Luxury & Fashion

Abr 1, 2017

MOKSH AND KAMYEN - MAIS BRILHANTE QUE O SOL

Existe alguma outra nação que goste tanto de adornar as suas mulheres como os povos da Índia? Desde a cabeça, narizes, braços, cintura, até aos dedos dos pés, o arsenal feminino indiano tem peças sofisticadas de joalharia para qualquer parte do corpo, tornando-a absolutamente única, fantástica, enigmática e deslumbrante.

<

"Sim, mas tanta joalharia produzida para as compatriotas da bela Mumtaz-Mahal, em cuja honra foi erguido o Taj Mahal, parece demasiado brilhante para a mulher europeia!", podemos argumentar.

Facto é que, para a mulher europeia que partilha o gosto da mulher indiana por joalharia, há boas notícias. Hoje, vamos contar-lhe sobre duas marcas indianas que adoptaram o deslumbre da joalharia indiana para mercados europeus. Encontraram forma de as tornar mais leves enquanto preservam a sofisticação original e a riqueza da matriz da joalharia indiana.

Moksh

O "it" e cartão de visita da casa da joalharia indiana Moksh, fundada em 2004 por Milan Tanvir Chokshi, é a rara combinação de um raro rei das pérolas: pequenas pérolas "keshi", entra as quais são misturadas várias pedras de diferentes tipos de corte. A variedade das formas é ditada pela influência da antiga arquitectura islâmica e Mughal, ligeiramente modernizada. A marca aposta na possibilidade de usar as suas peças não só em ocasiões especiais, mas também no dia-a-dia.

Entre as colecções da casa joalheira Moksh, a que mais sobressai, é a colecção limitada Sveda. A sua particularidade reside na combinação de colares, braceletes e brincos dos estilos "chand balis" e "jhumkas", com os requintados xailes feitos a partir das supremas fibras de cabra himalaia, produzidos em cashemira pelos designers da Moksh. Os preços variam entre 2500 e 8600 euros.

Kamyen

Esta marca foi fundada em Mombaim, em 2010, por Puji Ghadi, neta de um famoso designer indiano que era criador de joalharia para o Marajá. A Kamyen não tem lojas nem pontos de venda. Apenas fabricam peças de joalharia sob encomenda directa dos clientes, usam apenas diamantes da Rússia e do Botswana da maior qualidade e tamanho, de todas as cores e corte, elaborando os seus modelos baseados apenas na qualidade das gemas. As peças são produzidas nas suas fábricas próprias na Índia, Itália e Suíça. É importante referir que, a marca não trabalha pedras extraídas em zonas de conflito. A filosofia estética da Kamyen assenta no equilíbrio e harmonia dos designs moderno e tradicional da joalharia de luxo indiana, através da perfeição em cada detalhe de cada peça, o que garante a exclusividade e unicidade de cada peça – os joalheiros nunca repetem um modelo, que são acompanhados pelos respectivos certificados.

Aos olhos do público, as peças da Kamyen podem ser admiradas em exposições internacionais como a Doha Watch and Jewellery Expo, Bahrain Jewellery Arabia, Kuwait Jewellery Arabia, Jewellery Salon de Riad e Jedah, bem como no BaselWorld.

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • 01

    Culture & Art

    Jun 1, 2017

    FAÇA CHUVA OU FAÇA SOL

    São guardas chuvas, mas de papel. Parecem resultar de uma técnica avançada de origami, mas na verdade é uma técnica bem diferente, também proveniente do Japão. 

  • enko-running-shoes-7

    Sport

    Ago 1, 2017

    EM FORMA SEM LESÕES

    Praticar vários desportos, com a intenção de estar em forma e saudável, é quase obrigatório, por estes dias. As pessoas parecem ter muitos cuidados e preocupam-se bastante com a sua qualidade diária de vida e também a do futuro.

    ...

  • sonos-playbar11

    Home & Design

    Jun 1, 2017

    UMA NOVA DIMENSÃO

    Quando pensamos que ter uma sound base na sala pode ser a resposta para os nossos sonhos, normalmente apercebemo-nos que isso pode ser antes um problema – a maioria das televisões de hoje, simplesmente não o permitem.


  • 827cef85aa6c3c07b431ec817ae90cf8

    Science & Nature

    Ago 1, 2017

    TRIGO DOURADO

    A geóloga Tshiamo Legoale, cientista sul-africana com meros 27 anos de idade, afirma que as estatísticas indicam que a África do Sul possui cerca de 17,7 milhões de toneladas de refugo de minério de ouro, ou seja, embora o ouro...

  • vegetacion_del_mundo_212903380_1200x803

    Science & Nature

    Ago 1, 2017

    A ÁRVORE DA VIDA

    O Baobá personifica o espírito africano. Árvore da vida, da fertilidade e solução medicinal para muitas maleitas, o Baobá tem uma importância única para comunidades inteiras. Há uma lenda no Senegal (a imagem desta árvore...

  • Depositphotos_96954074_xl-2015

    Lifestyle & Travel

    Mar 1, 2017

    SALZBURGO - PARA LÁ DE MOZART

    Salzburgo, cujo nome significa literalmente "fortaleza de sal", foi refundada no século VIII por São Ruperto de Salzburgo, é a actual capital do Estado de Salzburgo e a quarta maior cidade da Áustria.


  • Ji-Elle_4.0

    Food & Beverage

    Jan 31, 2016

    A Esticar a Corda de Queijo

    Queijo em fio surgiu como surgem tantas outras inovações: durante uma época de crise. Após a Quebra da Bolsa em 1929 nos EUA, o queijo era uma parte importante da alimentação das famílias, excepto os aristocratas, que deitavam...

  • Stadium-Foods-One-Mad-Sport-1

    Food & Beverage

    Jan 1, 2018

    UMA LOUCURA DESPORTIVA

    Ninguém tem investido tanto em termos de tempo e originalidade na criação de alimentos deliciosos destinados a serem consumidos em estádios de futebol – por vezes até confeccionados e servidos nos parques de estacionamento...

  • Luxury & Fashion

    Out 1, 2015

    Dupla Estrela

    A Converse decidiu que já era altura de um remake da icónica sapatilha. O Chuck Taylor All Star foi redesenhado, reinventado.