Culture & Art

Nov 1, 2017

ARTE OU MAGIA?

"Pintores, escultores, artesãos de couro, tecelões, fabricantes de mosaico, escultores de pedra, fabricantes de vidro: uma série de artesãos especialistas trabalharam com a designer para criar os objetos e decorações destaque nas suas impressionantes, fantásticas e extravagantes montras", escreveu marca num comunicado de imprensa.

Por MARCEL COMÈS

A Hermès anunciou uma grande exposição a realizar em Paris neste outono, focada no mundo e obra de Leïla Menchari. Ao longo de 35 anos Menchari concebeu, projetou e criou os artigos de couro exibidos montra da marca. A exposição intitulada ' Hermès à tire-d'aile - Les mondes de Leïla Menchari' (Hermès levanta voo - os mundos de Leïla Menchari) será realizada no Grand Palais de 8 de Novembro a 3 de Dezembro de 2017.

O livro 'Leïla Menchari, la Reine Mage' (Leïla Menchari, a rainha mágica), um volume de 432 páginas com 147 ilustrações escrito por Michèle Gazier, será co-publicado pela Actes Sud para a exposição.

A exposição é projectada para mergulhar os visitantes no fantástico mundo poético da artista. Menchari é conhecida pelas suas viagens para a Ásia, onde desenterrou os objectos mais inesperados. A cenografia da exposição é de Nathalie Crinière e será composta por oito esboços representando as encantadoras decorações de Menchari, em que os materiais desempenham o papel de central.

Após a formatura pelo Instituto de belas artes, em Tunis, Leïla Menchari, estudou em Paris na Escola Nacional de belas artes. Apaixonada por tecidos, ela bateu-se ombro a ombro com o mundo da moda e foi modelo de Guy Laroche. Em 1961, apareceu na Hermès com seu livro de esboços, à procura de trabalho. Annie Beaumel, que, na época, comandava a criação das montras, pediu-lhe para "projetar seus sonhos".

Era só o que a jovem artista nascida em Túnis precisava para deixar sua imaginação correr livremente. Ela tornou-se assistente de Annie Beaumel antes de lhe suceder em 1978, quando tomou também a seu cargo o comité das cores de seda, que supervisionou, entre outras coisas, as paletas para os conhecidos lenços Hermès.

Gerações de parisienses e aqueles que fazem regularmente viagens a Paris, dirão que as vitrines da loja Hermès são feitas para fazer sonhar. É por isso que multidões disputam uma posição para poder vislumbrar os cenários fantásticos trabalhados com seda, coral e couro que são uma viagem ao imaginário da sua criadora, Leïla Menchari. A sua poética mostra já incluiu um enorme origami grosseiro que parecia ter sido criado a partir de um dos famosos lenços de seda Hermès, gazelas a pastar entre pilhas de porcelana fina, empilhados com confeitos coloridos e jóias Tuareg disposta sobre madeira petrificada que fazem lembrar o Saara Africano.

Sentada atrás de uma mesa grande no seu atelier, Leïla Menchari parece o cruzamento entre Nancy Cunard e Coco Chanel, exalando um chique sem esforço com seus montes de pulseiras e o cabelo cuidadosamente esculpido.

O espaço é preenchido com os ingredientes exóticos que ela usa para contar as suas histórias; cestas de fitas antigas, montes de tecidos caros e até mesmo um número de selas densamente bordadas elaboradas em crocodilo, pele de avestruz e laços. Dispostos ao longo de uma prateleira, atrás da sua mesa, está uma coleção de malas Birkin destinadas a seu próprio museu privado. A Hermès deu-lhe carta branca para criar diferentes variações do famoso saco para as suas montras e nenhum material parece estar fora dos limites.

Algumas são feitas de embalagens de doces, peles, palha e até mesmo penas. Enquanto outros exemplos foram concebidos a partir de vidro, plástico e escandalosamente coloridos lenços de seda. Estes sacos nunca foram destinados à venda e não são acessíveis ao público. Em raríssimas ocasiões, a um membro ou amigo próximo da família Hermès é concedido o direito de ter um, mas mesmo assim Menchari é relutante em se desfazer dele.

Quatro vezes por ano, até 2013, ela foi encarregada da delicada missão de criar as famosas montras no 24, Faubourg Saint-Honoré, casa da loja onde está sediada a sede histórica da marca, antes da honra ser passada para Antoine Platteau, em 2014.

Mais artigos

DestaquesArtigos

  • 8a646f742c77951a59ebabda7e074782

    Home & Design

    Jul 1, 2017

    PISCINAS ESCONDIDAS

    Você é o bem-sucedido proprietário de uma pequena, simpática e agradável casa, e o seu sonho é ter uma piscina para aqueles dias quentes, mas não tem o espaço que precisa no seu pátio?

  • comida1

    Food & Beverage

    Mai 14, 2018

    ELIMINATION OF TRANS FAT IN ALL FOODS

    "In South Asian countries, they have very, very high risk of heart disease and high intakes of trans fats", says specialist

  • Sem-Título-1

    Business & Industry

    Abr 1, 2017

    ABAT TM - NOS BASTIDORES DA COZINHA

    Todos gostamos de ir a um restaurante para experimentar pratos difíceis ou impossíveis de cozinhar em casa. Mas haverá muita gente a questionar-se qual o segredo da sua confecção? Ingredientes frescos não são o problema, no...


  • cowrok

    Business & Industry

    Set 19, 2018

    Cowork

    Escritório onde e quando quiser


    Ao longo dos últimos 20 anos, o paradigma do trabalho tem vindo a sofrer imensas e radicais alterações, fruto de vários fenómenos estruturais, económicos, tecnológicos...

  • IMG_4878_1950x

    Helthcare & Wellness

    Abr 21, 2018

    MÁS VIBES, BOAS VIBES

    Claro! Andar de bicicleta em vez do carro e até mesmo um transporte público, é uma boa atitude para a sua saúde pessoal e comum. Certifique-se apenas que o faz da forma certa

  • Cerveja006

    Science & Nature

    Abr 1, 2017

    CERVEJEIRA DB - DA AREIA AO VIDRO À AREIA

    As cervejeiras DB da Nova Zelândia, que em 2015 já se tinham tornado conhecidas graças ao reaproveitamento que faziam das leveduras que sobravam após a fermentação da cerveja para criar biodiesel, voltam à carga com uma inovação ecológica...


  • Luxury & Fashion

    Mar 1, 2015

    Italian Style

    Panerai was born in 1860 in Florence, cradle of the Renaissance, the art and the science which have made Italy famous throughout the world for its creativity and genius.

  • 2.7.11

    Lifestyle & Travel

    Jul 1, 2015

    Going deeper underwater

    Since its invention, by Jacques-Yves Custeau and Emile Gagnan, back in 1947, the activity of scuba diving became more than exploration. It became entertainment and leisure, allowing humanity to go deeper in the water than ever before....

  • 01-Enchroma

    Helthcare & Wellness

    Set 1, 2016

    VER O MUNDO COMO ELE É

    Imagine um pôr-do-sol cinzento, ou um nascer do sol, um arco-íris, um desenho do seu filho a preto e branco, um bouquet de rosas cinzento para o seu aniversário, imagine o mundo em cores mortas. Diz-se que mais de 300 milhões...