5, 2018

    PRÓTESES BIÓNICAS

    "Tal como as dos filmes de "Star Wars", as próteses biónicas têm um aspeto robótico que, com capas de silicone idênticas à realidade, passam quase despercebidas. Através dos sensores de leitura dos movimentos, estas próteses...

  • nokia-3310-comparaison

    Technology

    Jun 1, 2017

    PARA OS NOSTÁLGICOS

    Se existe um telefone que desperta nostalgia, esse telefone é o Nokia 3301. É um dos telefones mais populares de sempre, relembrado por sua quase indestrutibilidade, bateria de longa duração e o lendário jogo Snake (bom, Snake...

  • Depositphotos_11561359_xl-2015

    Lifestyle & Travel

    Set 14, 2018

    Helsínquia

    A capital do país mais feliz do mundo, a Finlândia, é uma agradável surpresa que não quererá perder. Localizada na terra dos mil lagos, ilhas e da aurora boreal, Helsínquia é, actualmente, uma das cidades mais inovadoras e...


  • comida1

    Food & Beverage

    Mai 14, 2018

    ELIMINATION OF TRANS FAT IN ALL FOODS

    "In South Asian countries, they have very, very high risk of heart disease and high intakes of trans fats", says specialist

  • Depositphotos_28058841_xl-2015

    Business & Industry

    Mai 1, 2017

    O CAMINHO DO SUCESSO

    Em pleno século XXI e com todos os avanços científicos e tecnológicos a ocorrer quase a ritmo diário, torna-se imperiosa uma actualização regular de conhecimentos, procedimentos e técnicas envolvidas na função essencial...

  • Depositphotos_39732177_xl-2015

    Science & Nature

    Mar 1, 2017

    ILHA DE PÁSCOA - O MISTÉRIO PERMANECE

    É talvez um dos segredos mais bem guardados da Humanidade, as "Moais", também conhecidas como as "Cabeças da Ilha de Páscoa", estátuas esculpidas a partir das pedras do vulcão "Rano Raraku", que podem pesar 88...


  • Mahabis-2

    Luxury & Fashion

    Out 1, 2016

    CHINELOS QUE PROMOVEM O BEM-ESTAR

    Comercializados pela mahabis, os chinelos do século XXI têm sola italiana, mas são produzidos em Portugal. Destacam-se no mercado pelo conforto, simplicidade e funcionalidade, e foram concebidos para ser um reflexo da herança global....

  • Mobilka

    Technology

    Dez 1, 2014

    Go Mobile

    With mobilka.de you can make mobile international calls affordable, without submitting to any obligations or contracts.

  • Tais_weaving_in_Lospalos,_East_Timor

    Culture & Art

    Ago 1, 2016

    UMA HISTÓRIA TECIDA POR MULHERES

    A tecelagem sobreviveu a milhares de anos, mantendo-se a base da sua manufactura intacta: a trama e a teia, e o contar de linhas para criar motivos. Em Timor Leste, há uma variação de tecelagem que está muito enraizada e é parte...